Neymar às feras



O estafe de Neymar ficou revoltado com Mano Menezes, que jogou Neymar às feras, sacando o santista do time aos 44 minutos do segundo tempo. A torcida vaiou impiedosamente o atacante. Precisava disso? Não, mas na avaliação de pelo menos dois membros do estafe do jogador, que estavam simplesmente indignados, Mano quis mostrar ao mundo em geral e à cúpula da CBF em particular que a torcida paulista vaia todo mundo. Inclusive a maior estrela da seleção.

A meu ver, Mano foi covarde e mesquinho. E irritou até representantes da confederação que estavam no Morumbi.

A explicação do técnico para a substituição é que Neymar estaria cansado (e mesmo assim, pergunto eu?, o técnico o deixou em campo até os 44 minutos do segundo tempo?) e que naquele momento o time não precisava mais atacar. Alguém acredita na justificativa? Eu não. Tampouco o estafe do jogador e dirigentes do Santos, que têm falado poucas e boas do treinador.

Para piorar depois do jogo Mano reclamou da torcida e insinuou que paulista não sabe incentivar o time. Mas na véspera da partida dizia que para receber apoio o time tinha que fazer sua parte. Fez? Não. E a ira contra o técnico não é por conta da pífia atuação contra os sul-africanos. É por conta de dois anos de trabalho medíocre e subserviente do treinador, que bajulava Ricardo Teixeira e poderosos dos meios de comunicação e agora tenta fazer o mesmo com José Maria Marin e Marco Polo Del Nero.

Depois do que fez ontem com Neymar chegou a hora de receber um cartão vermelho, aliás passou da hora. Se tivesse saído no primeiro semestre, talvez tivéssemos conquistado o ouro. E ainda tem o atrevimento de dizer que a seleção não depende de talentos individuais. Ganhou de Honduras e passou às semifinais da Olimpíada como? Graças ao coletivo? Claro que não, graças ao talento individual de Leandro Damião e Neymar. O que ele quer dizer ao declarar que o Brasil joga um futebol coletivo? Que o time todo está mal? Pode até ser. Também com esse técnico… Haja paciência.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo