Em defesa do bandeirinha



Reproduzo hoje, neste espaço, coluna que publiquei anteontem no diário LANCE!:

“Ainda continua dando o que falar o erro do bandeirinha Emerson Augusto de Carvalho, que não viu três impedimentos no lance do segundo gol santista domingo retrasado contra o Corinthians.

Que ele falhou não há dúvida nenhuma, mas os ataques que tem sofrido de tudo quanto é lado são injustificados e inaceitáveis. Transformaram o auxiliar no vilão da arbitragem brasileira, quando ele não é. Errar faz parte da vida e do jogo. E errar feio também. O que não faz parte ou não deveria fazer é errar por má intenção e isso ninguém diz que ele fez. Emerson Carvalho admitiu a falha, que foi grotesca, sim, como foi grotesca a cobrança de pênalti de Neymar contra a Universidad de Chile, pela decisão da Recopa, o mesmo Neymar que três dias depois dava show contra o Palmeiras.

Se o erro do assistente tivesse sido num Portuguesa x Figueirense, com todo respeito que tenho pelos dois, a gritaria seria a mesma? Duvido. Porque a repercussão seria muito menor. E a pressão sobre o bandeirinha, consequentemente, também.

Se até o dia do clássico na Vila Emerson Carvalho era tido como um dos bons nomes da arbitragem brasileira deixa de ser pelo que aconteceu no segundo gol do Santos? A meu ver, não. Tanto que foi corajoso e mostrou personalidade três dias depois, acertando no lance que deu a classificação ao Grêmio para a fase internacional da Copa Sul-Americana. Quando muitos comentaristas dariam impedimento de Marcelo Moreno no gol dos gaúchos, o auxiliar foi firme e deixou o lance seguir. Revoltados, os jogadores do Coritiba partiram para cima do trio de arbitragem, que confirmou o gol. Que era, de fato, legítimo.

Criticar é muito fácil, colocar-se no lugar do outro, nem tanto, ainda mais quando se trata de futebol e a emoção toma conta dos torcedores, cujo comportamento muitas vezes é irracional, para não dizer outra coisa.

Como já dizia um amigo meu, o jornalista Eugenio Goussinsky, a luz que chega à retina do juiz pode ser diferente da que chega aos olhos do comentarista. Não defendo o erro do bandeirinha, de jeito nenhum, mas entendo que pode acontecer. E já vi alguns mais graves. Erros que decidiram uma Copa do Mundo, como a de 1966, vencida pela Inglaterra em casa, e que chegaram a colocar em dúvida a lisura de eventos, caso daquele Mundial.

Confesso que também não entendi bem as mudanças promovidas por José Maria Marin no comando da arbitragem depois do que aconteceu em Santos x Corinthians. Pra mim a ação soou como uma forma de o dirigente jogar pra galera. Tirou poder de Sérgio Corrêa, que presidia a Comissão de Arbitragem, criou um novo cargo pra ele, mantendo intacto seu salário. Se achava Corrêa incompetente, que o afastasse de vez da arbitragem. Mas não. Colocou-o na “parte administrativa” e pôs em seu lugar o coronel Aristeu Leonardo Tavares, que vinha atuando como ouvidor de arbitragem desde abril, nomeado pelo próprio presidente da CBF. Mudança para inglês ver.”



  • Tarsis

    Wellington paulista faz gol de mao, o bandeira vê o lance e nao faz nada. Mas se fosse contra o corinthians…ÓOOOOOOOOOOOooooooo, ae nao pode, ae a imprensa toda fala, vira um absurdo ( nao que nao seja errar 3 vezes no mesmo lance). Nunca vi tanta promoçao para um clube !!! desse jeito até 15 de piracicaba fica bom !

    • janca

      ??? O bandeira vê o lance e não faz nada? Então foi intencional? Quem disse que o bandeira viu o lance como você viu? Só concordo que quando é contra o Corinthians a gritaria tende a ser maior. E quando é a favor, como muitas vezes já foi, também. Assim como acontece com o Flamengo, afinal são os dois times com mais torcida no país. Quer queiramos ou não.

      • Maurício de Manaus

        Boa tarde JANCA.
        Para mim o fato de terem as maiores torcidas do País, não justifica nenhum protecionismo, pois sem os outros Clubes Brasileiros os dois não são absolutamente nada! Dá para imaginar torneios estaduais e nacionais apenas com esses dois clubes, que se acham o sumo de tudo que existe no planeta? Creio eu, que não. Não é mesmo?

        • janca

          Claro que não, Maurício, e eu nunca falei em “protecionismo”. O que digo é que a repercussão quando se trata de Corinthians ou Flamengo tende a ser maior. Quando acontece com a Portuguesa ou com o Figueirense tende a ser menor. E ó que eu torço pra Lusa. E que ontem deu um show!!! Abs.

          • Maurício de Manaus

            Pois é, e eu botafoguense! Estou saturado de ver injustiças com o meu time, por isto critico.
            Abraço amigão!

          • janca

            Abs.

      • J. Santos

        Penso assim tb. Caso fosse contra um time de menor expressão, a polêmica não teria criado tamanha proporção, e possivelmente o presidente de arbitragem e o bandeirinha estariam em suas funções ainda. Mas por se tratar do “curintcha”, o barulho do choro foi maior.

  • Paulo

    Vamos fazer então uma festa em homenagem a ele. Patrocinada pelo santos, é claro !!

    • janca

      Se formos fazer festa a cada erro de arbitragem _ou de jogador, técnico, jornalista e dirigente_ não vamos ter datas suficientes no ano.

  • Alex

    Depois de ler seu texto refleti e mudei um pouco aquilo que eu pensava. É diferente do caso Edílson que teve que remarcar dez jogos do Brasileiro e acabou dando o título para o Corinthians. Você deve lembrar. Só que pensa bem, Janca, foram três erros. Como é que ele pode não ter visto aquilo? Qualquer um veria, não? Pensa bem. Abraço

    • janca

      É diferente porque ninguém diz que foi intencional. Se houvesse má intenção e se ficar comprovada má intenção é que a história muda de figura, mas não é o caso até aqui. Concordo que foram três erros, mas no mesmo lance. Ele pode ter perdido a atenção por uma fração de segundo ou se posicionado mal no lance e não visto três jogadores em impedimento. Pior seria se fossem três gols anulados, ou seja, três erros em três lances diferentes. E que ele pode não ter visto pode. Não sei se eu teria visto. Com o VT fica sempre mais fácil…

    • Corinthiano da gávea

      Tá enganado Alex, você está chorando de inveja.
      Com a remarcação dos jogos burlados, os times voltaram a jogar e os resultados foram dentro de campo. O Corinthians ganhou como poderia ter perdido, assim como os outros times.
      Em 2005 o Corinthians foi prejudicado pela arbitragem em 9 jogos e o Inter beneficiado em 10 jogos. Você provavelmente lembra do pênalti não marcado no Tinga, mas não lembra do não marcado para o Corinthians no beira-rio em cima Jô no primeiro turno.
      Se não fossem o serros de arbitragem à favor do Inter, eles sequer tinham chegado à Libertadores e não teriam sido campeões mundiais.
      Interessante que nunca vi ninguém falar dos erros à favor do Inter naquele campeonato:

      1) Cruzeiro 3 x 2 Internacional (2ª rodada – Mineirão – 02/05)
      – Gol ilegal de Rafael Sobis, em claro impedimento.
      – Pênalti claro não marcado para o Cruzeiro.

      2) Internacional 1 x 0 Fortaleza (6ª rodada – Beira-Rio – 29/05)
      – Pênalti para o Fortaleza não marcado no fim do 1º tempo. Vejam que o resultado foi apenas de 1 a 0.

      3) Internacional 2 x 1 São Caetano (10ª rodada – Beira-Rio – 03/07)
      – Gol legal do São Caetano anulado. O impedimento não existiu.

      4) Paysandu 1 x 2 Internacional (14ª rodada – Mangueirão – 24/07)
      – Gol legalíssimo de Leandro, do Paysandu, anulado.
      – Expulsão injusta de Robgol.
      – Pênalti extremamente duvidoso aos 32 minutos do segundo tempo em favor do Inter.

      5) Internacional 3 x 0 Figueirense (25ª rodada – Beira Rio – 11/09)
      – Gol legal do Figueirense anulado quando o jogo ainda estava 1×0. O impedimento alegado não existiu.

      6) Internacional 3 x 1 Vasco (32ª rodada – Beira Rio – 16/10)
      – Gol legal de Alex Dias é anulado em momento decisivo da partida.
      – Fernandão apara a bola com a mão antes de tocar para assinalar o terceiro gol.

      7) Internacional 3 x 2 Coritiba (Repetição da 21ª rodada – Beira-Rio – 28/10)

      – Ricardinho carrega a bola pela linha de fundo, a bola sai mais de um palmo para fora da linha. O juiz manda seguir e marca pênalti para o Inter na seqüência do lance. Fernandão acerta o gol e abre o placar.

      – O atacante Rentería deveria ter sido expulso aos 30 min. do 2o tempo por trocar socos e pontapes com o lateral-direito do Coritiba, Rodrigo Batatinha, numa confusão gerada após o jogador do Inter ter agarrado e empurrado o jogador do Coritiba que saía pela lateral para ser substituído.

      8 ) Internacional x Ponte Preta (37a. rodada – Beira Rio – 06/ Novembro)

      – O zagueiro Ediglê se apoia e faz carga sobre o defensor da Ponte aos 3 minutos do 2o tempo e marca o 2o gol do Internacional.

      9) Internacional 1 x 0 Brasiliense (39ª rodada – Beira Rio – 16/11)
      – Gol irregular do Inter aos 46 minutos do 2º tempo. Jogador claramente impedido toma parte no lance.

      10) Inter X Corinthians (beira-rio – primeiro turno)
      – Pênalti claro não marcado no atacante Jô do Corinthians.

      Quer que eu cite os jogos em que o Timão foi prejudicado?
      Diga qual é o seu time e eu falo quais campeonatos você ganharam com ajuda da arbitragem.

      • Corinthiano da gávea

        Alex, retire uns 20 pontos do Inter e acrescente uns 20 para o Corinthians e veja como ficaria a tabela.

  • CARALHO TODAS VES QUE ESTE TIME ACONTECE ALGO ERRADO PORQUE NAO ESTA JOGANDO PORRA NENHUMA LA VEM ESTE BOSTAS E IDIOTAS COMENTAREM ESTA BOSTAS DOS BANDERINHA VOCE QUE COMENTOU ESTA PORRA NAO SABE VOCE E REGISTRADO COM TODAS A S GARANTIAS NE EOS BANDERINHAS TEM O QUE ENTAO FAL ECOISA CONCRETA CARA E DEIXA O QUE ACONTECEU LA ATRAS GOSTA DE DESVIAR O FOCO GANHA QUANTO DE JABA CARA

    • valter

      JOTHA SANTOS…

      ALÉM DE NENHUMA EDUCAÇÃO VOCÊ É QUASE ANALFABETO. SERÁ QUE VOCÊ FALA COMO TENTA ESCREVER?
      AINDA BEM QUE EU NÃO LHE CONHEÇO….

      JANCA….

      LIBERDADE DE EXPRESSÃO É UMA COISA, MAS ISSO EXTRAPOLA A IGNORÂNCIA….

      • janca

        Confesso que não entendi nada do que ele escreveu ou tentou escrever. Mas não costumo censurar comentários, mesmo os que são agressivos contra mim, Valter. Mas há alguns que demonstram muita ignorância, infelizmente, o que não deixa de ser um retrato do Brasil, um país que tem quase 40% de “analfabetos funcionais” cursando universidades, acredite ou não. Grande abraço pra você, Valter, ótima tarde, Janca

        • Batista

          Nem eu: Mas não quero nem saber, eu só quero ver o palmeiras descer.
          Pra série B. De novo. rsrsrsrsrsrsrs!

    • janca

      ??? Não deu pra entender nada do que você escreveu…

  • Delegado Jair

    Ah, essa gritaria toda aí é só pq o lance foi contra o Corinthians. Os jornalistas corintianos estão acostumados a ver seu time sempre ganhando com ajuda do apito. O apito sempre foi o décimo segundo jogador do Corinthians. Faz parte já da cultura do Clube contar com essa ajuda extra. Aí neste jogo eles se viram prejudicados e não entenderam como aquilo era possível. Tantos anos sendo beneficiados, tantos títulos conquistados com a ajuda do apito, e de repente, ele se volta contra o ‘Timão’. É normal essa revolta. Perfeitamente compreensível.

    • Corinthiano da gávea

      Você deve ser o torcedor anti-corinthiano que mais sofre no planeta. Coitado, deve ser muito infeliz.

      • Alessandro

        Nunca entendi essa dor-de-cotovelo contra o Corinthians…

        Coisa de quem ou é mal-intencionado ou é mesmo mal-informado…

        É necessário dizer quantas vezes o Corinthians já foi prejudicado por árbitros?

        O Corinthians, o São Paulo, o Santos, o Palmeiras… não há time que não tenha sido prejudicado.

        A diferença é que estamos reclamando de um lance em que o erro foi gritante. Outros sempre vêem uma teoria conspiratória nas coisas… típico “mi-mi-mi” de anticorinthiano…

  • Corinthiano da gávea

    Eu acho que errar 3 impedimentos no mesmo lance deveria ocasionar demissão por justa causa. esse bandeirinha deveria ser banido do futebol.
    Não é porque foi contra o meu time, é incompetência demais. Os sites estrangeiros trataram como a pior marcação de impedimento de toda a história do futebol.

    • janca

      E o que os sites estrangeiros têm a dizer sobre arbitragem na Copa do Mundo? Sobre a vitória da Inglaterra na final da Copa de 1966? O que foi aquilo? E o gol de mão do Maradona? E o erro contra os ingleses que os tirou do Mundial de 2010? E o que aconteceu com a própria Ucrânia na Eurocopa deste ano?

      • Corinthiano da gávea

        Mas o Maradona não tocou 3 vezes com a mão na bola… rs. Sou à favor de punição para todos os erros gritantes. Os sites criticam todos os erros, independente da bandeira ou do escudo. O fato é que aqui a arbitragem é pior, encostou é falta.

  • Corinthiano da gávea

    Prezado Janca, em relação ao seu tópico de ontem, eu não disse que SP e Rio são cidades seguras. Apenas disse que os índices da violência (conforme mapa da violência 2012) mostram que SP e Rio são muito menos inseguras que outras 15 capitais em relação aos homicídios e diversos outros tipos de crimes.
    Em Maceió, por exemplo, mata-se 12 vezes mais que em SP. Levando-se em consideração o número de homicídos para cada 100 mil habitantes.
    Foi isso… abraço e um ótimo dia.

    • janca

      O que não quer dizer que Maceió seja uma cidade mais insegura do que São Paulo e Rio. Se formos considerar arrastões em condomínios e restaurantes, sequestros-relâmpagos e furtos de veículos a situação muda de figura, Corinthiano da Gávea. Abs. e boa tarde pra você, Janca

      • Corinthiano da gávea

        Exato Janca.
        Maceió pode ter tantos ou mais arrastões em condomínios, sequestros relâmpagos e furtos de veículos, ou pode ter menos, não sabemos. O que sabemos por enquanto são os índices de homicídio… rs.
        Com certeza a chance de levar mordida de cachorro é muito maior em Moscou.
        Abraço.

        • janca

          De levar mordida de cachorro não sei não, mas de cair na neve certamente. Ou em Estocolmo, como já aconteceu comigo. Fraturei o braço em dez pedaços. Se bem que do jeito que andam as calçadas paulistanas e cariocas, as de Maceió não sei, faz tempo que não vou pra lá, um tombo por estas bandas não é tão raro de acontecer, não. Abs.

  • Mário

    Janca,
    No jogo de Santos 0 x Bahia 3, a entrevista do Ganso, todos viram como ele foi “massacrado com palavrões e moedas ” pela torcida do Santos. Este massacre era facilmente visto e ouvido na transmissão pela TV, pois ele estava ao lado do campo. Imagine um bandeirinha na Vila Belmiro como ele é tratado? A torcida fica a um metro do mesmo. Esta Vila não tem condições de ter um clássico a nível de Santos e Corinthians.
    Na minha opinião não houve intenção de prejudicar time A ou B. Mas este mesmo bandeirinha marcou um impedimento inexistente do Romarinho no primeiro tempo. No segundo tempo, por um ” lápso de mêdo por pressão”, nada marcou neste triplo impedimento.
    Po isso sou a favor como é feito nos jogos de tênis, usar a tecnologia. Poderia no futebol, ter algumas regras para usar a tecnologia. Por exemplo: Usar somente em dúvidas se a bola entrou ou não entrou. Cada time poderia usar apenas uma vez no maximo para ver se houve ou não impedimento duvidoso. Penalty não marcado ou marcado duvidoso apenas uma vez, etc.

    • janca

      Também sou a favor do uso da tecnologia, mas com moderação. Chip na bola por exemplo pra sabermos se ela entrou ou não no gol acho mais que válido. Mas acho preocupante parar o jogo como acontece no tênis para analisar cada dúvida em relação a impedimento, por exemplo, inclusive no caso de pênaltis. Porque há lances na área que geram dúvidas que nunca são esclarecidas, mesmo depois do jogo, discussões por dias e dias. Foi pênalti? Não foi? Muitos lances dependem da interpretação do árbitro. O jogador teve a intenção de colocar a mão na bola? Não teve? A coisa é complicada, Mário. Abs.

  • Kassito

    Jogos do Corinthians em sua essência tem maior visibilidade, sem menos prezo a outros clubes. Clássicos Brasileiros também.
    Muitos estão citando que o afastamento se decorreu devido ao erro “Contra o Corinthians”, mas não consigo ver desta forma.
    Todos concordam que o erro foi absurdo e muitos discordam do afastamento do auxiliar, mas o fizeram para preservá-lo por ser um ótimo auxiliar e devido a visibilidade de um jogo hoje entre Corinthians X Santos devido a rivalidade dos últimos anos e qualidade dos jogadores.
    Imaginem o próximo jogo deste auxiliar no Brasileirão e o mesmo validando um gol impedido contra o seu clube, imaginem o tamanho da polêmica novamente dentro e fora de campo. Já foi assim no jogo do Grêmio X Coxa.

    Enfim, estou certo de que daqui um tempo ninguém se lembrará mais do nome do auxiliar e ele continuará na arbitragem, com erros e acertos, como todos os outros.

    • janca

      Não acho que afastaram o auxiliar para preservá-lo, não, tanto que três dias depois a Sul-Americana o manteve em Coritiba x Grêmio e ele mandou muito bem. Afastaram o auxiliar para darem uma satisfação à sociedade e aos torcedores do Corinthians. Marin jogou pra galera.

  • sergio dos santos

    ontem o jogo do fluminense e corinthians o gol do fred tinha um jogador deles +atras DO qwue o zagueiro do timão e as casmeras das globo nãso passa ata é rio né entendeu kkkklogo correto 1×0

  • Marcos

    ERRAR uma vez, é erro, ERRAR, duas vezes, é de preocupar, ERRAR, tres vezes sequencialmente é ROUBO

    VAI CORINTHIANS

    • Corinthiano da gávea

      Lembrando que no ano passado Vasco e Corinthians foram os mais prejudicados pelas arbitragens.
      Nesse ano o Corinthians é o mais prejudicado e o Vasco o mais favorecido.

    • janca

      Roubo é outra coisa. Errou três vezes no mesmo lance, queria ver se tivessem sido três erros em lances separados, aí sim seria complicado.

  • Temos que acabar com esta mania que alguns jornalistas em de defender o indefensável. É claro que os erros existem e atingem todos os clubes (alguns mais, outros menos). No entanto, no lance em questão não há defesa. Além de ser um erro gravíssimo, ele teve 3 chances de se redimir e não aproveitou nenhuma delas. Das duas uma: ou ewle não era tão bom como apregoavam ou ele estava mesmo mal intencionado.

    • janca

      Não se trata de defender o indefensável, não. Ele não teve três chances de se redimir, como você coloca, não. Teria se tivessem sido três lances diferentes. Foi um lance só. Uma coisa é errar impedimentos (num lance) mesmo de três jogadores por questão de centímetros, erro que ele próprio reconheceu e foi grotesto, ok, outra muito mais grave e esse sim deveria ser nosso alvo é a atuação de cartolas, alguns que invadem o campo pra pressionar a arbitragem, outros acusados de corrupção, sem falar em jogadores desleais ou técnicos que mandam bater e agentes que participam de esquema de manipulação de resultados.

      • Desculpe-me mas continuo achando que você está tentando defender o indefensável. Não importa se foram 3 impedimentos no mesmo lance (na minha opinião é muita mais fácil acertar nesta situação, uma vez que apenas na terceira vez houve o gol), ele está ali, primordialmente, para marcar impedimentos, laterais, escanteios e tiros de meta. Qualquer profissional, de qualquer profissão, se cometesse 3 erros gravíssimos seria, no mínimo, demitido.

        • janca

          Depende das circunstâncias, Vladimir. E ele não estava lá só. Tinha o juiz, que tampouco viu, foram três erros no mesmo lance. Pra mim mais grave seria se tivessem sido três erros graves em lances diferentes ou se tivesse má intenção, o que não vi. E se fôssemos punir os árbitros a cada erro que eles cometem não sobraria nenhum. Mas sou a favor de profissionalizarem a arbitragem.

  • Vitor

    Janca,

    Infelizmente essas coisas acontecem porque dentro de campo os únicos que não são profissionais, são os árbitros. Além disso tem também o fato da FIFA ser totalmente contra a modernização do esporte, acho sim que deveriam usar recursos eletrônicos para decisão de lances cruciais, assim como é feito no tênis pra saber se a bola realmente foi dentro ou fora! com tanta tecnologia por que não usa-la? assim teríamos campeonatos mais justos e sem choradeira, pois os clubes investem tanto, assim como seus torcedores que muitas vezes fazem sacrifícios para acompanhar seus times, e perdem por uma infelicidade da arbitragem!

    • janca

      Algumas dúvidas e discussões sempre vão existir, porque existem lances que dependem de interpretação da arbitragem, mas determinados recursos, como o chip na bola, deveriam ser usados, sim. Pelo menos penso assim. E a profissionalização da arbitragem também é fundamental. Concordo contigo. Abs.

      • Kassito

        Vitor,

        A profissionalização da arbitragem é fundamental para que as coisas andem sem dúvidas.
        Com relação a tecnologia, já se torna uma questão muito delicada e entendo que além do fator cultural tão bem argumentado pela FIFA, existe também o fator $$$. Uma vez adotada a tecnologia de decisões de lances cruciais com imagens, fatalmente todos os jogos/estádios deveriam adotá-la.
        Considerando o quanto são precárias as condições em divisões menores e nos estádios da atual série A, isso ainda será um sonho distante.

        • janca

          Dependendo das inovações tecnológicas uma das questões polêmicas é que talvez não pudessem ser usadas em todas as divisões, seja no futebol brasileiro, seja no futebol internacional.

  • renato sa

    Janca, logo após o jogo, na coletiva do Tite, o repórter da Band, Fernandinho Fernandes, ao ouvir as ladainhas de sempre questionou ao técnico: “Tite, vocês técnicos sempre reclamam da arbitragem, os jogadores e dirigentes também. Quem mais que essas três categorias (Dirigentes, Jogadores e Técnicos) tem potencial para levantar a causa da profissionalização da árbitagem?”… eis que o Tite meio que desconversa.

    Quando vi o Tite sair pela tangente, apenas confirmei a minha Tese, e de muita gente: “Ninguém que é envolvido diretamente com o futebol quer a profissionalização da área. Seja arbitragem, seja gerenciamento, seja onde for e até dentro de campo. Preferem o amadorismo, pois permite errar bastante, permite levar as coisas com a barriga, permite sempre e sempre ter a desculpa: Falta profissionalismo.

    Enquanto a maioria das categorias de trabalhadores lutaram ou ainda lutam por terem suas profissões reconhecidas, regulamentadas, com direito a Entidade de Classe, Representação oficial, fiscalização e tudo o mais, o futebol segue preferindo não….. no máximo sindicatos… pelegos como são os dos jogadores, árbitros….

    Isso sem entrar no mérito que o não profissionalismo, a não fiscalização e cobrança facilita muito as negociatas….
    abraços!

    • janca

      Mas até aí a profissionalização não impediria eventuais negociatas, Renato. E não acho que os técnicos sejam contra a profissionalização da arbitragem, duvido que o Tite seja, talvez ele tenha se expressado mal, não sei. Abs.

      • renato sá

        Pois é janca… Esse foi o questionamento, o motivo de até hoje jogadores, técnicos e cartola de clubes não terem iniciado algo em prol da profissionalização.

        Como os principais jogadores técnicos e dirigentes ganham muito bem (séries A e B), talvez a reclamação finde sempre no dia 05. Se incomodasse muito mesmo eles teriam corrido atrás…. acho que incomoda mesmo nós, torcedores…. apesar de nada fazermos também!

        • janca

          Mas erros de arbitragem prejudicam muito _técnicos e jogadores. Só que também beneficiam, porque há erros para os dois lados. A não ser que haja um complô, no que não acredito até prova em contrário.

          • renato sa

            complô dos árbitros acho que não. Pode sim existir má fé em um ou outro jogo, nisso acredito e não há profissionalismo que corrija, é de cada pessoa.

            O profissionalismo viria para diminuir erros, como o desse jogo, pois se for para roubar, seria num lance mínimo e não escandaloso.

            Os árbitros teriam como atividade principal em suas vidas profissionais serem árbitros. Treinar, estudar, ver rever jogos, participar de seminários e sei lá mais o que. Viveriam nisso e disso. Aposto que os erros diminuiriam.
            Como já foi dito, a casos do cara ser gerente de banco, sair as 17:00, pegar um avião e as 21:30 estar apitando um jogo de série A. Acaba o jogo, dorme, acorda cedo, pega outro avião e as 9:00 está na porta da agência para trabalhar…. Surreal exigir erro Zero, mesmo eles ganhando para isso.

          • janca

            Também sou favorável à profissionalização da arbitragem, Renato. Abs.

  • Vaz

    Toda a vez que leio sobre erros de arbitragem lembro de um mestre que dizia: não jogue a culpa aos outros do seus erros, aprenda com eles. Ok!, só para exemplo: o bandeirinha errou, o resultado foi negativo para o Corinthians mas o que o time fez o resto do jogo? Tomou 3 gols e fez 2. Levou 3 porque? Fez só 2 porque? É isso que interessa. Isto acontece com todos o times e não muda. Neste quesito, todos os times praticam em maior ou menor grau o exercíco de jogar pedra na Geni (árbitros) e varrem os erros para debaixo do tapete.
    É aí que acho morar o maior problema do futebol brasileiro de hoje em dia (desculpem mas salvo um jogo ou outro o futebol brasileiro anda ruinzinho, é muita festa para pouca coisa e o resultado se vê na seleção e não é de hoje). Se vê e se prática fora e dentro do campo as mesmas coisas, frases, erros,miopia, chamadas, jargões, as mesmas colocações, posturas, pior, o mesmo tipo de dirigente e a mesma mentalidade de técnicos e jogadores, os mesmos lugares comum do tempo do genial Nelson Rodrigues (assistindo e lendo o que escrevia e falava esta semana notei como está velho o nosso futebol e não de idade mas de mentalidade). Nada mudou.
    Não se ganha campeonato por um erro de árbitro (por esta razão sempre fui contra esta história de mata mata ou os famosos quadrangulares finais que ai sim estão sujeitos a um penalty mal marcado aos 45 do segundo tempo ou nem sempre quem leva o campeonato foi o melhor) mas sim pelo conjunto da obra, assim como não se é rebaixado pela mesma razão.
    Estas história de erros começam com dirigentes, passam por técnicos e terminam nos jogadores. Todos fazem parte da lambança.
    Reclamam mas é raro uma partida que tenha mais de 45 minutos de bola rolando, menos de 50 faltas fora a pancada de cartões amarelos quando não vermelhos, simulações (algumas espetaculares com coreografia e contorções dignas de uma medalha de ouro nas Olímpiadas na modalidade ginática artistica e depois todos reclamão na maior santidade do trio de arbitragem.
    Sugiro aos que possuem o canal HBO que assistam a brilhante série (f.d.p.) sobre o que é ser juiz de futebol no país.
    Um dia muda? Muda, mas para isso as punições aos coadjuvantes dos erros (dirigentes, técnicos e jogadores) quando invadem o campo, peitam juizes, lançam calunias e insinuações sem qualquer base contra árbitros (jogo do Cruzeiro no fim de semana foi emblemático) e adversários. Devem como na Europa serem punidos com meses de suspensão e não como aqui que tomam 6 meses de gancho, revisam para 3 jogos e levam um efeito suspensivo e lá estão no jogo seguinte fazendo exatamente a mesma coisa. Hoje quem paga a conta é o trio de árbitragem e só
    Portanto penso que somos todos prejudicados por um produto ruim independente da rivalidade de plantão ou o lado em que se esteja. Todos perdem.

    • janca

      Como você mesmo diz todos perdem com as lambanças, inclusive o torcedor. Mas tendemos a encontrar explicações para nossos fracassos em coisas externas, fica mais fácil do que olhar pra dentro e pra nossos próprios erros, que também existem. Afinal somos todos humanos. Abs.

  • alessandro

    BOA TARDE JANCA,BOM QUANTO A ERROS ELES SAO PASSIVEIS DE ACONTECER,SAO SERES HUMANOS QUE FALHAM TAMBEM,POREM ELES GANHAM REPERCUSSAO PQ ESTAO SENDO MUITO CONSTANTES,TODA RODADA TEMOS AI VARIOS ERROS DECIDINDO PARTIDAS E MUITOS DELES ESCANDALOSOS,COISA QUE E INADMISSIVEL PARA ALGUEM QUE E TREINADO E PREPARADO PARA APITAR,QUE TEORICAMENTE SERIA UM ESPECIALISTA,FORA QUE TODOS SABEM QUE OS ARBITROS SAO CORPORATIVISTAS,SE ALGUEM LIGADO A ALGUM TIME COMEÇAR A RECLAMAR MUITO ELES SE TORNAM DIGAMOS MAIS “RIGOROSOS” E O TIPO DA COISA QUE O MUNDO TODO SABE QUE EXISTE MAS NAO TEM COMO PROVAR(QUE O DIGA O PALMEIRAS NE)
    EU ACREDITO QUE ALGO PRECISA SIM SER MUDADO,DERREPENTE UMA PROFISSIONALIZAÇAO,ISSO TRARIA VANTAGENS AOS ARBITROS E TB OBRIGARIA OS APITADORES A SEREM MAIS PROFISSIONAIS,E A SE PREPARAREM ADEQUADAMENTE.ALEM DISSO PODERIA COMEÇAR A SE INTRODUZIR RECURSOS ELETRONICOS COMO UM AUXILIAR A ARBITRAGEM,EU NAO ENTENDO O PQ POR EXEMPLO NAO SE PODE TEM UM MONITOR NA LATERAL DO CAMPO ONDE O ARBITRO EM UM LANCE DE DUVIDA PUDESSE CONSULTAR PARA DEFINIR UM LANCE,QUAL O MAL NISSO DE INTERROMPER POR UM MINUTO UM JOGO E DERREPENTE SALVA-LO DE FICAR MANCHADO PARA SEMPRE?

    • janca

      Profissionalização acho que seria bem válida, sim. Mas nem sei se há todo este corporativismo que você vê na arbitragem. Não sei se é uma classe unida, não, tenho uma impressão diferente da sua neste sentido.

  • guilherme

    pois é realmente se torna mais vistoso por ser o corinthians, mas tambem tem o aspecto negativo para o corinthians . devido a erros absurdos que favoreceram o corinthians contra a portuguesa na semifinal do paulista de 1998 até hoje todo titulo que o time ganha dizem que foi ajudado pela arbitragem. o mais absurdo foi o ano passado, apos 38 rodadas que o time liderou quase todo o campeonato teve gente que falou isso.
    agora porque o bandeira admite que errou quer dizer que exime ele de ter sido intencional?
    acho que nao. uma coisa é errar um impedimento por causa de meio metro um metro ou mais, outrro é tres lances consecutivos. essa nao da para errar nao.

    • janca

      Não disse que ele admitir que errou signifique que não foi intencional. Mas não tenho instrumento nenhum pra dizer que foi intencional, prova nenhuma. Se você tem, apresente, pois mudaria o caso. Eu não tenho. E ele não errou três lances consecutivos, como você diz, os três impedimentos não marcados faziam parte do mesmo lance, o lance que ocasionou o segundo gol santista.

  • rubens

    Esse gol do Santos deu muito o que falar mesmo, acho que dos três impedimentos, os dois primeiros foram complicados, mas o terceiro, que resultou no gol do Santos, esse foi muito óbvio e fácil de ver.

  • a memória do brasileiro é curta mesmo , ou já esqueceram o caso da bandeirinha Ana Paula , que errou feio contra o corinthians , anulando um gol legitimo e piór ainda , fazendo o juiz voltar a tras da sua primeira decisão , e nada foi feito e quando ela errou contra o Botafogo , sua carreira acabou e foi parar na fazenda ????

  • douglas rojo

    Vcs da imprensa sao hipocritas e mediocre mesmo , como e o futebol e o povo deste país, o cara teve a nitida intençao de roubar o timao , sabe por que o santos quando tem arbitros honestos e de boa indole este time do interior nao ganha ou estou errado heim jornalista exemplo foi santos x bahia
    vc quer se aparecer e aproveitar a imagem que o meu corinthians tem, o milton neves fez isso e muitos tentam tambem vc nao e diferente , afinal falar mal do corinthians da muito retorno $$$$$$

MaisRecentes

Pela saída de Levir



Continue Lendo

Apoio a Jô



Continue Lendo

Os preços da Seleção



Continue Lendo