Ganso força saída



Na briga entre Ganso e o Santos dou total apoio ao presidente Luís Álvaro, que tem lutado contra os representantes do atleta pelos direitos do clube da Vila.

Ganso e seus representantes forçam sua saída de Santos. Não há sentido nenhum afirmar que um comunicado oficial do clube, dizendo que não pretende ceder o jogador ao São Paulo e lamentando declaração de Ganso de que gostaria de jogar no rival, teria criado uma situação “incômoda”, atirando a torcida contra o atleta.

Quem joga a torcida contra si é o próprio Ganso, “auxiliado” por seus representantes. A declaração foi infeliz? Nem sei. Teria sido se Ganso quisesse continuar no Santos, mas pra quem quer forçar a saída talvez não. Faz parte de uma estratégia.

Muito feio agora o jogador, já queimado na seleção e sem proposta do futebol internacional, usar desse expediente pra dizer que não tem mais clima no Santos. Se não tem é por responsabilidade dele mesmo, não da diretoria.

O presidente já disse que ele pode sair à vontade, contanto que o São Paulo ou algum outro time pague os 23,8 milhões de reais a que o Santos tem direito. O São Paulo não quer pagar mais de 11 milhões de reais e conta com a ruptura entre Santos e Ganso pra fechar o negócio pelo valor que ofereceu.

Ganso é um jogador-problema e um garoto-problema e não de hoje. Deveria focar mais em seu futebol e ficar menos preocupado com quanto ganha Neymar, por exemplo. Porque se Neymar ganha muito mais do que ele é porque merece, dá retorno, tem carisma, entrega-se para o time e honra a camisa que veste. Como dizem por aí inveja mata, Ganso. Abra os olhos antes que seja tarde demais.



MaisRecentes

Galo pega fogo



Continue Lendo

Cornetas no Palestra



Continue Lendo

Grêmio ainda reclama



Continue Lendo