Jogador que apita



Vi pela TV o clássico mineiro, jogão entre Cruzeiro e Atlético que terminou empatado, 2 a 2. Mas o que me chamou a atenção foi como os jogadores dos dois times queriam influenciar a arbitragem, algo que parece cada vez mais forte em nosso futebol. Os jogadores acham que são os juízes e que devem dizer ao trio de arbitragem o que fazer. Em Minas, São Paulo, Rio, no Brasil todo, enfim.

O que eles querem, em outras palavras, é ganhar no grito. Bastava um jogador cair para um companheiro de time que nem viu o lance ir para o juiz pedir a marcação de falta e um cartãozinho amarelo. Se a falta fosse um pouco mais dura, dizia para o árbitro que tinha que dar o vermelho.

O garoto Bernard, grande destaque deste Brasileiro, acabou expulso merecidamente por se envolver em duas confusões com os rivais. Numa delas queria parar um lance para mostrar ao juiz um objeto atirado ao campo, com a intenção de que ele tomasse providências. Bem que podia fazer isso depois da jogada. Mas não. Pressionar a arbitragem parecia ser a prioridade.

Quando mais e mais objetos foram atirados ao gramado, o juiz interrompeu o jogo e jogadores dos dois times passaram a dizer o que ele deveria fazer. Cada um dizia uma coisa. Com todo respeito, jogador tem que se preocupar em jogar. O juiz, em apitar. Quando o atleta quer fazer as duas coisas é que não dá.

Isso sem citar as encenações e simulações, que na Europa são punidas com todo rigor. O que tem de jogador fingindo que sofreu falta ou que levou murro ou cotovelada no rosto não está escrito. Ele quer ludibriar o árbitro, o rival, o espetáculo. Levar vantagem. Tem de ser punido com rigor. Cada vez com mais rigor para aprender que o outro não é bobo. E que sua função, em campo, é jogar futebol. Jogar mais para o time, enfim, e menos para a galera. E parar de jogá-la contra o árbitro lance sim, outro também.



  • Alê

    Não foram “apenas” os jogadores que pressionaram o árbitro ontem. Dirigentes do Cruzeiro pressionaram na saída de campo pro intervalo, Cruzeiro tem que ser punido, era mandante e seus torcedores jogaram muita coisa dentro de campo. As imagens mostraram. Tem que perder mando de campo ainda neste Brasileiro. Não foi uma ação isolada, era uma ação coordenada das cadeiras.

    • janca

      Houve de fato um diretor do Cruzeiro, segundo a transmissão do Premiere/Sportv, que no intervalo entrou no campo e começou a discutir com o árbitro. O que ele estava fazendo lá? Isso é sério. Muito sério. Pressão na saída de campo pro intervalo não vi, mas que muitos objetos foram atirados pro campo foram. Em “defesa” do Cruzeiro que o clube pediu pra entrarem com uma faixa no campo, na hora da confusão, pedindo pra torcida parar de atirar objetos. E vi, por imagens de TV, mais de um torcedor detido acusado de ter atirado objetos. Ou seja, uma providência foi tomada. Mas dirigente em campo reclamando de juiz não dá mais. Aliás nunca deveria acontecer. E isso merece uma punição, sim.

    • Lu

      Cara de pau,e o maluco do Kaliu q é mestre nisso ? e a entrevista ridícula q ele deu onde n tinha nada a ver c o assunto ?

    • Toninho Romualdo

      O problema maior aqui em Minas Gerais, é que grande parte da mídia da muita importância que o falastrão do Kalil diz. Ou seja, no após jogo, onde os jogadores deveriam serem os protagonistas, não, aqui eles preferem dirigentes atacando um ao outro. E como o Atletico na gestão Kalil não ganhou nada de expressão ele fica maluco. Pois é notório que ele gosta do Cruzeiro que levou para lá, Eduardo Maluf, Cuca, Leonardo Silva, Guilherme, antes o Leandro, dentre outros. Pois esses são vencedores de algo importante dentro do Cruzeiro. Mas que eles estão loucos por um título de expresssão é fato e é real.

  • João Camilo

    Como assim o jogador tem de esperar o jogo parar para mostrar que um objeto está sendo atirado na direção dele? Depois de levar uma pedrada e ficar fora do jogo? (E o Bernard não parou o lance. Nem chegou perto do juiz, pois o Leandro Guerreiro, mostrando uma completa falta de respeito, tentou destruir o objeto na mão do Bernard para impedir que fosse relatado. Ou seja, esse jogador queria proteger os marginais que estavam prejudicando o espetáculo e ainda ajudou a incentivar a violência dando um pisão no objeto que o Bernard ainda segurava e depois montando em cima do menino – que foi expulso por não gostar de ser montado e simplesmente empurrar o cara que estava em cima dele para longe. O Leandro Guerreiro deveria levar uma suspensão daquelas, uma vez que atitude dele incentivou a torcida a jogar mais coisas dentro de campo. Uma vergonha para um jogador que certamente é “pai de família, etc.etc.).

    • janca

      O objeto já havia sido atirado e o Leandro Guerreiro de fato tentou destruir o objeto, mas não na mão do Bernard, pois ele estava no chão. O jogador não tem que proteger ninguém, mas não tem que ficar dizendo pro árbitro faça isso ou faça aquilo. Pare o jogo ou dê continuidade. Não foi a primeira vez ontem que o Bernard tentou influenciar a arbitragem que não é cega. Já tinha até amarelo, merecido, aliás. E mereceu o vermelho, como mereceu o vermelho o Leandro Guerreiro. Gosto muito do Bernard e do futebol que ele pratica, acho a revelação do Brasileiro, mas ontem pisou na bola, como pisou na bola o Leandro Guerreiro e parte da torcida do Cruzeiro. Mas o Bernard tem que jogar bola. Apitar deixa para o juiz. Idem, aliás, para o Guerreiro. Agora não dá pra dizer que foi a atitude do Guerreiro que levou a torcida a atirar mais objetos para o campo. Ela já estava atirando antes disso. O árbitro parou _e bem_ o jogo e vieram mais objetos. Mas quem decide parar é o árbitro, não o Guerreiro nem o Bernard.

      • João Camilo

        O Bernard está se protegendo. Não é ninguém.

        E me desculpa:

        1 – O Jogo estava parado. Não foi o bernard que parou o jogo: http://www.youtube.com/watch?v=adpjGKjSvEc

        2 – O objeto está na mão do Bernard. http://i.imgur.com/GgizG.jpg

        3 – Eu não disse que foi o Leandro que fez a torcida jogar os objetos. Ele agrediu um jogador para destruir o objeto, incentivando a violência ao protegê-la e ainda utilizá-la em campo. Foi um irresponsável. Não adianta colocar faixa pedindo calma se um jogador tem esse tipo de atitude.

        4 – O Bernard não levou amarelo por tentar influenciar o juiz. Levou por encarar e bater boca com um jogador. Não simulou agressão (O Guerreiro rola no chão com a mão no rosto ao ser empurrado pele Bernard, que estava se defendendo de um jogador montando-o. Nada mais) ou nada. Enquanto o Leandro é conivente com o juiz, O Bernard fez de errado gritar lobo onde havia um lobo?

        5 – Quem é mais responsável é o dirigente que invadiu o campo para reclamar efetivamente do que? Aquilo acabou com todo controle do juiz sobre o jogo e fez a torcida, que pelo segundo clássico seguido de torcida única, comete esse tipo de brutalidade. O Clima de violência já existia antes do jogo do lado de fora.

        6 – Pior atitude ainda do bandeirinha. Quando começa o entrevero entre os dois (bernard e leandro) ele está na linha, diante dos dois. E sai correndo! Como é possível isso? Ele poderia ter ordenado que os dois se afastassem. Poderia chamar o juiz. Preferiu sair fora. Ele é mais errado do que o juiz.

        7 – Para ficar claro, não acho que expulsar o Bernard foi um erro absurdo. O juiz vê dois jogadores se atracando. Fim de papo. Mas não é manipular o juiz, mostrar objetos que foram atirados no campo. O jogador pode ir até o juiz e fazer isso a qualquer momento. Não é absurdo, não é influenciar o juiz. É uma questão de segurança. Se eu estou correndo e um radinho é jogado perto de mim, vou pegar e levar até o juiz. E ele tem a obrigação de ter alguma atitude. Já o Leandro tem de lembrar que um dia, o objeto pode atingi-lo.

        • João Camilo

          Desculpa, o Leandro é conivente com os marginais jogando coisas no campo. Não com o Juiz.

          • janca

            Ah! Sim. Desculpe. Aí concordo, é conivente mesmo e foi gravíssimo o que ele fez. Não tinha entendido o porquê de você ter escrito que ele era conivente com o juiz. Com aqueles que jogaram coisas no campo e que devem ser punidos, assim como o Cruzeiro, pelo menos a meu ver, com dirigente em campo pra pressionar o árbitro, também.

        • janca

          Ninguém leva cartão amarelo por encarar um adversário, mas por ofendê-lo, o que parece ter sido o caso do primeiro cartão do Bernard _o jogador do Cruzeiro também levou na discussão, que depois virou empurra-empurra. Aliás os dois mereceram, a meu ver. Agora você diz que o Leandro é conivente com o juiz. O que é isso? Conivente com o quê? O juiz estava a fim de prejudicar o Galo, é isso o que você quer dizer? Não foi o que vi. Repito: jogador tem que jogar, não apitar o jogo, como queriam alguns jogadores do Cruzeiro e outros do Atlético. Não acho que o juiz tenha perdido o controle sobre o jogo, não. Você pergunta o que o Bernard fez de errado e depois diz que não achou injusta sua expulsão. Como você mesmo colocou ele se atracou com um atleta adversário _o termo foi você quem usou. Pelo que pude ver, eles trocaram ofensas e tanto o Bernard quanto o Leandro Guerreiro mereceram o vermelho. E o Pierre pela entrada maldosa depois também mereceu ir mais cedo pro chuveiro. Claro que um jogador pode dialogar com um árbitro, mas não pode apitar o jogo, não. E o que se vê hoje no futebol brasileiro é quase todo mundo querendo dizer o que o juiz tem que fazer. Jogador pedindo falta aqui, pênalti acolá, cartão amarelo pra fulano, vermelho pra sicrano, dizendo que devia interromper o jogo, dizendo que devia dar prosseguimento, isso já está cansando. Espero que o Bernard se preocupe mais em jogar _o que ele faz muito bem_ do que ficar preocupado em conseguir punição aos adversários. Acaba ele sendo punido e prejudicando seu time, como aconteceu ontem.

          • Genuino

            Não queria prejudicar o Galo não? Primeiro deu seis de acréscimos, depois mais três, depois mais um, falta escandalosa no Guilherme, jogadores do Cruzeiro apelaram para as faltas, pressionaram o juiz no intervalo do jogo, deveria ter expulsado uns três dos crugayro. Poxa Janca você tá querendo parecer, não sei o q o Lance tem contra galo seu FDP, VTNC, viado boiola…

  • Luiz Fernando

    Janca,
    Acho que o problema é mais profundo do que esta sendo tratado….O problema está na insegurança da arbitragem, não se pode cometer erros que todos caem matando em cima do arbitro, como se ele não fosse ser humano. Concordo que os erros estão se tornando mais grosseiros e piores (a ponto de errar 2 ou 3 vezes em um mesmo lance), mas também temos de entender que são seres humanos.
    Outra coisa que atrapalha está na estrutura do futebol (que se diz profissional). Nossos dirigentes ainda são amadores e por isso são os primeiros a “defender” o clube de coração, mas quando é ao contrário……
    Por isso acho que devemos fazer nosso dever de casa e dar uma estrutura melhor aos nossos árbitros, porém……
    Abs.

    • janca

      Oi Luiz Fernando. Concordo com você sobre isso, aliás é o tema da coluna que escrevo às terças no LANCE!. Muito fácil ficarmos criticando a arbitragem, tentando jogar toda a responsabilidade pra ela e não olhar para o próprio umbigo. E nossos dirigentes de fato seguem amadores, levados pelo emocional e tentando jogar para a galera. Quando erram a favor deles não dizem nada, quando erram contra é uma gritaria só, especialmente com clubes com mais repercussão na mídia. Abs. e boa segunda procê, Janca

  • Eduardo

    Não tomar providências contra o circo no Independência será mais uma vergonha. Dirigentes do Cruzeiro invadiram o vestiário gritando impropérios ao árbitro ( é escutar as gravações das rádios ), pressionando e intimidando a arbitragem..o Montillo, deu uma entrada (carrinho ) criminosa no jogador do Galo e continuou em campo para fazer outra falta desclassificante por trás, vergonhosamente não marcada pelo árbitro dando origem ao empate do Cruzeiro..objetos lançados no campo que atingiram diretamente o corpo do árbitro que simplesmente fez sinal que iria relatar na súmula…enfim um circo armado para reabilitar o outro time e ajudá-los a não entrar em crise..este é futebol / país que irá receber uma Copa do Mundo…VERGONHA…

    • janca

      Oi Eduardo. De fato algo tem de ser feito. Dirigente do Cruzeiro entrando em campo _no intervalo_ pra peitar o juiz não dá. Vários objetos foram atirados e chegaram a atingir o árbitro, que gesticulou sinalizando que relataria tudo na súmula. Sobre invasão do vestiário que você cita não sabia, tendo havido é muito grave e uma forma não só de tentar intimidar a arbitragem, mas também de jogar pra galera e de jogar a galera contra o juiz. Sobre erros de arbitragem houve para os dois lados, concordo sobre o que você diz em relação ao gol que deu o empate ao Galo, mas erros acontecem. Nesse caso não vou crucificar o árbitro, não. Se os jogadores e técnicos e dirigentes podem errar, por que o juiz não?

  • renato sa

    O que mais me chamou a atenção no foi esse jogaço, nem o golaço do ronaldinho, foi a torcida. O estádio é novo, exceto os pontos cegos, deve ser confortável, ter bons banheiros, boa área externa, ter uma localização relativamente boa. O jogo era um clássico, para Minas não existe nada maior. Os times, jogaram com garra, tiveram boas jogadas. A torcida era uma só, não tinha torcida rival. Tudo do melhor para a torcida, Bom estádio, bom espetáculo e em tese sem preocupação com violência.

    MAS… esqueceram de combinar com a torcida (única) para que entrasse na onda…. água, bolo, relógio e até celular….
    E aí, um belo estádio, com alguns meses de uso, será interditado por causa da torcida….. vai ver gostam de serem mal tratados…. Ipatingão vos espera.

    • janca

      Lamentável mesmo. Mas quem tem de ser punido é o Cruzeiro, que tinha o mando de campo, e sua torcida, não o Galo. Não conhece o estádio, só pela TV, mas parece que ficou bacana mesmo. Minha dúvida é se a torcida não fica muito perto do campo e se não há alguns pontos cegos. Dá a impressão que sim.

      • renato sa

        Também só conheço pela TV, e ao que dizem são 6.000 pontos cegos (25% do estádio). Mas são cegos por ter um anteparo, não uma parede ou coluna. Os ingressos desses pontos são até mais baratos e vem com aviso. Mesmo assim é ridículo pelo quanto se gastou em um projeto novo. Ser perto eu acho uma vantagem. Gosto do Morumbi, mas ver o jogo mais próximo do campo é melhor. De qualquer forma não são justificativas, e também acho que só Cruzeiro e a torcida devam ser ‘punidos’ com perda de campo. Como se viu, não foram um, dois ou três… foi quase um setor jogando coisas. Lamentável.

        • janca

          Mas se avisam já acho melhor. Menos mal, digamos assim. Outro dia fui ao “Teatro Folha”, assistir à peça Equus, e sentei num lugar de onde você só podia ver parte do espetáculo. Saí no meio. Uma lástima. E o preço do ingresso era igualzinho ao dos demais. Há pontos cegos também em teatro e ninguém avisa. No Municipal, por exemplo, avisavam. Sobre punição ao Cruzeiro, concordo contigo. Abs.

  • Márcio Daniel

    Acho engraçado.O juiz errou para os 2 lados.É ruim mesmo!A bola na mão do Lenadro Donizete foi imprudente.Se ele estivesse afim de roubar para o Cruzeiro,teria marcado.Marcou um monte de faltas laterais para o Atlético e,todas eram bolas perigosas.Claro q os dirigentes erraram.Mas á cansei de ver dirigente atleticano pressionar juiz também.Errou feio no lance da falta no Guilherme.Mas,reclamar do desconto é burrice.O gol saiu aos 56 minutos pq o jogo ficou paralisado 6 minutos quando a mocinha de ouro brigou por causa de bolo.Depois, o juiz deu os acréscimos normais de uma partida truncada.Agora,tá provado que nem qdo tá bem o Atlético ganha do Cruzeiro!

    • janca

      Também achei os descontos normais, mas não dá pra contentar todo mundo. Se dá um minuto a mais reclamam, se dá um minuto a menos, também. É que tem gente com mentalidade curta demais, Márcio. A imbecilidade humana não tem limites.

      • Márcio Daniel

        Eu ,como cruzeirense,não admito o q alguns babacas fizeram ,jogando coisas no gramado.E os idiotas q brigaram do lado de fora.Agora,dentro de campo o jogo foi bom demais.O Cruzeiro ,sabedor de suas limitações e inferioridade técnica no memento mas com um time mto aguerrido.e um Montillo jogando mto e correndo o tempo todo.É um cracaço sem vaidade.O Bernard tem um grande futuro mas tá mto mascarado.Reclama do início ao fim,inclusive de lances q ele não está envolvido.Cai o tempo todo.Precisa se corrigir.O segundo turno promete.Agora,qria ver se São Fábio fosse do Corinthians ou do Carlos Leite.Seria titular absoluto da Seleção e com direito à estátua.

      • Genuino

        Janca a sua Aaimbecilidade humana é que não tem limites. Primeiro ele deu seis,depois deu mais três e depois esperou o Crugayro empatar, seu jornalesco parcial, assumem(Lance) de uma vez que não gosto do Galo, por quê? Gostaria de saber. Sem falar na falta do Montillo, que o próprio admitiu que marcaria falta. Falar que ele prejudicou os dois, me digam então seu FDP imbecil, em qual momento ele prejudicou o Crugayro, diga-nos, responda seu jornalesco FDE…

        • Tiago

          Genuino com u é boa kkk. Genuino para de escrever merda e vai se defender do mensalão porque seu cuzinho tá assando em Brasília kkkkkkkkkkkkkkk

          • Genuino

            VTNC FDP, é seu que dava tá piscando incandescente…Doido para o ferro entrar. Procura a torcida cheia de vaidade que lá é o seu lugar. Janca onde estão os lances que Crugayro foi prejudicado??? Seus argumentos é uma agressão a inteligência e ao bom senso. Jornalesco fazendo a vontade do Lance, galo contra tudo e contra todos.

          • janca

            Meus argumentos são (não é) uma agressão à inteligência, essa é a sua opinião. Não é a minha. E você argumenta com palavrões e xingamentos, não dá pra dialogar. O Galo foi prejudicado quando? No lance do Montillo? Concordo. Nos acréscimos? Não. Em expulsões? Tampouco. Achei que houve pelo menos duas faltas não marcadas para o Cruzeiro no primeiro tempo e outras duas para o Galo. Não vejo um complô contra o Galo, ao contrário de você. Simplesmente isso. O Cruzeiro tem que ser punido? Tem, por conta de dirigente em campo, objetos atirados no gramado, o juiz sinalizou que colocaria na súmula e tem que colocar mesmo. E achei que o árbitro demorou a mostrar cartões, para os dois lados. Mas isso é critério dele que não vou contestar.

  • marina

    Choro,choro e mais choro.Ora não é o melhor time do campeonato e ia jogar contra um “timinho”?Só que esse “timinho”tirou dois pontos e foi um jogo horroroso se R49 não estivesse afoito para as baladas portanto fez um golaço,não vi ninguém nesse time do Atlético que fosse tão especial,o Bernard é uma revelação mas está se achando o rei da cocada,nem a Neymar ele chegou ainda e está botando banca de R9.O problema é que o presidente Kalil tumultua a semna toda com sua falácia desembestada e a torcida vai no embalo.Resultado justo pelo péssimo futebol e o “timinho”estava desfalcado.O Fluminense é mais equilibrado em campo e foi garfado com gol legitimo contra o mesmo galo,e não fez esse carnaval todo.Mas é o que dá se achar campeão quando ainda faltam tantas rodadas pela frente,o Atlético está caindo de produção começou o campeonato arrasando e os times melhores desfalcados com jogadores nas Olimpíadas e em amistosos da seleção.Ou alguém acha que o Santos,Grêmio,Fluminense,Internacional,São Paulo etc estão bem e ainda vão fazer muita arruaça?Esssa gritaria porque já se colocaram a faixa só pergunto se combinaram com os outros se vão deixar colocá-la.Sou Flamenguista e se bobearem até ele tem chance,parem de cacarejarem perdeu pontos preciosos e ainda tem muito chão pela frente,humildade é coisa que atleticanos não aprenderam nem com 41 sem títulos aí beira o desespero.Comportem-se como time grande ou será médio médio?

    • Tiago

      É médio, médio. Vai dar Flu, pior é aguentar tricolor aqui no Rio.

      • janca

        É time grande, claro, mas o problema é que tem muito time grande que se comporta assim. O Atlético foi prejudicado no lance do Montillo, mas daí a verem um complô contra o Galo é piada de mau gosto. Tem gente reclamando até dos acréscimos. Quantas vezes o Palmeiras não foi prejudicado neste Brasileirão? Tampouco acho que haja um complô contra o Palmeiras.

    • jesus

      1) O Galo caindo de produção???? Ontem foi jogo de libertadores, com o timinho do cruzeiro querendo ganhar no grito. Na última rodada ganhamos do botafogo e na penultima empatamos com o xará goianiense com 300 gols perdidos… coisas do futebol…
      2) Historicamente ninguem conseguiu tirar mais de 8 pontos no segundo turno… então a parada está entre Galo, flu e gremio…. o resto já ficou para trás…
      3) No jogo do Galo e flu a jogada do susposto gol do fred era irregular… todo mundo viu… ontem não… irregular foi só a mancada do juiz… e o Galo prejudicado….
      4) O gol do flu contra o Vasco foi irregular, empurraram a barreira de forma vergonhosa…
      5) o Jô já teve 3 gols legitimos e incontestáveis anulados no campeonato…
      6) Em campeonatos recentes já foram comprovados fraudes… no brasileiro com jogos anulados e italiano quase todos ano… porque não acreditar em juízes comprado ou partidas encomendadas????

      • janca

        Posso dar meu pitaco? Podendo ou não, lá vai:
        1) Também não vejo o Galo caindo de produção, ontem jogou muito bem e poderia ter vencido mesmo com oito em campo no final;
        2) Também acho que o campeonato está entre Galo, Flu e Grêmio, mas de repente acontece alguma surpresa, temos todo o segundo turno pela frente;
        3) Eu não vi. Pra mim o gol do Fred foi mal anulado, mas posso estar equivocado. Vi o Flu prejudicado naquele jogo, o que acontece;
        4) Não percebi;
        5) Não sabia disso;
        6) No Italiano sim e no Brasileiro também, remarcaram inclusive os jogos, o que acabou gerando muita polêmica e favorecendo o Corinthians. Não digo que não há partidas encomendadas e nem se trata de juízes comprados, havia jogadores em esquemas na Itália e em outros países europeus, mas cadê a prova de que há algo de irregular neste Brasileiro? Complô contra o Galo? Menos. Contra o Corinthians por causa do segundo gol do Santos domingo retrasado? Menos também. Contra o Palmeiras? Tem sido prejudicado, sim, mas duvido de complô. Sinceramente duvido. O erro faz parte do jogo. Seja do juiz, do jogador ou do técnico.

        • Fred

          janca,
          com relação ao Jo, foi no jogo com o Santos. Realmente foram 2 gols mal anulados (e concordo com você, acontece), se ainda tiver disponível na net, veja os lances. O assunto não rendeu, pois o Galo ganhou assim mesmo. Mas, pra mim, não é complô, é ruindade mesmo.

          • janca

            Mas então foram dois e não três gols mal anulados. Mas como você mesmo diz _e eu também_ acontece. Não vejo um complô ao contrário do que querem atribuir alguns.

          • janca

            E só completando uma coisa, Fred. Com todo respeito acho que ruindade não é, mas aceito sua opinião, claro. O Galo, apesar dos pesares, tem feito um campeonato incrível, tem jogadores talentosíssimos, se mantiver a cabeça no lugar leva esse título. Ou pelo menos pode levar. O único jogo do Galo que vi em campo foi no Morumbi, contra o São Paulo, acho até que foi a única derrota do Atlético no campeonato, havia ficado impressionado com a atuação dos dois times, como jogaram mal _o São Paulo venceu por 1 a 0, mas um futebol sofrível dos dois lados. Depois acompanhei pelo menos uns cinco ou seis jogos do Atlético no campeonato e fiquei encantando com Bernard, Ronaldinho Gaúcho, Danilinho… O time tinha acertado a defesa, hoje tem um bom goleiro, tem muita força no ataque, mas o campeonato segue aberto, o Flu está na cola e o segundo turno está para começar. Vamos ver o que acontece… Abração e boa terça pra você, Janca

        • Fred

          janca, eu quis dizer ruindade da arbitragem, falta de preparo, incompetência mesmo. Não do time, mas dos arbitros e auxiliares! Abraço

          • janca

            Ok, Fred. Abs.

  • emmerson

    Como um jogador de futebol que mal subiu para o profissional, como esse tal de Bernard, mau educado ele reclama de tudo e de todos, vai acabar virando um marginalzinho no galo.

    • janca

      Também não, Emmerson. Na verdade eu acho o Bernard um tremendo jogador e se fosse o Mano Menezes teria levado o atacante pra Olimpíada. Teria sido bom pra ele e para a seleção. Ele joga muuuito. Mas ontem confesso que fiquei um pouco decepcionado porque também reclama muuuito. E tem que pensar em jogar futebol e não ficar cobrando cartão amarelo pra A ou B.

      • O Bernard tem potencial mas ja tinha reparado no jogo contra o Corinthians o Chicao dar um chega pra la nele quando comecou a falar demais. Ele ainda tem que comer muita farinha….
        Quanto ao arbitro, nao achei ele tao ruim assim. O futebol brasileiro e seus jogadores e dirigentes estao num nivel sofrivel. Todos tentam apitar o jogo. Logo, ninguem mais vai querer apitar jogos devido a total falta de etica (simulacoes a toda hora) e respeito que TODOS tem com a arbitragem.

        • janca

          Concordo, não achei a arbitragem ruim. Pior foi a atitude dos dirigentes, pior ainda a dos torcedores que jogaram objetos no campo e pior ainda a do dirigente do Cruzeiro que entrou em campo pra pressionar a arbitragem. Apita deste jeito está complicado. E só espero que o Bernard não se perca, pois potencial ele tem e muuuito.

  • RICARDO – CLÁUDIO/MG

    A VERDADE É QUE NO FIM DE TUDO, MESMO COM TODA LAMBANÇA DA TORCIDA DO CRUZEIRO NO FIM DO JOGO O ÁRBRITO FAVORECEU O INFRATOR. O CRUZEIRO TEM QUE SER SEVERAMENTE PUNIDO, CASO CONTRÁRIO TEREMOS PRECEDENTES PARA QUE OUTRAS TORCIDAS A FORA VENHAM A COMETER ESTA BARBARIDADE. E SE O CRUZEIRO FOR PUNIDO COM MERECE, PELO VANDALISMO DE SUA TORCIDA, A EQUIPE AINDA TEM GRANDES CHANCES DE BRIGAR PARA NÃO CAIR, POIS NESTE PRIMEIRO TURNO ELES FICARAM BEM ABAIXO NA PONTUAÇÃO. E A TORCIDA AINDA NÃO PEGOU NO PÉ DO ROTH.

  • Corinthiano da Gávea

    O futebol brasileiro está ficando insuportável de assistir por causa de tanta choradeira dentro de campo.
    A imprensa esportiva tem grande culpa, pois adora criar polêmicas e dar moral para os técnicos chorões.
    Pior que isso somente as péssimas transmissões, tanto da Globo como da Band, em que tanto os narradores como os comentaristas ficam o jogo todo criticando a arbitragem. Falam mais dos arbitros do que narram o jogo. Ficaria muito melhor se comentassem a arbitragem apenas no intervalo e no fim do jogo. Mas não aprendem.

    • janca

      Tendo a concordar com você. E isso tudo gera uma pressão sobre a arbitragem enorme. E a imprensa incentiva e jogadores e técnicos têm ultrapassado os limites do bom senso.

  • Fred

    Três pontos que gostaria de comentar:
    1.Faltou experiencia e cabeça fresca ao Bernard, no lance, se ele apenas tenta pegar o objeto e não revida, provavelmente o L.Guerreiro levaria cartão, pela forma como chegou, e seria expulso. Simples. Assim como faltou cabeça fresca ao Pierre naquela falta dura, mas sem necessidade (no fim, faltou sua presença dentro da área, na pressão cruzeirense…).
    2.Um detalhe que passou despercebido foi a alteração que o Cuca fez, Danilinho por Guilherme. Todo mundo sabia que a dúvida pré-jogo, entre os dois, era por causa da marcação, que o Danilinho ajuda, ao contrário do Guilherme. Pois naquela falta que o Montillo fez antes do 2º gol cruzeirense (sim, foi falta clara) em cima do Guilherme, o mesmo ficou lá estirado no chão, esperando a marcação da falta, e foi onde o Montillo armou a jogada do gol. Talvez fosse o Danilinho teria levantado e corrido atrás do Montillo, pelo menos pra dar combate novamente…
    3. Com relação ao papelão da torcida, foi o caso em que o “crime” compensa. O juiz parou o jogo quando tava 1×1 e “devolveu” esses minutos no fim, quando tava 2×1 pro Atlético. Deveria ter terminado antes, o clube Cruzeiro que reclamasse com sua torcida. Pois os torcedores que jogaram objetos, após o tanto de acréscimo que o juizão deu e que culminou no empate, devem ter comentado assim “ainda bem que eu joguei meu relógio, assim deu pra empatar”.

    • janca

      Oi Fred, vamos lá aos pontos que você levantou:
      1) Concordo que faltou experiência e cabeça fresca ao Bernard e no caso do Pierre ele foi bem imprudente e mereceu o vermelho também;
      2) Concordo que foi falta do Montillo e a arbitragem errou no lance, mas não dá pra dizer que se fosse o Danilinho ele teria levantado logo e corrido atrás do Montillo. Se tivesse continuado o Danilinho o lance talvez nem tivesse acontecido, aí ficamos no terreno das especulações;
      3) Não acho que o “crime” compensou, não. Quando a torcida atirou objetos o jogo estava 1 a 1 e terminou 2 a 2. Acréscimos devem ser dados, sim. E aí não vi erro por parte do juiz. Se ele não desse é que estaria errado.

  • Genuino

    Janca me ajuda aí né….Duas faltas que você achou que não foi tanto para o Galo e para o Cruzeiro e isto foi prejudicar os dois times, detalhe faltas que não comprometeram o resultado final da partida. Portanto podemos concluir através do seu excelente raciocínio que os árbitros prejudicaram Corinthians e São Paulo, Bahia e Atletico-GO, Fluminense e Vasco, etc. porque se vermos o jogo, eles deixaram de marcar uma ou duas faltas para um para outro, isto é do jogo, qualquer jogo isto vai acontecer. O fato, o importante, o crucial que não interferiram no resultado final da partida. O Montillo confirmou que marcaria falta no lance, lance este que deixou um jogador do galo no chão e ele estava livre para realizar a assistência. Deu para entender porque seus argumentos ferem o bom senso e a inteligência, o prejudicado foi o Galo e não os dois…Todos os blogueiros, ESPN, Mauro, Malia, no Uol, Juca, Birner, Milton Neves, Cosme Rimoli do R7, escreveram que o prejudicado foi o Galo, apenas o seu que postou que o prejudicado foi os dois. Agora imbecil outra pergunta, o que que o Lance tem contra o Atlético? O Kalil roubou de alguém, matou alguém, engravidou a filha de alguém, ou alguém que trabalha no clube fez isso com qualquer funcionário do alto escalão do Lance? No jogo Atlético x Vasco, falou-se que o R49 não jogava mais no clube, que tinha brigado com o Kalil, detalhe, somente aqui (pelo dos quais eu acompanho), na ESPN não falou nada, no UOl não falou nada, nem na Globo que odeia o Galo falou esta atrocidades. Só estou aqui para alertar os leitores deste site, isto aqui é um lixo, parcialmente contra o Atlético e o pior que não assumem, fica esse cinismo escroto, pelo menos tomem posição, seria mais digno. FDPs!!!

    • Fred

      velho, na boa. Sou atleticano, já fomos garfados por vezes sim, não posso afirmar se foi por ruindade de juiz ou má fé. Agora, vc está exagerando, tá com mania de perseguição. Cuidado, no teu lugar procuraria um psicólogo… ah, e um sabão pra lavar a boca, que tanto de palavrão inútil!

      • janca

        Oi Fred. Tá aí um atleticano coerente e sensato. Também acho que o Galo já foi prejudicado inúmeras vezes pela arbitragem, lembro de uns jogos nos anos 80 inacreditáveis. E também acho que o sujeito precisa de ajuda profissional, um psicólogo, dá pena de quem tem que conviver com ele. Além de não ter educação é uma agressividade só. Se ele acha que provoca raiva, não, provoca pena.

    • janca

      Não adianta você ficar xingando que acaba parecendo aqueles torcedores do Cruzeiro que perdem a cabeça e atiram objetos no gramado. Eu não tenho nada contra o Galo, não sou mineiro, não torço nem pra um nem pra outro e mesmo se torcesse teria o direito de dar minha opinião. Houve erro num lance? Houve. O Cruzeiro empatou por conta disso? Sim. Daí a dizer que a arbitragem estava mal intecionada é outra coisa. O Flu também foi prejudicado num jogo justamente contra o Atlético, isso você não diz. O Palmeiras foi prejudicado várias vezes neste campeonato. Já erraram contra a Portuguesa. O Santos ganhou um gol de presente contra o Corinthians, havia três jogadores em impedimento e o bandeirinha não viu. Acontece. Se há um complô prove. Não adianta ficar xingando que você não assusta ninguém. Só deve afastar as pessoas de você com um temperamento pra lá de agressivo. Lamento.ver você reagir assim e não conseguir dialogar. E ó que tentei dialogar com você mais de uma vez. Mas é difícil. Deve ser mais difícil ainda pra quem convive com você. Realmente lamento. Apesar dos pesares espero que consiga se acalmar e ter uma boa terça. Sem mais, João Carlos

  • Fabrisio Cardoso

    Boa abordagem novamente João Carlos. Sabias palavras também do Luiz Fernando. Arbritragem roubou a cena. Alguns canais poderiam acoplar aos seus nomes os dizeres: “Esporte, entretenimento e arbitragem”. Este nivel de arbitragem sempre existiu. Já tivemos gol de mão em copa, Sheik kuwaitiano fazendo juiz voltar atrás em penalti de Copa do mundo, gol da Inglaterra (que não entrou e valeu), gol da Inglaterra (que entrou mas não valeu), gol de juiz (José de Assis Aragão), juiz dando 3 cartões amarelos para mesmo jogador (em Copa), penalti contra o Brasil não marcado porque nosso zagueiro, na malandragem do futebol, deu passo para frente (Copa de 62) e dizemos que a arbitragem está piorando? Bem, os poucos exemplos acima mostram que não mudou nada e olha que no passado não tinhamos replay, tira-teima, etc… Se tivessemos, o numero de erros aumentaria enormemente pois eles certamente ocorreram, só não “vimos” direito. Capacitar os arbitros é o minimo, e sempre foi feito. Afinal estes arbitros de Copa que eu citei acima não eram considerados dos melhores? Ou usamos “video” para tirar duvida durante os jogos em lances capitais, ou esquece, não vai melhorar, porque…não tem como melhorar, vai ser o que sempre foi. Mas o que estou abismado mesmo é de ver muita gente medindo boa arbitragem pelo numero de faltas no jogo. Jogando a culpa para cima dos arbitros porque hobby de brasileiro é jogar “pedra” em arbitros. Claro, tinha alguns lances que não deveriam ser considerados falta mesmo, e isto melhorou, mas me chamem de maluco se não for verdade que as faltas são cometidas pelos jogadores. Então se há muitas faltas a culpa é dos jogadores. Tão óbvio. Vejam jogos na Europa e comparem a diferença de cultura neste aspecto. Jogador no Brasil entra para fazer falta com muito mais frequencia do que na Europa. A campanha deveria ser para jogadores pararem de fazer falta, não para juiz parar de marcar falta. Se juiz parar de marcar falta vai virar Rugby.

    • janca

      Concordo com você, Fabrisio, que ainda trouxe uma série de exemplos importantíssimos, dos quais parece que nos esquecemos. O gol do José de Assis Aragão era um deles. Num Santos x Palmeiras, não? Erros acontecem. Ele marcaria um gol de propósito? E como vocês bem lembraram essa ladainha toda, seja da imprensa, seja dos jogadores, cansa. E como cansa… Abração e boa terça, João Carlos

      • Fabrisio Cardoso

        Esse jogo mesmo foi o embate deste lance. Ele estava praticamente em cima da linha de fundo, um pouquinho adiante. O chute do atacante ia sair mas bateu nele e entrou. Incrivel que este lance tenha acontecido. O Juiz não fez nenhum movimento para chutar mas ela entrou, até hoje não acredito.

  • augusto

    O ATLÉTICO realmente está sendo garfado neste brasileirão/12, o juiz favoreceu o time que foi culpado por toda confusão dentro de campo: torcida atirar objetos; dirigentes cruzeirenses invadir vestiário e pressionar a arbitragem tanto dentro de campo quanto dentro do vestiário; o jogo terminar aos 57 minutos do 2º tempo, com irregularidade no lance do gol (a falta claríssima do Montillo no Guilherme), e no mesmo momento o GALO estava com apenas 8 jogadores em campo (dois expulsos e outro fora de campo sendo atendido pelo médico). O Juiz teve peito pra expulsar o BERNARD e o PIERRE, mas não teve coragem de dar falta e no mesmo lance expulsar o MONTILLO. Para o time do cruzeiro que não aspira mais nada neste brasileirão, resta somente tentar aparecer para o BRASIL através de jogo catimbado, violento, no grito.
    PS: O GALO também foi prejudicado pelo adiamento do jogo contra o flamengo, pela anulação de gols legais, um deles lhe custou 2 pontos contra o Bahia no empate de 1 x 1; pênalti contra o fluminense; teve jogos em que o ATLÉTICO teve que fazer quatro, cinco gols para valer um, dois.

    • janca

      Com todo respeito, choradeira de torcedor. Se o Cruzeiro apareceu no jogo para todo o Brasil, como você diz, apareceu de forma negativa, pois o que aconteceu no estádio foi uma vergonha. E curioso que você só cita os lances em que acha que seu time foi prejudicado. Aqueles em que foi beneficiado pelo jeito deletou.

MaisRecentes

Santos em SP



Continue Lendo

Fuga de patrocínio



Continue Lendo

Verdão vai às compras



Continue Lendo