Ganso no Morumbi



Não discuto aqui as chances de o São Paulo tirar Paulo Henrique Ganso do Santos. Pelo que tenho sentido, é o desejo de Juvenal Juvêncio, embora a contratação não seja unanimidade na direção do tricolor paulista.

O São Paulo tem mantido conversa com a empresa que detém 55% dos direitos econômicos do atleta e deveria pagar ainda cerca de 25 milhões de reais ao Santos.

Há quem ache que Ganso não é o nome ideal para o clube do Morumbi, ainda mais na fase em que o time se encontra. Não seria o líder desejado. Há quem acredite que, com novos ares, o jogador voltaria a crescer e fugir do estigma de eterno contundido.

Enfim, não sei que rumo a história tomará, mas caso Ganso permaneça na Vila temo que a negociação com o tricolor sirva apenas para prejudicar um pouco mais sua carreira. Parte da torcida do Santos ainda o vê com desconfiança e se pergunta se quando Ganso diz que quer ficar está apenas fazendo média ou externando algo que realmente pensa e sente.

Ganso foi bem nos últimos dois jogos, mas na seleção parece ter se queimado. Com a diretoria santista tampouco tem bom trânsito. Ainda é jovem e espero que saia logo dessa encruzilhada, já que do exterior ninguém se interessou em contratá-lo. No Brasil, apenas Inter e São Paulo e os gaúchos queriam pagar menos do que a multa rescisória. E aí de fato não tem como.

Talento Ganso tem de sobra. Talvez lhe faltem assessores de verdade. Que estejam preocupados com o indivíduo e não em quanto podem faturar ou deixar de faturar com o jogador.



MaisRecentes

A matemática do futebol



Continue Lendo

A melhor do mundo



Continue Lendo

Aprender a perder



Continue Lendo