Data Fifa e Neymar



O caso de Neymar, que jogou quarta na Suécia e voltou a atuar no dia seguinte, em Florianópolis, evidencia os problemas no calendário brasileiro, longe de estarem resolvidos, bem como a forma como tratamos nossos craques.

Muitos podem argumentar que foi ele, Neymar, quem insistiu em defender o Santos pouco mais de 24 horas após ter jogado pela seleção. É verdade, mas só foi fazê-lo porque a CBF não respeita a data Fifa, pelo menos não quando se trata de Campeonato Brasileiro. E deveria fazê-lo. Por que respeitar os clubes europeus e não os daqui? Que o caso sirva para os clubes pressionarem a confederação, evitando situações parecidas no futuro.

O fato de Neymar ter atuado na quarta e na quinta novamente, tendo sido o melhor em campo tanto contra a Suécia quanto contra o Figueirense, mostra a dedicação e o profissionalismo do atleta. Mostra, também, que ainda há muito a se fazer para respeitarmos os clubes brasileiros, caso do Santos, que ficou semanas sem sua principal estrela, sem Ganso, que nem aproveitado por Mano Menezes foi, e sem Rafael, que se machucou treinando pelo Brasil.

Ontem os três jogaram muito. Rafael fazendo belas defesas, Ganso e Neymar esbanjando habilidade e o último ainda dando um gol de presente para seu companheiro de time que precisa se reabilitar e reconquistar a torcida. Espero que consiga e que a CBF comece a se preocupar com as falhas no nosso calendário. Que lamentavelmente ainda são muitas, como pudemos constatar ontem.



MaisRecentes

Galo pega fogo



Continue Lendo

Cornetas no Palestra



Continue Lendo

Grêmio ainda reclama



Continue Lendo