Importação de craques



As contratações do holandês Seedorf pelo Botafogo e do uruguaio Forlán pelo Internacional não só esquentam o Brasileirão como mostram o potencial que têm o futebol brasileiro e seus principais clubes de importarem ótimos jogadores. Ou, dependendo do caso, repatriarem alguns.

A economia brasileira está na corda bamba, com aumento da inadimplência, redução do crescimento industrial e sérios problemas com o PIB, mas a europeia se encontra ainda pior. Só na Espanha, por exemplo, mais da metade dos times da elite está com graves problemas financeiros, o que levou ao risco de intervenção do governo. É chegada a hora, portanto, de o futebol brasileiro se apresentar como um “global trader”, ou seja, mostrar sua capacidade de negociar com o mundo todo e trazer para cá ótimos reforços.

Alguns dizem que a melhor fase de Seedorf já foi, outros acham que Forlán não é aquilo tudo, mas discordo. Seedorf tem muita experiência e muito a contribuir com seus companheiros no Fogão, enquanto Forlán há dois anos foi simplesmente o melhor jogador da Copa da África do Sul. Jogou muuuito pelo Uruguai.

Há tempos que os clubes brasileiros têm trazido jogadores que atuavam na Argentina, Chile ou Uruguai, mas dá pra notar que o momento agora é outro e podemos pensar em contratar grandes jogadores da Europa também. Inclusive sul-americanos que atuam ou atuavam por lá, como foi o caso de Forlán.

Se em outros setores da economia trabalhadores espanhóis, portugueses, italianos e gregos têm procurado o Brasil, no futebol fenômeno parecido pode acontecer. E acho que não só em relação a jogadores, mas também em relação a técnicos. Treinadores estrangeiros poderiam vir para oxigenar nosso futebol com novas ideias. Precisamos delas. Pra ontem.



  • Salutar a vinda da gringaiada para cá, afinal, neoliberalismo não significa a queda de barreiras para o livre fluxo de bens comerciais?

    Ainda mais quando neguinho tá a fim de jogar! Acho que é um estímulo aos nossos combalidos ex-craques (alguém falou em Ronaldinho Gaúcho por aí?).

    Quanto aos técnicos, a melhor coisa seria a CBF correr atrás do Guardiola ou, no mínimo, do Cruyff; o torcedor agradeceria…

    No mais, hoje é Doingo, pé de cachimbo: dia de FlaxFlu; 40 minutos antes do nada… Fui!

    • janca

      Falou, Borogodó. E penso como você em relação aos técnicos. Continuo sonhando com um Pep Guardiola dirigindo nossa seleção. Abs. e ótimo domingo pra você, Janca

      • Boludo (jo soy bambi cabrón)

        Tanto Guardiola como Mourinho seriam ótima escolha, estão anos luz à frente dos técnicos brasileiros, embora seja humilhante para o futebol brasileiro.
        A safra é ruim tanto de técncios como de jogadores, não conseguimos mais ter um bom camisa 10.

        • janca

          Guardiola, Mourinho, El Loco Bielsa…

  • Tiago

    Melhor contratação do Brasileiro foi o Forlan. Ele joga muito. Flamengo podia ter tentado a contratação em vez de insistir com o Ronaldinho Gaúcho até não poder mais. O Seedorf acho que tá mais pra meia-boca, mas você viu a festa da torcida do Botafogo pra ele? Isso anima o campeonato.

    • Tiago

      Tem muito mais exemplo pra dar do que os dois que você colocou aí, Janca. Cruzeiro com Montillo, Inter já tinha D`Alessandro, Palmeiras com Barcos e Valdívia, Fluminense repatriou Deco. Corinthians pode reforçar o elenco, quem não vai querer jogar no Corinthians sabendo que tem o Mundial em dezembro? É em dezembro, acho. Ou novembro.

      • janca

        16 de dezembro é a final (do Mundial), Tiago. Abs. Ah! E acho que essa importação de jogadores e a repatriação também pode ser feita por vários clubes _e aliás já vem sendo feita há algum tempo. Ficou mais escancarada na atual janela de transferência.

  • Carlos Lima

    Acredito que esse movimento de atração de craques virá. Mas por enquanto é apenas um esboço.
    Jogadores com 33 e 36 anos não representam exatamente o que esperamos para um campeonato competitivo, repleto de craques. Até o momento, o Brasil está se tornando apenas um asilo seguro para os atletas em fim de carreira. Por enquanto é muita fesa por nada. Esse movimento os EUA já fazem há muito tempo e nunca o campeonato de lá se tornou melhor. Quero ver brigarmos por um craque internacional no auge de sua carreira.

    • janca

      Discordo. O Diego Forlán segue sendo um tremendo jogador. E não sei se ainda é hora de brigarmos por um craque internacional, como você diz, no auge da carreira. Depende muito do que nossos clubes podem pagar para tê-lo e de viabilizarem o projeto financeiramente, com investimentos e retorno em marketing condizentes.

      • Carlos Lima

        Tremendo jogador que comia banco na Inter de Milão. Temos que ver a real. Vale a ousadia, mas não é nada que os americanos já não fizeram.

  • Luiz Marfetan

    Que venham principalmente técnicos, os nossos não são ruins, mas poderiam assimilar novas ideias, conceitos de um futebol mais moderno que o que aqui se joga. Novamente tua coluna e muito boa!

    • janca

      Obrigado, Luiz, e que venham de fato os técnicos também. Precisamos deles. Abs. e bom domingo pra você

  • Here is Corinthians

    Forlan está em baixa e Seedorf está em fim de carreira, só assinaram com clubes brasileiros porque nenhum clube grande os quis na Europa e no Brasil eles terão os maiores salários dos seus respectivos clubes.
    Jogar no Botafogo realmente é fim de carreira.
    Tomara que outros clubes também tragam jogadores de nome, pois isso enriquece o Campeonato Brasileiro.
    O futebol brasileiro precisa não só de jogadores de nome, mas de técnicos importados, pois os nossos são péssimos e ultrapassados, fraquíssimos em esquema tático.

    • janca

      Forlán não está por baixo, não, tem muita coisa a oferecer ao Inter. É um tremendo jogador, que arrebentou na última Copa do Mundo. Que foi há apenas dois anos, aliás.

  • Tato

    Caro Janca, não estou se acordo com que você escreveu, pois se bem a economia de alguns países e times europeus estão muito mal, o Brasil ainda não exerce uma grande atração para que os craques daqui, pensem em jogar aí. Ao menos enquanto a carreira deles estiver no ápice. Alguém imagina o Cristiano Ronaldo, Fabregas, Iniesta, Rooney etc deixando os seus clubes e virem jogar aqui? Pode ser que venham quando os melhores momentos já passaram, como R10, Deco, Forlán etc. Saudações e parabéns pelo blog!

    • janca

      Eu entendo o que você diz e concordo que um Crstiano Ronaldo, um Iniesta e outros mais não viriam porque, apesar dos problemas econômicos dos países europeus e da zona do euro, os clubes de lá têm, em geral, administração muito melhor do que os daqui e, inclusive por isso, faturam muito mais. Com ações de marketing em todos os continentes. Mas o movimento que vivemos agora e que começou há mais de dez anos quando abrimos nossos olhos para a América do Sul pode estar apenas começando. É uma semente que tende a crescer. Se a administração do nosso futebol melhorar.

      • Tato I

        Janca, o maior diferencial entre América do Sul e Europa são os campeonatos. Dificilmente a Libertadores terá o mesmo nível de uma Champions League (que lá tem valor maior até que o mundial de clubes) ou a Sulamericana em relação a Europa League. E todo jogador sonha em disputar esses torneios europeus, ainda mais profissionalizados que os daqui (apesar dos pesares), e com chances de ganharem “El balon de oro”.
        PS: Coloquei Tato I porque apareceu esse homônimo acima.

        • janca

          Ok, Tato. Mas não sei se o valor da Liga dos Campeões e o da Libertadores são a única diferença ou o único diferencial, não. Os campeonatos nacionais na Europa, vide Inglaterra e Alemanha, são muito mais rentáveis do que no Brasil. E muito melhor organizados. São organizados por uma liga, não pela federação inglesa ou alemã. Aqui poderia ser assim também. A CBF não organiza como poderia os campeonatos internos, deveria se limitar a cuidar da seleção, o que aliás tampouco tem feito bem. Abs.

          • Tato I

            Exato Janca. “Campeonatos” como eu disse. E apesar da crise na Europa, das manipulações do Italiano, dos escândalos de racismo, o futebol lá ainda é bem melhor organizado que o nosso (mais profissional). Sem contar que os estádios, pelo menos os que vemos na TV, são de dar inveja. Veremos depois das Confederações e da Copa como vai ficar o nosso nível.

          • janca

            É verdade, Tato, depois da Copa podemos melhorar um pouco neste quesito, pois não temos estádios como eles têm lá. E mesmo os que não vão ser usados na Copa tendem a melhorar, caso da Arena Palmeiras, que parece que vai ficar incrível. Abs.

  • Ado Marcelo

    Eu acho que antes de pensar em importar jogador Europeu acima dos 30 anos invarialvelmente, deveríamos cuidar para não perder os que aqui estão. Todo time que tem relativo sucesso é prontamente assediado por conta do baixo valor de investimento em nossas estrelas.

    Concordo em importar treinador, desde que sejam de ponta. Se algum país quer melhorar o nível dos engenheiros que têm eles importam somente os melhores engenheiros para fazer essa mudança.

    • janca

      Mas já há este cuidado, Ado. Oscar segue por aqui, Neymar ficou aqui, a saída de jogadores para a Europa diminuiu um pouco, pelo menos a saída de jogadores de ponta. As coisas estão mudando, mas o passo é lento, admito.

    • José Luiz

      É mesmo. De que adianta o Brasil trazer Seedorf e a Europa levar Paulinho?

      • Ado Marcelo

        Exato José, o Seedorf apesar de bom jogador e renomado tem mais 1 ou 2 anos no máximo de futebol, já o Paulinho que é craque tem a carreira toda e se o barco seguir a maré vai passar praticamente toda ela na Europa, e aí quando estiver com 35 alguém contrata de volta.

        Janca, o Neymar é o único que resistiu à investida pesada, o Oscar mal apareceu, indo agora para a seleção e olimpíada se algum grande clube europeu quiser, na minha opinião, leva; sempre foi assim (exceto com o Neymar) então porque eu deveria acreditar que ele ficaria por aqui?

        Eu amo o Corinthians mas não aguento ver esse exôdo de jogador, tá na cara que o prejuízo técnico é gigantesco.

        Veja, em 2009 o Corinthians venceu o Paulistão invícto e a Copa do Brasil e então vendeu o André Santos, o Douglas e o Christian (se tem mais eu nem lembro) ., em 2010 na libertadores o Moises fez um penalti idiota e fomos eliminados.

        Em contrapartida vencemos a libertadores de 2012 porque ninguém saiu, o elenco campeão brasileiro foi todo mantido. Agora tem o Mundial no fim do ano e o desmanche já começou.

        O que adianta sócio torcedor? Maior patrocínio de camisa? Melhor cota de TV e afins se o clube precisa de 2 ou 3 investidores para trazer uma promessa do Bragantino (que em 90% dos casos seria lucro garantido numa revenda com a exposição que o Corinthians dá ao atleta ) e pior, se não consegue manter o elenco vencedor?

        O Barcelona acho que tem um dos maiores esquemas de sócio torcedor, mas vai lá alguém e tenta contratar o Messi… Assim dá gosto contribuir para ter um time forte ano após ano após ano só reforçando o elenco, nunca perdendo ninguém de peso.

        Aqui, a gente tem que torcer para o cara fazer sucesso, mas não muito. Tipo Alessandro assim tá bom, até o Romarinho já está sendo sondado segundo noticiou o lance.

        Desculpe se desvirtuei o assunto um pouco, mas toda vez é a mesma coisa, é fogo viu!

        Não é a primeira vez que isso acontece no Corinthians, eles investem em alguns nomes desconhecidos, dá certo, vendem os melhores e continuam contratando só jogador promessa, até que erram em 2 ou 3 e aí é uma briga pra gente não cair.. e então vão no desespero buscar algum medalhão para acalmar tudo.

  • Edison

    Menos ai parceiro, pq tudo bem q os caras tem bagagem e tudo mais, mas vc querer elogiar demais os clubes por conta disso é querer negar q tudo isso so se deve pelo fato q os mesmos n tem mais espaço algum la na Europa. Seedorf ainda vinha bem no Milan, mas a idade dele atrapalha por lá, pois sao poucos clubes europeus q ficam com jogadores dessa idade por muito tempo e o Forlan, so veio a ser um destaque mesmo na Copa, pq depois q foi pra inter n fez nda. Enfim, são bons, são, mas n me venha com essa de q o futebol brasileiro tem potencial para essas contratações n, pq se n deveriam trazer o Rooney, Cristiano Ronaldo, ou menos…Giggs, Ferdnand, Nesta,Pirlo, Buffon…:P

    • janca

      Mas já é um começo. As transformações não são de um dia pro outro, parceiro.

    • Rafael

      Se o Forlán vai dar certo ou não somente o tempo dirá, mas dizer que depois da cpoe ele não jogou nada é um exagero. A temporada 2010-2011 pelo Atletico de Madrid foi inferior as anteriores mas não chegou a ser ruim. Além disso ele jogou bem na Copa América que o Uruguai ganhou. Ele foi mal mesmo na Inter, mas o time foi uma tragédia completa e quando jogadores como Julio César, Maicon, Snejder, Forlan, Milito, Cambiasso e cia fracassam, é complicado avaliar qualquer jogador individualmente.

  • Johannes

    Boa Tarde João Carlos,
    Acho legal esses caras por aqui, despertam a curiosidade do torcedor e das mídias tanto interna como internacional, desde que não tenham uma relação custo/benefício onerosa para os clubes, que as coisa sjam feitas com o pé no chão, é interessante sim a presença deles…

    • janca

      Penso exatamente como você, Johannes. Abração e bom final de tarde de domingo, João Carlos

  • Leticia Martelle Maynard

    Pergunta que não quer calar .
    Porque os clubes brasileiros mantem a mesmice de sempre contratar argentinos, uruguaios e paraguaios ?
    Porque não importamos Africanos bom d e Bolas que são muitos e por muitas vezes + baratos.
    A Europa já faz isso a muito tempo, mas os Célebes brasileiro na mesmice do Maria vai com as outra s continua importando uns pernas de pau de países vizinhos.
    Acorda Clubes brasileiros, botem olheiros porque tem muitos africanos bom de bola.

    Fui..

    • Tato I

      Porque os melhores jogadores ainda são os sulamericanos. Posso te citar Messi, Hinguain, Luiz Soares, Di Maria, Falcão Garcia, Vargas, Alexis, Aguero e dezenas mais de jogadores de alto nível. Me dê uma seleção com 10 africanos realmente bons de bola com mais de 3 anos de carreira a frente.

  • renato sa

    O que fico abismado com tudo isso é que os clubes ainda querem e de certa forma exigem que o governo ajude-os a resolver seus problemas financeiros….

    Se arrumam tanto dinheiro para contratar e pagar salários, por que não pagam as dívidas com o governo (as dívidas que esses clubes tem com nós, que pagamos em dia)?

    Claro, eu sei que há uma “engenharia financeira” que é uma fraude tributária que clubes, empresas, jogadores e seus empresários arrumaram de não pagar impostos e movimentarem grandes quantias de dinheiro. O caminho fraudulento que os clubes estão tomando para crescer nada tem com o aprimoramento de suas gestões (com dois, três clubes de exceção…)

    • janca

      Neste sentido estamos de acordo. Primeiro deveriam se preocupar em pagar as dívidas, e o governo, em cobrá-las. Não tem sentido pagarem uma fortuna em salários e contratações e se “esquecerem” do que devem para a União.

MaisRecentes

Revolta corintiana



Continue Lendo

Pela saída de Levir



Continue Lendo

Apoio a Jô



Continue Lendo