O pontapé de Mano



A contratação de Ney Franco pelo São Paulo teve a mão de Mano Menezes. Ou o pé. É que o técnico da seleção brasileira decidira escantear o colega, afastando-o o máximo possível da equipe olímpica.

Ney Franco fora o responsável pela classificação do Brasil aos Jogos de Londres e deveria ter função importante no comando da equipe, atuando como auxiliar de Mano. Depois da Olimpíada poderia ser uma espécie de olheiro do time principal, além de gerenciar as categorias de base.

Com receio de ser ofuscado pelo rival, porém, Mano foi cortando suas asinhas, o que ajudou o ex-companheiro a optar por trabalhar no São Paulo.

A contratação, a meu ver, foi ótima para o tricolor. Ney Franco sabe trabalhar com os jovens, como já demonstrara na seleção. E tem muito mais diálogo com os atletas do que Emerson Leão ou Mano Menezes. Resta saber apenas se Juvenal Juvêncio vai deixá-lo em paz e entender que quem escala o time é o técnico, não o presidente.



MaisRecentes

A matemática do futebol



Continue Lendo

A melhor do mundo



Continue Lendo

Aprender a perder



Continue Lendo