Os fins e os meios



Para muita gente José Maria Marin, atual presidente da CBF, é um dirigente que representa uma mudança em relação à gestão de Ricardo Teixeira por estar mais aberto ao diálogo.

Será? É possível, mas, a meu ver, não porque ele tenha de fato a intenção de conhecer o que os outros pensam e mudar a estrutura do futebol brasileiro. Até porque ele mesmo já deixou claro que representa a gestão de Ricardo Teixeira, a qual não para de elogiar e de quem era o vice mais velho.

O que Marin faz (e sabe fazer como poucos) é média. Pouco a pouco vai afagando aqueles que criticam sua gestão ou questionavam sua chegada ao poder. Seja se reunindo mais vezes com clubes e federações, dando um mimo a A ou B, nomeando um antigo desafeto pra chefiar a delegação ou bajulando veículos de comunicação antes esquecidos por Teixeira.

Os métodos, no entanto, são curiosos. As reuniões com dirigentes de clubes e federações, por exemplo, são todas separadas. Assim o que diz para um não necessariamente repete para outro. Dividir para reinar talvez seja o lema de Marin.

Mas os recados vão sendo dados. Inclusive a Mano Menezes, que pensa em sacar em caso de fiasco na Olimpíada. O último foi nas respostas às críticas de Luís Álvaro, o presidente santista, à CBF, que usou Neymar e Rafael nos quatro amistosos da seleção, descontentando o time da Vila devido ao cansaço da dupla para a disputa das semi da Libertadores.

Marin, ao contrário do que poderia fazer um Ricardo Teixeira, que nunca foi político, não bateu de frente com o santista. Pelo contrário. Elogiou Luís Álvaro por ter mantido Neymar no Brasil, aproveitando pra alfinetar Mano Menezes, que gostaria de ver o atacante na Europa antes da Copa de 2014.

Marin ainda prometeu a dirigentes do Santos, entre ouvidos, que haverá espaço no calendário nacional para excursão dos times ao exterior. Justamente como quer Luís Álvaro.

Quando? Depois do Mundial no Brasil. Ou seja, em 2015, justamente quando termina o mandato de Marin. E talvez comece o de seu mentor, Marco Polo Del Nero, que será quem ficará com a batata no colo. E irá administrá-la de sua forma, que não é a de Marin nem a de Teixeira. É a sua. E enquanto isso o futebol brasileiro segue com as mazelas estruturais que não são de hoje. São de ontem e pelo andar da carruagem serão de amanhã também.



  • Manuel

    Depois do Lula de mãos dadas com o Maluf tudo é possível, até a imprensa puxar o saco do Marin. Ninguém olha o passado do cara. Nem os discursos. Ele diz que é o continuísmo e o pessoal aplaude. Futebol e política são foda.

    • janca

      Futebol, política e a vida, Manuel. Tudo é muito complicado e o pior é que nós podemos e conseguimos complicar ainda mais um pouquinho tudo isso aí.

      • flavio

        A imprensa trabalha para uma minoria que domina o mundo. Todo mundo sabe que o ricardo teixeira só foi espinafrado porque rejeitou a merda do morumbi da copa. Um ex-tádio que pertence ao mesmo time da minoria para a qual aimprensa trabalha. Caso ele tivesse colocado aquele elefante branco na competição poderia ficar roubando a vida inteira e com o devido apoio da imprensa, como ele sempre o teve!!

        • janca

          Você acha que o São Paulo tem tanta força assim a ponto de derrubar o Ricardo Teixeira? De jeito nenhum. Agora que é horrível ver Marin e Andrés na CBF isso é. Que dupla!

  • Jacques Silveira

    Estou gostando muito do Marim. Não sei quanto ao passado dele, mas na CBF ele está indo bem, por enquanto. E o bom é que ele é paulista, vai ajudar o futebol de são paulo a se sobressair ainda mais diante dos outros Estados. Tem que ser assim, São Paulo mandando e os outros obedecendo, já que somos a maior potência e o motor deste país. Espero muitas regalias às equipes paulistas. abraços

    • flavio

      Quando você fala são paulo está se referindo ao nosso estado da federação ou ao seu time do coração?? Porque eu acho que ele sempre irá beneficiar o segundo em detrimento do primeiro. Ademais trata-se do ladrão de medalhas, ou seja, não merece a mínima consideração de pessoas honestas e que não sejam sãpaulinas como ele!!

  • CONHECEDOR

    MARIN É POLÍTICO “DAS ANTIGAS”, NADA MAIS A SE ESPERAR A NÃO SER PÃO E CIRCO E SE APERTAR CEDE MAIS UM POUQUINHO, MENOS O TRONO. MARCO POLO ALÉM DE ÓTIMO ADVOGADO TAMBÉM É EXÍMIO POLÍTICO E VEM SE APERFEIÇOANDO. DEU SORTE QUANDO O SPFC NADA GANHAVA E COMEÇOU LEVANDO O PAULISTA DE 05, IDEM O SANTOS COM 06, O PALMEIRAS SE NÃO TEVE COMPETÊNCIA EM 07, LEVOU 08 E O CORINTHIANS 09. QUE SORTE, AGRADOU A TUDO E A TODOS. NA CBF CONTINUARÁ A ADMINISTRAR A INDÚSTRIA FUTEBOL, O QUE JÁ FAZ INDIRETAMENTE. COMO MUDAR ALGO ENRAIZADO E QUE CONTROLA A PASSIVIDADE DO POVO BRASILEIRO ? ACABAR COM O CIRCO NUNCA !

    • janca

      Marin e Maluf são dois políticos “das antigas”, como você diz e como eu costumo colocar por aqui também. Pena continuarmos na política do pão e circo. Sabemos aonde vai dar. Abs. e boa semana, Janca

    • flavio

      Haja medalhas para serem furtadas!!!

  • Adalberto Franco

    Janca, como já disse antes na presidência da CBF, a troca foi 6 por meia dúzia, Teixeira por Marin, não melhorou em nada o nosso futebol e com os cartolas que temos a coisa só tende a piorar na atual conjuntura não mudam as moscas e nem o monte, será que só nós que estamos do lado de fora percebemos isso? Será que alguém pode me responder o que os homens que dirigem nosso futebol tem na cabeça? Eu imagino o que seja mas em respeito aos leitores desta coluna ea você me reservo ao direito de guardar essa opinião só prá mim. Tenha uma boa semana Janca, e todos leitores deste Blog.

    • Luiz Marfetan

      Adalberto o futebol e esconderijo de politicos fracasados. Sabe aqueles tipos que nem familiares votam neles? Pois essa escoria e que tomou, a anos, as redeas do futebol. Quer exemplos? Vasco, Cruzeiro, imorrivel, flamengo e por ai vai. Quem pode mudar não o faz por medo, sabe quem são, os clubes.

      • janca

        Clubes e federações, Luiz. Federações que vivem nas mãos da CBF e das quais Marin, espertamente, logo se aproximou. Passou a “ouvi-las”, digamos assim. E a abrir torneiras ou a não impedir, como fazia seu sucessor, que outras ficassem fechadas. Isso contenta muita gente. Mas o torcedor…

    • janca

      Oi Adalberto. Penso como você, foi a troca do seis por meia dúzia. O que lamento é que a postura da imprensa com o Teixeira era uma, com o Marin é outra, mesmo que ele próprio diga que é mais do mesmo, que apenas tem dado continuidade à administração passada. Que teve qualidades e pontos positivos, não nego, mas os pontos negativos foram tão grandes que prefiro nem comentar… Abs. e boa semana pra você, semana que muito promete em assuntos esportivos, Janca

  • Ronaldo

    Bom dia Janca….quanto o São Paulo gastaria do proprio bolso se o morumbi fosse sede da copa de 2014, já que está fora graças ao sr. juvenal jumento esse dinheiro não daria para montar um time forte e campeão?Tenha uma boa semana.

    • janca

      O São Paulo avaliava em mais de 400 milhões de reais a reforma do Morumbi para adequá-lo aos padrões exigidos pela Fifa. Sobre o time forte e campeão acho difícil, não adianta a torcida reclamar do técnico, o problema, pra mim, é o presidente. Há tempos que o São Paulo não tem mais cardeais tampouco uma administração de vanguarda, Ronaldo. Abs.

      • flavio

        Eu não acredito em coelho da páscoa. Ou seja os 400 milhões num piscar de olhos se transformariam em 700 ou 800 milhões. Porém é claro que a imprensa rosa não iria falar exatamente NADA!!

  • Carlos Eduardo

    Bom dia Janca!
    Tirando a politica da boa vizinhança, com relação a saída do Texeira e a subida do Marin a presidêcia da CBF, penso o seguinte: Na Economia existe uma teoria que chama-se coeteris paribus que é uma expressão do latim e pode ser traduzida por “todo o mais é constante” ou “mantidas inalteradas todas as outras coisas”.
    Boa semana.

    • janca

      É, Carlos Eduardo, muita coisa continua exatamente como antes. Muita conversa pra poucas mudanças reais. E o problema da CBF é estrutural, como o do futebol brasileiro em si, apesar de algumas iniciativas boas em um clube ou outro, especialmente no tocante às ações de marketing. Mas precisamos de muito mais do que isso. Abs.

  • sandrofla

    Janca, todos vimos Juvenal Juvencio e Andrez trocando farpas animadas em cadeia nacional pelas mãos de Marin. O grande circo Brasil está montado!
    Lamentável!

    • janca

      Sem dúvida. E uma das diferenças da atual gestão foi se reaproximar do São Paulo. Mas eu pergunto o famoso “e daí?”. Mudanças estruturais _e no próprio estatuto da CBF, permitindo a rotatividade do poder, a limitação do mandato do presidente, digo_ nada. Lamentável mesmo. Abs.

      • flavio

        A única tentativa de salvação do futebol brasileiro seria a presença de andres sanches. Mas é lógico que os poderosos se anteciparam e tomaram o poder antes que isto acontecesse. Pobre futebol brasileiro está fadado à falência total!!

        • janca

          A presença de Andrés Sanchez? Seria mais do mesmo. Tanto que, assim como Marin/Del Nero, o ex-presidente do Corinthians era muito ligado a Ricardo Teixeira.

  • Johannes

    Bom Dia João Carlos,
    Simpatia é uma arma antiga na política, beijar criancinhas, ser simpático com supostos desafetos, enfim, saber se relacionar bem socialmente pode de fato aliviar a barra de um político ou diminuir o seu desgaste perante a opinião pública e imprensa ou construir uma imagem de “gente boa”, o ser humano desde muito cedo é sucetível a isso. O cinismo é integrante do arsenal de habilidades sociais cultivadas entre os políticos, se o presidente da CBF utiliza esse tipo de manobra vai colher alguns resultados disso, embora vá ficar manjado lá na frente, mas por hora deve funcionar….acho cedo para comparar com o Teixeira, mas pela sua descrição…ele parece mais esperto em termos de relações públicas…

    • janca

      Bobo ele não é, Johannes, desde os tempos em que era vice de Maluf, no governo biônico de SP, tempos da ditadura militar. E sabe cativar as pessoas, inclusive jornalistas e as empresas jornalísticas. Em termos de relações públicas dá de dez no Teixeira, mas não é de relações públicas que precisa nosso futebol. Grande abraço e lembranças pra família aumentada, João Carlos

      • Johannes

        Concordo 100%, se quiser sorrir que sorria , mas fundamental mesmo é fazer o que o futebol necessita !
        abraço João Carlos.

        • janca

          Abs.

      • flavio

        Os mesmos jornalistas que o defenderão com unhas e dentes, pois sabem que a continuidade dos poderosos tem que ser mantida e que se danem os idiotas que criam seus inimigos através desta mesma imprensa rosa.

  • Ado Marcelo

    Por isso não me canso de dizer:
    O que os políticos dizem uns dos outros é o que penso de todos eles.

  • Maurício de Manaus

    Bom dia JOÃO CARLOS! (
    Em primeiro lugar quero deixar claro que não me considero uma pessoa pessimista, mas acredito que tenha passado da hora de tratarmos do assunto. Estamos escondendo nossas mazelas atrás de temas, que se voltam para os esportes. Pretendemos receber o mundo em 2014 (Copa do Mundo de Futebol) e em 2016 (Olímpiadas Mundiais). Será que estamos preparados? Acredito que não! O Brasil tornou-se um “enorme depósito de lixo” prestes a transbordar a qualquer momento (se já não tiver transbordado). Que credibilidade um país passa, quando as notícias, que ganham os veículos de comunicação, têm a ver com situações de condutas inidôneas? Embora queiramos separar determinados assuntos, do esporte, eles estão interligados, senão vejamos: Ontem o Programa Fantástico divulgou matéria sobre o envolvimento de policiais civis com sequestro de marginais, visando achacá-los. O que vai ser dos turistas suecos , dinamarqueses, americanos, etc…, nas mãos desses indivíduos, que deverão, em termos, zelar por suas seguranças, enquanto estiverem conosco, durante os períodos que envolverão as competições? Que imagem passa um país, cujos políticos, que são eleitos para zelar pelos direitos de sua população, legislam em causa própria, envolvendo-se, inclusive, com o submundo do crime (vide casos fernandinho beira-mar, mensalão, senador demóstenes torres, “empresário do mau” carlinhos cachoeira, apoio partidário de paulo maluf a lula e ao pt e vice-versa, etc… – tudo em minúsculo propositalmente, pois são pessoas e situações diminutas, mesquinhas, desonestas…)? O que dizer de um país que tem um poder judiciário misturado com falcatruas (situação de Natal-RN, por exemplo, nepotismo (divulgado ontem no Programa do Fantástico) e com medo de tomar decisões, que penalizem o submundo do crime (mais uma vez o caso carlinhos cachoeira)? O que comentar de um país onde os pais que estimulam os filhos a estudarem, estão errados, pois ao se formarem e prestarem concursos, para trabalharem, serão enganados, pois os cargos serão preenchidos por apadrinhamentos, ou concursos fraudulentos? O que é de um país onde pessoas se drogam sem que sejam assistidas dignamente (consumo de drogas em locais “batizados de cracolândia” no Brasil inteiro) ou impedidas de fazê-lo? Onde pessoas estão morrendo, por falta de assistência médica e de meios condizentes de sanarem seus problemas? Onde jogos de futebol são resolvidos por árbittros despreparados (ou seriam desonestos? – vide os jogos do Palmeiras com o Coritiba e do Atlético Mineiro com o Náutico)? Onde temos uma “CBF paulista” gerenciando suas ações, para os times de futebol daquele Estado? Onde temos um Comitê Olímpico envolvido em notícias de desvio de verbas? Fora outros tópicos, que aqui descreveria, tornando o espaço pequeno, para tantas transgressões de conduta.
    A verdade é que a população brasileira está, há muito, cansada e esgotada disto tudo. O latão de lixo já transbordou e quem vier, para os eventos supracitados, terá que se sujeitar a essa imundície toda, com certeza!
    Vocês (a mídia esportiva), pelo alcance que têm, devem juntar-se a nós, população honesta, que clama por um BRASIL LIMPO, a fim de que levantemos e mantenhamos a Bandeira da Moralidade suspensa (a vida com dignidade), sob pena de continuarmos a passar maus momentos e, cada vez mais, passarmos a idèia de não sermos um “País Sério”!
    Obrigado por me ouvir. Saudações

    • Maurício de Manaus

      Errata:
      O jogo a que me referi foi Santos e Coritiba.

      Em tempo: Postei este mesmo texto no blog do Mauro Gleiff (L!ONDON EYES).

      • janca

        Ok. Abs.

    • janca

      Oi Maurício, entendo sua revolta e confesso que às vezes o que vemos na política (quase sempre) cansa. Mas ainda há esperança, apesar dos pesares. Gostei de ver a reação da Erundina, por exemplo, depois das fotos e das imagens do encontro Lula/Maluf nos jardins da casa do “nobre” deputado. Mesmo assim defendo a Copa no Brasil. E a Olimpíada também. Acho que temos condições de recebê-las, sim. E elas podem gerar boas oportunidades. O que questiono é a forma como estamos nos preparando pras duas, com orçamentos e gastos aumentando e o legado, mais uma vez diminuindo, como já se deu no Pan. Sobre os estrangeiros acho que serão bem recebidos e que a segurança vai estar preparada em 2014 e 2016, como costuma acontecer em grandes eventos, vide Rio-92. Mas sobre a corrupção no Brasil, com uma denúncia após a outra, sem comentários. Não que lá fora não exista. Há e muita, veja a crise hipotecária nos Estados Unidos, que ajudou a deflagrar a crise econômica de 2008, os escândalos de bancos na Europa, a crise do euro, que se deve muito à irresponsabilidade de governos de países europeus. Enfim, um erro não justifica o outro. E temos que arrumar o país, ainda mais porque nossa economia também anda capengando e a inadimplência, aumentando. Abs.

    • flavio

      Sr Mauricio você me parece uma pessoa muito inteligente. Razão pela qual não entendo como você pode clamar para que a imprensa junte-se à pessoas honestas e vítimas de todos estes problemas citados. Afinal salvo engano todas estas falcatruas e outras mazelas que temos que engolir são alimentadas pela mesma imprensa que você acha que defende algum pobre coitado como nós. Enquanto a imprensa existir e trabalhar para a ALICE E SEU PAÍS DAS MARAVILHAS sempre seremos somente vítimas!! Um abraço e fique tranquilo que a coisa ainda vai piorar!!

MaisRecentes

Protestos à vista



Continue Lendo

Ajustes no São Paulo



Continue Lendo

Mattos em xeque



Continue Lendo