Cássio e Rafael



Sei que muita gente ainda desconfia do Cássio e reclama de suas saídas estabanadas do gol, mas de novo o goleiro corintiano foi fundamental pra mais uma vitória na Libertadores.

O Corinthians não ganhou só por causa dele, mas ganhou também por causa dele. Cássio tem defendido muuuito e pra mim vive momento melhor do que Rafael, o goleiro santista.

Rafael, a meu ver, voltou um pouco deslumbrado da excursão com a seleção, empolgado com a atuação diante da Argentina, mesmo tendo levado quatro gols. Não teve culpa nenhuma ontem, mas acho que não passa a devida tranquilidade à defesa. O ponto positivo é que tem talento e com o tempo vai amadurecer, espero. E como alguns já me lembraram defende bem pênaltis, pode até sair como herói na quarta que vem, mais do que o próprio Neymar, por que não?

Ao Santos resta assimilar o resultado e tentar vencer no Pacaembu, 2 a 1, resultado bem possível, e a vaga na final fica com o time praiano.

Falar depois do leite derramado é fácil, mas hoje penso que ter jogado na Vila não foi a melhor estratégia pro Santos. O Corinthians marca muito e bem. Num estádio maior e menos acanhado Neymar e cia. poderiam ter rendido mais. Como podem render mais no Pacaembu. A “turma do amendoim” da Vila mais atrapalha do que ajuda…

Mas ontem Tite e seus comandados tiveram muitos méritos. No final do jogo Neymar, ainda no calor (ou seria frio?) da derrota, disse que foi partida de um time só: o Santos, já que o Corinthians teria apenas se defendido e dado um tiro certeiro ao gol. Não vi assim. O Corinthians anulou o Santos e mereceu vencer. Mas, como um dia é da caça, outro do caçador, quarta que vem a história pode ser diferente, de Rafael e Neymar e não de Cássio e Tite. A semana promete, a semana promete…



MaisRecentes

A matemática do futebol



Continue Lendo

A melhor do mundo



Continue Lendo

Aprender a perder



Continue Lendo