Toque de recolher



Os organizadores dos Jogos de Londres têm incentivado à população a trabalhar em casa e evitar maiores deslocamentos durante o período olímpico, facilitando assim o trânsito local.

Muitos reclamam que durante a Copa no Brasil as cidades-sede irão decretar feriado em dias de jogos, além de o Brasil ter decidido antecipar as férias escolares em 2014, mas acho uma medida saudável.

Em Londres já há mais de 200 empresas de médio e grande porte que chegaram a um acordo com o Comitê Organizador Local dos Jogos e adotaram medidas pra manter boa parte de seus trabalhadores em casa durante o evento.

Segundo estimativa da organização, isso significa que pelo menos 400 mil funcionários não circularão de 27 de julho a 12 de agosto, período em que acontece a Olimpíada.

Por mais que tenha investido em transporte público, uma tradição que não é de hoje, Londres vendeu quase 9 milhões de ingressos para os Jogos, que terão ainda cerca de 225 mil pessoas na organização, e a demanda por trens, metrôs e ônibus no período não será pequena. Ainda mais porque quem tiver ingresso não pagará entrada no dia em que ele for válido.

A diferença em relação ao Brasil é que na capital inglesa os investimentos em mobilidade urbana não foram poucos, ao contrário do que acontece por aqui. Boa parte das obras pra melhorar o transporte para a Copa não saiu nem deve mais sair do papel enquanto o Comitê Olímpico Internacional já começa a reclamar da lentidão nos preparativos para os Jogos de 2016.

 



MaisRecentes

Lucas Lima abalado



Continue Lendo

Rodriguinho fora?



Continue Lendo

A aposta do Santos



Continue Lendo