O provocador



Hoje, às 16hs, no Museu do Futebol, em São Paulo, será exibido o longa “Sobre Futebol e Barreiras”, de que sou codiretor.

Parte do CINEfoot, um festival de cinema dedicado ao futebol, o documentário que fiz com três amigos, o jornalista Arturo Hartmann e os cineastas José Menezes e Lucas Justiniano, foi filmado em Israel e territórios palestinos durante a Copa de 2010.

Trata do conflito no Oriente Médio, da disputa por terra, do dia a dia dos cidadãos, da vontade de viver e, como não?, do futebol, que talvez apenas deixe mais evidentes as diferenças e as semelhanças entre todos nós.

Gosto mais de uns personagens do que de outros, concordo mais com uns do que com outros, mas todos tiveram o direito de se expressar, direito que é fundamental, estejamos ou não de acordo com o que digam. Afinal divergência de opinião faz parte da vida. Mas para que haja divergência _e diálogo_ ela tem de ser emitida.

O personagem com que talvez mais me identifique, não sei, é o Gregory, um judeu sionista que torce pela Alemanha. Não, não me identifico por ele torcer pela Alemanha, já que eu não torço, mas por algumas ideias que ele coloca, algumas posições, mesmo que polêmicas, e principalmente por ele se dizer um “provocador”.

Num país ainda tão marcado pela Segunda Guerra Mundial, uma das maiores carnificinas da história (se não a maior), torcer pela Alemanha mesmo hoje pode parecer estranho. Ainda que a Alemanha tenha mudado. E bastante.

Mas Gregory se diz um provocador. E dá uma risada. Mas eu fico me perguntando o que seria da nossa sociedade em geral sem os provocadores? Aqueles que provocam de uma maneira pacífica, claro, fazendo os demais pensarem? Os que não se acomodam, que lutam por um sonho, que saem do script? O que seria de nós se fôssemos todos iguais?

Divergir faz parte. Seja em relação ao caso Ronaldinho, no Flamengo, seja sobre a organização da Copa, a gestão de Aldo Rebelo no Esporte, as declarações de Romário, o novo presidente da CBF, o antigo, os governos e a forma de governar em geral. Debater é preciso. E o espaço aqui é justamente pra isso. Pro debate. Ótimo sábado a todos, João



  • Tiago

    Sei que é pra debate e você responde todo mundo, Janca. Sem ficar em cima do muro dá razão a quem? Flamengo ou Ronaldinho?

    • Tiago

      Achei que o provocador fosse o Ronaldinho. Ele provocou toda a galera rubro-negra. Todo mundo tá puto com ele. Espero que não consiga mais time nenhum no Brasil.

      • Tiago

        Num acha que o Ronaldinho quis humilhar o Flamengo?

        • janca

          Perguntas complicadas, Tiago. Talvez você ache que eu, respondendo do jeito que irei fazê-lo, estou em cima do muro. Pode até ser, mas acho que os dois lados erraram, Flamengo e Ronaldinho. O Flamengo, quer queiramos quer não, atrasou salários, direitos de imagem, combinado é combinado. O Ronaldinho talvez tenha se cansado disso tudo, é um craque, os problemas de gestão do clube e a questão da grana pegaram, a coisa desandou, como dizem por aí. Acho que o Ronaldinho errou também e poderia ter se dedicado mais em 2012, algo que não vi o atacante fazer. Enfim, acho que os dois estão errados, mas a tendência, pelo que conversei com advogados (algo que tenho feito nos últimos dias), é o Ronaldinho ganhar a batalha judicial. E a conta sobra pro Flamengo.

          • janca

            Pra completar, quando a situação ficou Ronaldinho ou Luxemburgo e o técnico optou pelo primeiro, a coisa já estava complicada. O clube ficou refém do jogador e aí não pode.

          • rubens

            a diretoria é total culpada, pois é uma bagunça e exemplo de amadorismo na gestão, mas não posso concordar com vc Janca, quando diz que o ronaldinho é craque e pode ter se cansado disso tudo, porque, na verdade, o próprio ronaldinho nunca foi exemplo de profissionalismo e sempre esteve no foco da bagunça, poxa, o cara emendava festa e chegava ainda meio goró no treino, levava mulher e bebida pra concentração, dormia nos treinos da manhã por falta de condições, faltava sempre que podia nos treinamentos, pára! O Zinho que teve a coragem de falar que dessa forma displicente e irresponsável o ronaldinho não respeitava a si próprio, nem ao grupo, nem a ele Zinho.

          • janca

            Não disse que o Ronaldinho é craque e pode ter se cansado disso tudo. Mas acho o Ronaldinho um grande jogador, sim, a questão é que parece que não quer jogar futebol, não se ajuda, como o Adriano não se ajudou. E a diretoria deu muito espaço a ele, inclusive no começo do ano. Que é uma diretoria que tem feito uma lambança após a outra concordamos, Rubens.

          • Tarcísio

            Sou Corintiano mas gosto de debater futebol de qualquer clube, como disse o Janca os dois erraram, mas o Flamengo não vem errando de hoje, o Flamengo esta errando a anos, foi encoberto pelo título brasileiro de 2009 e alguns cariocas. O meu clube estava na mesma situação e só melhorou depois de profissionalizar todos os setores do clube, o Flamengo ainda tem muita gente amadora é um grande clube, tem uma imensa torcida mas se continuar neste amadorismo todo só ira piorar.
            Lembramos também que o Ronaldinho fez um certo leilão e isso por que Flamengo é Flamengo??? não!!! E sim por que ele achou que estarei no Rio de Janeiro, diretoria é frouxa e realmente é, com a minha imagem irei fazer dinheiro fácil e viverei em paz, porém isso não ocorreu por que diferente do Ronaldo Fenômeno o R10 não tem apelo nenhum de mídia a não ser negativa e nisso o Fla ficou sem grandes patrocínios, não conseguiu atrair parceiros de peso, o único parceiro que tinha abriu os olhos e pulou do barco… Enfim acho que todos ja esperávamos por isso só não sabíamos quando a bomba iria estourar.
            Se ele R10 fosse sensato e não pensasse somente em dinheiro e farra, ele teria optado pelo Grêmio afinal ele estaria de vola a sua terra, pagaria uma divida com o clube e seus torcedores, estaria próximo a família que ele diz tanto amar para justificar suas faltas… Enfim tudo correria bem.
            Mas no fundo Flamengo caminha com nome e não com competência e Ronaldinho esta sendo apenas aquele menino pobre que se deslumbrou-se com tanto dinheiro e fama.
            OS DOIS ESTÃO ERRADOS!!!!

          • janca

            Também acho que os dois erraram, Tarcísio, e talvez se o Ronaldinho tivesse ido pro Grêmio a história poderia ser outra. Mas isso nunca sabemos. Agora que a diretoria, desde o acordo com a Traffic, fez uma lambança após a outra e continua fazendo não tenha dúvida. E mesmo assim Patrícia Amorim recebeu como prêmio por sua “competência administrativa” a chefia da delegação feminina de futebol na Olimpíada do novo presidente da CBF. Pra sorte do Brasil (mas talvez azar do Flamengo) não aceitou. E fez bem em não aceitar. Tem problemas mais sérios pra resolver na Gávea. A situação está caótica mesmo. Bem fez o Roberto Assaf que tem deixado o Flamengo e todas essas confusões no clube de lado. Porque são de doer.

  • Tiago

    Tb. queria saber se tem alguma informação pra dizer se ele vai pro Palmeiras. Ouvi dizer que Palmeiras e Grêmio querem contratar o Ronaldinho e que ele vai pra um dos dois. Os dois tavam no páreo quando o Ronaldinho foi pro Flamengo, Janca

    • janca

      O Grêmio acho impossível, ainda mais com o Luxemburgo por lá. E a torcida gremista anda p… da vida com o Ronaldinho e não é de hoje. No caso do Palmeiras, teria como pagar o salário do Ronaldinho? As informações que tenho são as que saem na imprensa e declarações da diretoria do Palmeiras. Não vejo como algo provável, embora não seja impossível, não.

      • rubens

        Depois dessa passagem melancólica pelo flamengo o ronaldinho nao tem mercado no Brasil. Para pagar os seus altos salarios só mesmo com grande retorno de marketing, coisa que nem o maior marketeiro do mundo consegue com o dentuço. Ele simplesmente não dá entrevistas, não fala nada interessante, não se posiciona em relação a nada que valha a pena comentar, pelo contrário, só produz manchete negativa. e no campo não passa de um jogador comum, com lampejos aqui e acolá, muito prejudicado pela condição atlética em que se apresenta. Não tem como bancar mais de 1 milhão de reais de salários pra um jogador desses, nao aqui no Brasil.

        • janca

          Vou discordar de você quando escreve que o Ronaldinho é um jogador comum. Não acho que seja. Acho que, se tiver vontade, pode jogar muita bola ainda. A questão é se vai querer jogar…

  • Matias

    Muito bons seus posts, Janca. Gostei daquele do basquete, tá vendo a final? Brasília e São José deveriam decidir em melhor de cinco como nas outras fases, pra mim esse foi o erro da NBB, injusto lutar durante seis meses e decidir em um jogo só. Injusto com os dois times, nem sei quem vai ganhar, tá no intervalo.

    • janca

      Vi uma boa parte da final pela Globo e… Pena que deu Brasília _rs. Mas eles mereceram. Jogaram muito hoje. Torci pelo São José, confesso, hoje não deu. Mas acho certo um jogo só porque a NBB tem que se aliar à TV pra alavancar o basquete novamente. Tem agido bem. E TV aberta mostrando até cinco jogos entre os dois seria inviável. Concordo com a decisão da NBB. E obrigado pelo elogio, Matias.

  • Matias

    Aproveitando o intervalo e saindo do basquete pro futebol, você não acha que quando um jogador de um time provoca instiga a torcida do outro? Nenhum técnico gosta de jogador provocador.

    • janca

      Depende da provocação. Provocação pode ser uma coisa muito sadia. E boa pro espetáculo. Há provocações e provocações, Matias.

  • Matias

    O neymar leva muita falta porque provoca. Aquela dança dele é marketing. Quem provoca demais com o Neymar passa dos limites e humilha o outro time. Acho que ele é um craque mas exagera no marketing, usa o marketing no campo com as dancinhas e depois vende pra fazer anúncio na TV e ajudar duplas de forró de amigos.

    • janca

      Discordo. Não vejo nada de ofensivo nas comemorações do Neymar. E ele joga muuuuito…

  • Dani

    Bom dia, João. Uma sociedade em que todo mundo diz amém o tempo todo é uma sociedade doente. Uma sociedade que preocupa. Bom final de semana, Dani

    • nilú

      Bom dia Dani, João!
      Não creio que exista essa sociedade, o próprio filme “Sobre Futebol e Barreiras”, nos mostra isso. O que existe são pesssoas que nem sempre podem se manifestar, e outras que por interesses “outros” $$$_rs, não querem se manifestar. O filme me deixou de alguma maneira feliz, pois mostra um lado que eu pensei que não houvesse numa região tão conflituosa, o lado da alegria e do sonho!!! Quem ainda não viu, vale a pena! E muito legal estar sendo exibido hoje no Museu do Futebol, apesar de não conhecer_rs, acho um lugar perfeito para a ocasião! M… M… M… _rs. João

      • Dani

        Oi Nilú, bom dia pra você também. Pensando no que você escreveu, o lado da alegria e do sonho mesmo em área de conflito, acho que isso serve pra gente também, né? Às vezes somos tomados por tanta notícia ruim, Cachoeira, Demóstenes, CBF, COL, COB, Olimpíada e Copa do mesmo jeitinho do Pan, conchavos políticos, não podemos perder a alegria nem o sonho. O sonho é esperança. Não vamos deixar matarem nossa esperança. E meus votos de m… m… m… pra você, João. Boa sorte hoje, Dani

        • janca

          Oi Dani, oi Nilú, penso como vocês. Mesmo num mundo árido há espaço pra gente sonhar. E sonhar é preciso. Obrigado pelos comentários, de verdade, João

          • Johannes

            lendo aqui os comentários e deixando um abraço a Dani, Nilu, João

          • janca

            Valeu, Johannes, grande abraço pra você e que tudo esteja bem aí no Ceará. Com você e a família que deve estar quase aumentando. Falta pouco, falta pouco… Ótimo domingo, João Carlos

  • Aline

    Avisa se passarem o filme em Salvador. O trailer é muito bom e o assunto me interessa.

    • janca

      Assim que tivermos uma oportunidade vamos a Salvador, sim. Com muito orgulho. Estamos abertos ao diálogo e a exibir o filme, que tem percorrido uma parte do Brasil, infelizmente ainda não tivemos a chance de mostrá-lo no Nordeste. Mas uma hora ela surge…

  • Medrado Lopes

    Provocador é uma coisa, diferente de instigador. Instigador é o Palmeiras. Conhece um pouco os bastidores da Gávea, o Palmeiras vem instigando há tempos o Ronaldinho a sair do Flamengo. Não se espante se amanhã ele assinar com o Palmeiras. O Palmeiras foi instigador e não é saudável pro ambiente do futebol.

    • janca

      Com todo respeito não acredito nessa tese. A relação Ronaldinho/Flamengo estava deteriorada por si só. Não consigo ver nenhum papel do Palmeiras nessa confusão toda. Mas concordo que instigador e provocador são duas “coisas” bem diferentes.

      • rubens

        chega ser engraçado os flamengo reclamando do assédio do palmeiras no dentuço, ano passado o flamengo negociou escandalosamente com o kleber, que depois acabou indo para o Grêmio. muita falta de coerência e competência da diretoria burronegra.

        • Alberto Pereira

          “Burronegra” é ótimo! Isso é que é ser provocador!!!

  • Carlos Fuentes

    sionismo = racismo

    • janca

      De jeito nenhum, Carlos.

  • rod-sfc

    Discordo. Papinho furado de esquerdopata. O velho antissemitismo se transformou no antissionismo, mudaram a denominação mas o conteúdo continua o mesmo.

    • janca

      Há muitos judeus que não são sionistas. Mas o antissemitismo, sim, continua preocupante. Como o racismo, a xenofobia, a discriminação, enfim, que lamentavelmente em tempos de crise tendem a crescer. Vide o que acontece na Grécia. O crescimento dos movimentos extremistas é muito preocupante. Abs. Janca

      • rod-sfc

        Esse meu comentário era pra ser resposta ao de Carlos Fuentes (17:58), acabei errando aqui. A acusação dele era tão fajuta que foi só a URSS desabar que a ONU revogou aquela resolução anterior a respeito. Claro que há judeus que não são sionistas, mas com certeza os antissemitas adotam o antissionismo.

  • Johannes

    Bom Dia João Carlos,
    A respeito do Ronaldinho Gaúcho, penso que o Flamengo assumiu compromissos que não sabia exatamente como honrar, e no momento que a sua parceira desisitiu do negócio, “aparentemente” não haviam amarras contratuais que colocassem a responsabilidade sobre a maior fatia do salário do jogador sobre a então parceira do Flamengo. Acho que se de fato as coisas não ficaram devidamente especificadas e a Traffic não tinha responsabilidades contratuais bem estabelecidas esse então foi o primeiro grande erro do Flamengo…sobre o Ronaldinho, bem…desde o leilão entre Flamengo, Palmeiras e Grêmio, o que se viu foi o mercantilismo da dupla Ronaldinho/Assis, ou seja, o Flamengo podia esperar que dinheiro seria sempre problema e prioridade da dupla…tecnicamente ele ainda é muito bom jogador…mas a maneira como parece encarar o futebol hoje em dia faz lembrar uma mistura daquela história do ex-jogador em atividade com um caça-níqueis..
    no mais eu fico aguardando uma oportunidade para assistir o SFB, quando for exibido aqui em Fortaleza espero poder ver…

  • flavio

    Torcer para os racistas alemães eu nunca farei. E não adianta a imprensa que trabalha para os iluminattis tentar investar que hoje os alemães são bonzinhos que eu não acredito!!

    • janca

      Generalizar é complicado, Flavio. Racismo e xenofobia existem _e com força_ em vários países, inclusive no Brasil, e eu torço pela seleção brasileira. Não torço pela Alemanha, na Europa gosto muito da Dinamarca, país que visito desde criança e onde tenho bons amigos, mas acho que o extremismo hoje anda mais forte em outros cantos do Velho Continente, vide França e Grêcia.

MaisRecentes

Apoio a Jô



Continue Lendo

Os preços da Seleção



Continue Lendo

O título do Timão



Continue Lendo