Corinthians x Santos



Não, não vou fazer prognósticos pro confronto entre os dois na semifinal da Libertadores, nem tecer comentários sobre a fraca atuação do Santos contra o Vélez. Bem ou mal o time passou pra fase seguinte e, a meu ver, tem jogadores melhores do que o Corinthians, se bem que tudo indica que os dois confrontos sejam equilibrados pacas. Difícil arriscar um palpite.

O que queria dizer era outra coisa. Um comentário sobre as torcidas. De Santos e Corinthians. A diferença entre elas é impressionante, pelo menos foi impressionante nas quartas de final. Enquanto os corintianos apoiaram seu time até os instantes finais, gritando, entoando hinos e canções, os santistas estavam apáticos, apagados como seus jogadores. Sem brilho. À mercê do jogo que não fluía.

É nessas horas que, para o bem ou para o mal, a torcida do Corinthians faz a diferença. Lembro do polêmico Mundial de 2000, que o Corinthians venceu no Rio, contra o Vasco, e que cobri pela “Folha de S.Paulo”. Do primeiro ao último minuto _e nos pênaltis, inclusive_, os corintianos não paravam de gritar e apoiar o time. Era um mantra, o “todo poderoso Timão”. Um mantra que calou o Maracanã.

Não acho que a apatia da torcida santista prossiga nas semifinais, porque agora sim clássico é clássico, mas que é difícil superar a torcida corintiana, ah! isso é. O time pode até perder, mas a torcida continua fiel. E impressionante. Deveria servir de exemplo para as demais. Não a Gaviões, que está ameaçada pela Justiça e fez coisas nada admiravéis fora dos gramados, mas o conjunto de corintianos. Pois definitivamente um time, vencendo ou perdendo, é muito mais do que 11 jogadores. Muito, muito mais. E não sou corintiano.



  • santos sempre santos

    sou santista, fui a vila ontem e não sei o que aconteceu com a torcida, quase nunca é assim. foi jogo estranho, torcida parada, não conseguiu empurrar o time. contra o curintiá vai ser diferente. time por time o nosso dá de dez. santos e chelsea no final do ano. dessa vez vai ser outra coisa, vamos entrar em campo, contra o barça o time não jogou

    • santos sempre santos

      apesar dos 4 a 0, a torcida foi melhor no japão contra o barça que ontem na vila contra o velez

      • janca

        Na final contra o Barcelona a torcida do Santos mandou bem mesmo, melhor do que ontem. O time que não correspondeu. Parecia mesmo não ter entrado em campo. E Muricy teve seis meses pra trabalhar o conjunto, estudar o adversário, pelo jeito não fez o dever de casa.

    • FLAVIO

      Eu sei o que aconteceu. É muito simples. Ninguém é trouxa e todos viram que o resultado foi injusto pois a arbitragem surrupiou o VELEZ. Já tem muita gente vendo o esquema para este timeco da beixada levar o campeonato na mão grande e ninguém quer isto!!

  • Alexandre (Ceará)

    Torcidas no Nordeste são mais fiéis e fanáticas. Vem ver um jogo do Ceará. Pernambuco também é nota 100. Santa Cruz e Sport fazem festa e não importa se o time está na primeira divisão ou não. Santa Cruz na quarta e a torcida apoiando. Bahia tem outra torcida fanática. Acho que a mais fanática de todo o Nordeste brasileiro, Janca. Torcida que se acostumou a vencer, como Santos e São Paulo, não torcem. Comemoram quando o time tá bem e criticam e xingam quando tá mal.

    • janca

      Comportamento de quase todas as torcidas é complicado. Ciclotímico _rs. Bipolar. No Sul gremistas e colorados também são fanáticos, mas ainda acho que Corinthians e Flamengo, para o bem, mas muitas vezes para o mal, têm torcidas que empurram com mais força. Mas na hora de destruir o time, de pegar no pé, sai de baixo.

    • FLAVIO

      Torcidas no nordeste são fanáticas com ingresso a 10 reais. Quero ver você ser fanático pagando 200, 300 ou até 500 reais num ingresso, como foi o caso dos torcedores do timão nestes jogos!!

      • janca

        Mas queria ver muito torcedor em São Paulo se iria ao estádio vendo seu time ladeira abaixo, como aconteceu com o Santa Cruz na Série D. E a torcida ia. Torcer quando o time está na ponta é uma coisa, mesmo na Série B, com grandes chances de subir. Torcer quando seu time está sem dinheiro para investir, na maior crise, na quarta divisão, aí a história é outra. Às vezes quem paga 10 reais pra ver um jogo pode ser mais fanático do que quem paga 500 reais e só vai fazer uma social. Isso é muito relativo.

  • Pablo

    Ontem mais uma vez ficou provado; Muricy não é técnico. Primeiro jogo contra o Vélez o Santos morreu e ele não conseguiu nem criar alternativas. Segundo jogo, em casa, morreu de novo. Empacou e o técnico não sabia o que fazer. Achou um gol e ganhou nos pênaltis. Foi pura sorte. Brasileiro tem memória curta. Muricy não sabia como o Barcelona jogava e levou um baile em dezembro, pior vexame recente do futebol brasileiro. Como torcedor fiquei humilhado.

    • janca

      É exagero dizer que Muricy não é técnico. E o próprio Corinthians também poderia ter perdido para o Vasco na quarta. O Muricy e o Santos, nestes dois jogos, não foram bem, mas o treinador soube mexer no time no final, mérito seu. E contr time brasileiro, no caso o Corinthians, acho que a história será diferente e temos tudo pra ter dois jogos emocionantes.

  • Rico

    – Primeira coisa: Se a torcida do Corinthians fosse exemplo pras outras, O sistema Carcerário do Brasil iria entrar em colapso. Não haveria vagas, pois 80% das pessoas iriam virar criminosos.

    – Segunda coisa: Que papinho esse que torcida do Corinthians apoia mesmo quando perde? Lembro bem em 2006 o quanto eles apoiaram né? Se aqueles 11 policiais não fossem verdadeiros heróis pra impedir um bando de gambas enfurecidos, com certeza algum jogador corintiano morreria aquele dia, tamanho o ódio da torcida com a derrota.

    – Terceira coisa: vai ser um jogão mesmo essa semifinal, vários títiulos internacionais em campo, todos do Santos. É o Santos de Pelé, Pepe, Coutinho e hoje de Neymar, contra o Corinthians de Vampeta, Dinei, Marcelinho Carioca e hoje de Paulinho.

    – Quarta coisa: O Corinthians até agora só pegou galinha morta, nenhum adversário bom realmente. O Vasco que dizem ser bom, não é. Se fosse não teria sido goleado nas duas finais de turno do camp carioca, por Botafogo e Fluminense. Além de quase ser eliminado pelo fraco Lanus. Santos não é Vasco. Santos derrotou o melhor time dessa Libertadores, Vélez Sarsfield. Esse sim um time que merece respeito.
    – Para finalizar: Como o Santos, TRICAMPEÃO DA AMÉRICA, BICAMPEÃO DO MUNDO, de tantas glórias internacionais, pode temer o pobre Corinthians que nunca ganhou nada de importante no cenário internacional? Nem essas competições secundárias da América do Sul, como Copa Conmebol, Sulamericana, Mercosul, eles conseguiram ganhar. Jamais chegaram a uma final de Libertadores, coisa que até o São Caetano já conseguiu.

    • janca

      Caro Rico, você escreve movido pela paixão, pela ira contra o Corinthians, pelo clubismo, então fica difícil dialogar. Faz parte. Mas pelo menos escreve bem, sem gritantes erros de português como fazem alguns. Vou discordar de uns pontos rapidamente. O Vasco tem um baita time, sim, soube se impor em boa parte do segundo tempo e poderia ter vencido o Corinthians, sim. Não é galinha morta. O Vélez é o melhor time dessa Libertadores em sua opinião. Na minha mão. O Boca é melhor, La U., Corinthians, Santos e o próprio Flu, já eliminado, também. Em nenhum momento acho que a torcida do Corinthians seja santa. Em 2006 você tem razão. Aquela invasão foi o cúmulo. Fora outras cenas de vandalismo, mas que não são exclusividade do Corinthians e de sua torcida, não. Aí o assunto é outro. Resvala inclusive para a ligação de organizadas com dirigentes de futebol. Mas que ontem a torcida do Santos estava murcha, estava. A do Corinthians quarta apoiou muito mais. Muito mais. E quer queira quer não o Corinthians venceu aquele Mundial de 2000. Nunca ganhou a Libertadores? Nunca. Mas parece estar se aproximando de vencê-la. Se não agora, nos próximos anos.

    • FLAVIO

      Infelizmente você prova que saber escrever não é sinônimo de inteligência, pois o fanatismo está dentro de quaisquer pessoas. Ou não é o fanatismo que faz você se esquecer que a maravilhosa torcidinha do santos ficou presa no Paraguia vários dias por roubo e baderna generalizada e só foi liberada com a intervenção do péssimo governo brasileiro??

  • Rico

    Outra coisa Janca, vc insinuando que a torcida do Corinthians vai ajudar o time a vencer. Mas você se esquece que o Corinthians sempre teve essa TORCIDA e nunca ganhou NADA em termos de competições internacionais. Faça o meu favor Janca, pare de bajular os corintianos em troca de audiência pro seu blog. Seja imparcial. É cada coisa que temos que ler. Já não basta os programas esportivos atuais serem todos dedicados ao Corinthians, um time que vive de mídia.

    • janca

      Estou comantando o que acho não pra ganhar audiência no blog, não vivo disso. Se quisesse audiência postaria qualquer coisa sobre bola rolando que dá mais “ibope” do que tratar de política pública esportiva, bastidores de Copa e Olimpíada, futebol como instrumento de inserção social, cinema e literatura ligados ao esporte, arte, comportamento, psicologia… Mas há os dois públicos, Aquele de que mais gosto, que é o que não fica preso ao clubismo, bairrismo ou questões partidárias (paixão por PT ou PSDB, por exemplo), e um outro que fala de futebol dentro de campo e fica xingando torcedores rivais, numa disputa rasa.

      • janca

        E jamais disse que o Corinthians vai ganhar do Santos, acho que, apesar dos dois jogos contra o Vélez, o Santos tem hoje o melhor time do Brasil e ligeiro favoritismo. Acho mais. Acho que a torcida santista contra o Corinthians vai crescer e gritar muito mais do que fez ontem quando, repito, estava murcha como o time. E não acho que torcida ganha jogo. Ajuda ou atrapalha. Mas pode tornar o espetáculo mais bonito e emocionante. Gostei mais do jogo de quarta do que do de ontem, por exemplo, inclusive pela reação da galera, gritando e apoiando mesmo quando o time passava sufoco. Ao contrário dos santistas que, repito, em grande parte estavam apáticos. Talvez pelo nervosismo do jogo. Mas não apoiaram e incentivaram o time como podiam. Não fizeram da Vila o alçapão que ela é ou pode ser.

        • janca

          E uma última observação. Quando me referi à torcida corintiana disse que ela faz a diferença para o bem ou para o mal. Não me esqueci do que aconteceu naquela derrota para o River, na Libertadores, em pleno Pacaembu, quando muita gente invadiu o campo, partiu pra baixaria, não soube aceitar a derrota, estragou o espetáculo. Na vida temos que saber ganhar e perder.

          • FLAVIO

            E o que você acha da maravilhosa torcidinha do santos ser presa no paraguia por roubo e baderna??

    • Marcos

      Prezado Rico, tenho lido os comentarios deste jornalista,e sempre vejo a imparcialidade com que ele trata dos diversos assuntos que expoem em seu blog.Acho seu comentario inoportuno,pois a linha dele é pela imparcialidade, onde acho que pedir desculpas não vai lhe doer.Moro em Londrina,Sou Corinthiano de paixão, e, não conheço pessoalmente o jornalista,apenas o respeito pela imparcialidade como já disse anteriormente.Fale do Chico Lang,do Dr. Osmar e outros desta enorme nação corinthiana, ai sim, talvez concorde com voce,pois eles usam demais e exageradamente o clubismo favorecendo a mídia.Desculpe, abraços,saúde,felicidade e muita alegria para vc e os seus

      • janca

        Pô, Marcos, obrigado pelas palavras. Na verdade até acho que acabo sendo parcial, todos nós somos quando nos colocamos, eu emito minhas opiniões, que podem estar certas ou não, mas são minhas _e também podem ser mudadas_, e de fato apenas coloquei o que achei da rodada deste meio de semana da Libertadores. O apoio da torcida corintiana, como tem sido praxe, foi muito importante para o time. Já a do Santos senti que estava letárgica. Não que não mereça respeito, merece, claro, como a de todos os outros clubes, só que já vi várias vezes em que a Fiel é fogo, incendeia o time, como aconteceu no Mundial de 2000, que citei aqui. E não que não haja membros da torcida que não partam pra violência, o que é uma lástima, mas isso lamentavelmente acontece nas melhores e piores famílias, no caso, torcidas. Grande abraço e obrigado mais uma vez pelas palavras, um ótimo final de semana pra você, Janca

  • Tato

    Realmente a torcida corinthiana é fanática, e como você disse, para o bem e para o mal. Mas fico preocupado com a importância que o “Corínthians” tem na vida desses cidadãos. Alguns episódios, como: a tentativa de invasão do campo, a agressão aos jogadores e funcionários do CT, a revolta no Carnaval deste ano – apontam mais para uma “doença” do que “paixão” do corinthiano. Como disse o goleirão Marcos numa derrota do Palmeiras para o Corínthians após ser indagado pelo repórter sobre a derrota de seu time: “É chato perder, ainda mais para o Corinthians, mas vou chegar em casa, tomar uma cerveja e dormir. Não vou quebrar a casa, não vou xingar minha esposa, isso aqui é “apenas” futebol. Existem coisas mais importantes”. Foi mais ou menos isso. Sou apaixonado por futebol, mas ele não me sustenta. Enquanto os jogadore ganham aí seus milhares de reais eu preciso trabalhar para garantir o meu. Gosto da discussão sadia, sou atleticano (outra torcida fiel – sem brasileirão há 41 anos) mas se a coisa desanda paro de discutir na hora. Futebol, para mim, é entretenimento.

    • janca

      Eu concordo com você, Tato, mas acho que a importância dada ao futebol por alguns _e não só corintianos_, exagerada mesmo, não deixa de ser uma fuga. E muitas vezes perigosa. Pois o mundo é muito mais do que uma bola. Como você vejo futebol como entretenimento. No início deste ano a Lusa caiu no Paulista, mais uma vez, fiquei chateado, mas é vida que segue. É um saco _o rebaixamento para a A-2 do Paulistão, é_, mas há tantas coisas mais importantes do que isso. E futebol é tão cíclico… Enfim, concordo com você. Mas acho que paixão também pode ser vista como “doença”. Pois como o futebol muitas vezes cega. E machuca. Por isso o melhor caminho talvez seja aquele que passe pela serenidade. Abs. e uma ótima sexta pra você, Janca

  • Johannes

    Acho que o comportamento têm a ver com a identidade dos clubes, o Santos com suas gerações talentosas que aparecem de tempos em tempos têm como valor principal o futebol bem jogado, já o Corinthians tem a identificação com o espirito de luta e da fidelidade do torcedor e se identifica mais com equipes vibrantes e de muita entrega dentro de campo , ….

    • janca

      E acho que o período em que o Corinthians ficou sem títulos, aqueles famosos 23 anos, contribuiu para construir a mística em torno da torcida corintiana também.

  • Alexandre

    De modo geral, creio que todas as torcidas de clubes brasileiros são inconstantes e geralmente só apóiam quando o time está jogando bem, talvez a do corinthians seja um pouco mais presente que outras, mas nem tanto. E piorou muito nos últimos anos, com o encarecimento cada vez maior do ingressos.
    Nada que se compare às torcidas argentinas. Tive a oportunidade de acompanhar in loco um River x Boca no Monumental de Nuñez no meio da torcida visitante e o que posso dizer é que o que vi por lá tem outra dimensão.
    O resultado do jogo foi 3×1 para o River, mas a torcida do Boca não parou de cantar em nenhum instante sequer, várias músicas em sequência (não apenas gritos de guerra, como aqui).
    Quando eu achava que tinha acabado o repertório, lá vinha outra.

    • janca

      Tem razão, Alexandre, também já tive oportunidade de acompanhar jogos na Argentina e é uma coisa incrível mesmo. E há uma outra coisa que chama minha atenção faz tempo. Em Copas do Mundo a torcida do Brasil não sabe torcer direito, não consegue gritar muito para apoiar o time, fica dividida, muitas vezes mesmo em maior número acaba engolida pelos adversários. Aconteceu isso em 2002, contra a Inglaterra, se bem que os ingleses eram maioria, mas engoliram a torcida brasileira, aconteceu isso contra a França, na Alemanha, quando fomos eliminados do Mundial de 2006, aconteceu isso em várias ocasiões. Talvez porque o público que vá a uma Copa do Mundo seja outro, por conta da viagem, do pacote, dos ingressos, não é um evento barato. E você citou um ponto importante que já abordei neste blog. O encarecimento cada vez maior dos ingressos e o processo de elitização do futebol. Mesmo assim acho que a vitória do Corinthians foi emocionante para o torcedor, o Pacaembu quase foi abaixo, no bom sentido, e o Vasco valorizou o resultado. Abs.

  • FLAVIO

    Sr, Jamca se eu fosse você evitaria fazer comentários que para alguns pareçam tendenciosos para o corinthians. Pois estes que acham que você foi tendencioso e dizem que os corinthianos são doentes não sabem que na verdade eles é que são doentes. Uma vez que você simplesmente apontou uma idéia. Mas tudo bem, pois estas pessoas ,representadas principalmente por este tal de RICO que é um POBRE de espírito, são tão pequenas que nem percebem o quanto são fanáticas por futebol e não conseguem viver um dia seque sem falar mal do corinthians. Como se isto fizesse parte da vida deles. E se fizer parte então é porque eles não têm vida mesmo!!

    • Rico

      Cara, O que é o Corinthians? Um clube cuja torcida é composta em sua enorme maioria por pobres marginalizados que veem no crime a sua forma de viver e o seu sustento. Esse é o coringao, o time do povo. Povo safado, ladroes miseráveis, traficantes e assassinos. A representacao figural da Naçao Corinthiana é um motoboy, que durante o dia cruza as ruas de Sao Paulo quebrando retrovisores de carros que pertencem a pessoas de bem, familias que educam seus filhos da maneira adequada; e durante a noite comete seus ‘pequenos delitos’ como forma de ampliar a renda mensal. Dentro de campo, a semelhança é enorme. Dentre os ídolos do Timao, temos Marcelinho Carioca, um safado de carteirinha; Rincon, envolvido com o narcotrafico colombiano; Dinei, viciado em cocaína; Neto, o que dizer sobre um homem que ao discordar de alguem, cospe na cara da pessoa? Sem comentários, né?
      Essa é a enorme NACAO CORINTIANA, nacao de bandidos e analfabetos. Um time que pauta suas maiores glórias em roubos descarados de arbitragem. Um time sempre ajudado, pela mídia, pela federaçao e pelos arbitros. Um time que se julga soberano, contudo na primeira oportunidade que teve, vendeu sua alma a mafia russa, se sujando eternamente na lama podre. Eu sei que eh dificil trocar de time, mas se eu fosse corintiano, pararia e acompanhar futebol, tamanha a vergonha que teria em torcer pra um time desses.

      • Pô Janca, ta na hora de começar a moderar esses comentários aqui… Comentário como o acima não traz nada de positivo na discussão. E o cara ficou tão feliz quando você elogiou sua escrita que até encaixou “figural” na mensagem. Por favor não deixe que este espaço se torne mais um lugar em que a discussão sadia sobre o esporte se transforme em violência gratuita.

        Abs e continue com o ótimo trabalho.

        • janca

          Oi Caio. A questão é que moderar é uma forma de censurar… E eu não sei exatamente que critérios usar pra moderar, vetar, censurar, então tenho liberado todos, mesmo aqueles que sejam ofensivos contra mim. A internet, infelizmente, não deixa de ser uma terra de ninguém pois as pessoas podem se esconder, o anonimato ajuda a colocarem pra fora o que elas têm de pior. Mas acho que ao mesmo tempo a internet não deixa de ser um espelho, um reflexo da sociedade em que vivemos. Mas obrigado aí pelo elogio, Caio. Abração, Janca

  • Marcos

    Prezado Rico, vc não é facil não, cara.Como disse acima,falta-lhe, tudo…..razão,sabedoria,respeito, e principalmente “ELE”, volto a dizer que sou Corinthiano de paixão, não tenho segundo time…..e digo-lhe sou formado em ADM.(4 anos), Comércio Exterior(4 anos) e Teologia(4 anos),este último curso fiz para tentar entender o ser humano,mas casos como vc, só podemos ficar no perdoai Pai, ele não sabe o que diz…mesmo assim paz,respeito e muita saúde para vc e os seus

    • janca

      Oi Marcos, mudando de assunto, sabe que algo que me interessa é teologia, apesar de eu não seguir religião nenhuma? Também tento conhecer melhor o ser humano. Mas às vezes é tão difícil a gente conhecer a gente mesmo… Estou avançando, estou avançando. E acho que terapia ajuda muito, embora talvez não seja pra todos. E a internet, pelo anonimato que muitas vezes proporciona, pode tirar o que há de pior no ser humano. Mas também o melhor, por que não? Abração, boa segunda, Janca

      • Marcos

        Janca, ENTÃO FAÇA UMA EXPERIÊNCIA NOVA,dedique um final de semana(só dois dias),em um mosteiro,o qual recomendo o Mosteiro da Ressureição, fica em Ponta Grossa-Pr.,entre no saite deles.La eles tem um alojamento com 4 aptos.,cada um com 2 camas e wc individualizado,nada lhe cobrarão,vão te dar café,almoço e janta, sempre gratuítamente,e tudo que estiver na dispensa e geladeira vc pode comer ou usar,sempre gratuitamente(só pedem para vc lavar a louça usada).Eu quando vou deixo algum,pois a vida lá não é muito generosa.Vc a cada 3 horas entrara em oração e cantos gregorianos,COM OS MONGES(são lindos,muito lindos,os cantos),nos intervalos vc meditara com bons livros(leve os de sua preferência e uma Biblia),no segundo dia vc com certeza se sentira leve,e com a certeza de que “ELE” existe.

        • janca

          Muito obrigado mas não. Não tenho certezas, só dúvidas. Mas de canto gregoriano gosto sim.

  • Flavio Rodrigues

    O Brasileiro vê o futebol de uma maneira meio maluca, a paixão é linda, mas acho q cega algumas pessoas, o torcedor brasileiro no geral não sabe torcer, acho que a torcida do Corinthians é diferente sim, tem um perfil diferente do São Paulino, por exemplo, q deixa o time de lado em campeonatos regionais… mas, expecificamente no estádio, acontece q a Torcida de Corinthians age diferente pq é orquestrada pelas organizadas, existe um código para q incentivem até o fim do jogo, parece besteira, mas sim, isso acontece, se alguém sai desta linha, eles começam a gritar em coro para parar (não tem violencia, mas, aquela bronca em tom de ameaça)… sou corinthiano, vou ao estádio e sei que isto é fato… tanto q muitas vezes, pode reparar, as numeradas destoam deste contexto. Infelizmente, seria maravilhoso se essa atitude fosse expontânea… não gosto das organizadas pq acho q eles se consideram melhores q os outros torcedores… mas q essa coisa do incentivo é boa e ajuda o time, ah isso ajuda… e fica bonito tb…

    • janca

      Não sabia dessa “ordem” das organizadas, informação interessante que você passou, Flavio. Abs.

MaisRecentes

Pela saída de Levir



Continue Lendo

Apoio a Jô



Continue Lendo

Os preços da Seleção



Continue Lendo