Mano por Marin



Apesar de ter visto Mano Menezes atender a suas ordens e deixar fora Ronaldinho Gaúcho e o que costuma chamar de “jogadores desconhecidos do Leste Europeu”, José Maria Marin segue firme nas críticas ao treinador.

A “amigos” com os quais voltou a ter contato recentemente, quando lhe caiu no colo a presidência da CBF, o dirigente reiterou que o ouro olímpico é a prioridade atual e segue dizendo ter estranhado muito as convocações de Mano em outras ocasiões. Chegou a dizer que “conhece os truques” do técnico, insinuando que pode ter chamado atletas a pedido de empresários.

Causou muito alarde na imprensa ter pedido a lista de convocados 48 horas antes do anúncio, mas isso já era praxe nos tempos de Ricardo Teixeira. A diferença é que o ex-presidente não costumava interferir, algo que Marin decidiu fazer.

Se Mano só chamou um atleta do Leste Europeu, o meia Giuliano, que atua na Ucrânia, e deixou de fora Ronaldinho Gaúcho, não foi mero acaso. É que Mano quer seguir no cargo de qualquer jeito, mesmo com o atual presidente da CBF vendo com maus olhos seu trabalho. Mas para que isso aconteça chegou a hora de trabalhar e mostrar resultados, o que não fez até agora.



MaisRecentes

Elogios a Loss



Continue Lendo

Não vai ter Copa?



Continue Lendo

O escândalo de Platini



Continue Lendo