Eleições e Olimpíada



Não é que os Jogos de 2012 foram um dos temas mais importantes na plataforma do prefeito Boris Johnson, reeleito semana passada em Londres?

Os londrinos consideram, segundo pesquisas de opinião, o projeto e as obras para a cidade receber a Olimpíada muito bons, tendo revitalizado toda uma região degradada da capital inglesa, e deram mais quatro anos para Boris Johnson administrá-la.

A vitória do prefeito foi um dos raros sucessos nas urnas dos conservadores, já que na maioria das eleições locais o partido do primeiro-ministro David Cameron foi um fiasco.

Ele reconheceu o vexame do Partido Conservador, alvo de críticas devido à condução da economia, ameaçada por forte recessão, e atolado por escândalos, como o das escutas clandestinas feitas pelo grupo do magnata da mídia Rupert Murdoch, que envolve membros do gabinete de Cameron.

Com o resultado das eleições locais, analistas apontam os Trabalhistas com chances de vencer a eleição geral, que acontecem em 2015. Os conservadores dizem que ainda é muito cedo para uma previsão e que até lá muita coisa pode (e vai) acontecer. Mas é certo que Johnson, cujo trabalho para preparar Londres para a Olimpíada que começa em julho, virou nome fortíssimo na política nacional e vira opção até para se tornar primeiro-ministro. Rival forte de Cameron dentro do Partido Conservador.

Sinal de que uma Olimpíada bem preparada, com legado para a cidade e sem orçamento abusivo, tem o reconhecimento da população.



  • Dani

    Oi João. Faz tempo que não comento por aqui, se bem que continuo acompanhando seu blog sempre que possível. Fugindo um pouquinho do assunto é de estarrecer boa parte dos comentários nos seus últimos posts, baixo nível, clubismo, gente cheia de rancor e preconceito, isso que me deixa com um pé atrás em relação à internet e às novas tecnologias, o que não faz o anonimato, é o mesmo comportamento de organizadas, quando o indivíduo se deixa levar pela multidão, pela massa, comportamento grupal. Chocante mesmo. Retomando o assunto que você levantou hoje é um ponto legal porque mostra que os Jogos bem organizados trazem pontos pra muita gente, inclusive pros políticos que os organizam. Mas em tempos de Cachoeira, com as empreiteiras voltando à berlinda, será que seria interessante uma Olimpíada bem organizada no Brasil? Porque alguns ganham, outros perdem. Muitos ganham com a desorganização. Não o povo, mas quem faz as obras. Bom dia pra você, bj. Dani

    • janca

      Oi Dani. Bom dia pra você também. Como costumo dizer, a estupidez humana não tem limites. A inteligência possivelmente tenha, mas a estupidez certamente não. Sobre a organização dos Jogos _ou, no caso brasileiro, a desorganização_ ela interessa a muita gente, sim. Porque, no caso das obras, quanto mais elas ficam pra última hora mais o preço tende a subir. E o preço subindo perde o cidadão e ganha, pra ficar em apenas um caso, a construtora responsável pela obra que recebe mais pelo serviço. Enfim, um ótimo dia, apesar dos pesares, João

  • Evandro

    Bom dia Janca. Começo concordando com o que a Dani disse ai acima sobre os comentários aqui no blog.
    Mas, voltando ao assunto, quem sabe isso não sirva de exemplo aqui no Brasil né? Mas pelo andar das coisas, o que ficará após a Copa e Olimpíadas é o que já temos, ou seja, quase nada. Vide aí o planejamento, com o uso de bases militares servindo de aeroportos no período da Copa, decretar feriado em dias de jogos para tentar esvaziar um pouco as ruas e evitar esse transito caótico e todas as outras medias “tapaburaco”. Eu até tento, mas só consigo acreditar que ao final de tudo (Copa e Olimpíadas) nos sobrarão enormes “elefantes brancos”, sinal da incompetência administrativa. Abraços!

    • janca

      Bom dia pra você também, Evandro. Concordo com o que você diz sobre a organização da Copa e da Olimpíada (ou a falta dela, né?), mas sabe que não sou contra anteciparem férias escolares, decretarem feriado em dia de jogo, mesmo o uso de bases militares como aeroportos durante o Mundial? Sei que parece uma operação pra tapar buracos _e talvez seja mesmo_, mas são medidas válidas. O que sou contra é a quase inexistência de um legado para o país, que está gastando tubos com os dois eventos. É a mesma história do Pan, que deixou legado quase nulo e gastou muito mais do que o esperado. Previam 400 e tantos milhões de reais, gastaram mais de 3,7 bilhões e com o nosso rico (ou pobre) dinheirinho. Abração pra você, Janca

      • Evandro

        O problema é que essas medidas só são necessárias porque não existe infraestrutura para acomodar esses eventos, e que depois que tais eventos acabarem, continuaremos sem.
        E apesar disso, como você disse, nosso dinheiro, vai embora.
        Mas concordo com você que agora, essas medidas são mais do que necessárias e acertadas.

      • Evandro

        O problema é que essas medidas só são necessárias porque não existe infraestrutura para acomodar esses eventos, e que depois que tais eventos acabarem, continuaremos sem.
        E apesar disso, como você disse, nosso dinheiro, vai embora.
        Mas concordo com você que agora, essas medidas são mais do que necessárias e acertadas.
        Abraços!

        • Tiago

          E nós que podíamos ganhar com a melhora de infra de transporte, segurança, tudo mais, nao ganhamos nada. Acho que nem hotelaria se desenvolveu com o Pan de 2007. Abraços!

          • janca

            Vocês estão certos, Evandro e Tiago. Como praticamente não se mexeu na infra até aqui _ estamos a pouco mais de dois anos da Copa_, medidas de última hora, como feriados escolares, são mais do que necessárias. Mas fora um ou outro elefante branco qual será o legado deixado? Quase nada, pelo jeito que tudo caminha. Fora a imagem do Brasil que poderia ganhar muito com turismo e começa a ficar desgastada pela incompetência de nossos governantes também no exterior. Abs. Janca

  • Fábio

    Bom dia Janca. Concordo com Dani e Evandro, ontem não dava pra comentar no seu blog tamanhas as barbaridades escritas. Mas você não acha que em Londres também teve confusão? Eu achei. O orçamento final não ficou mais caro do que eles imaginavam? Tudo bem que não se compara com o que acontece aqui, mas ficou, não ficou? Saudações, Fábio

    • Fábio

      Antes que me esqueça. Do jeito que tá essa política no Rio, com Cabral e o dono da Delta enrolados não sei até onde, o Maracanã podendo ficar fora da Copa das Confederações, as obras nos preços que vemos, dá nojo.

      • Fábio

        Vai ver o que tem de ligação do Cachoeira e Demóstenes por meio da Delta na Copa e nas Olimpíadas.

        • janca

          No caso de Londres, Fábio, de fato o orçamento subiu, mas nada comparado ao que aconteceu no Pan de 2007. E foi aprovado na Câmara o aumento orçamentário, após muita discussão. E é indiscutível que haverá um belo legado. O que sobe muito é o gasto com segurança, o que é até natural devido às tensões pelas quais o mundo passa. E o medo do terrorismo, claro. Abs. Janca

          • Johannes

            Orçamentos de eventos esportivos patrocinados por governos aqui no Brasil, seja na esfera federal, estadual ou municipal, não sobem,… eles “decolam” ! O legado geralmente é um buraco nos cofres públicos, ou elefantes brancos…Infelizmente…

          • janca

            Infelizmente mesmo Johannes. Enquanto o orçamento sobe, o legado diminui. Foi assim no Pan, está sendo assim com a Copa e duvido que será diferente com os Jogos do Rio. Grande abraço, Janca

  • sandrofla

    Vale lembrar que Cesar Maia venceu duas eleições para prefeito e elegeu depois Luiz Paulo Conde com obras em toda a cidade do Rio de Janeiro. Aquilo foi um divisor de águas pois todos os candidatos a prefeito seguiram este exemplo de iniciar uma obra e finalizá-la as vésperas de eleições municipais.
    Muitas dessas obras maquiadas elegem maus prefeitos e vereadores oportunistas e no final constatamos que ligam o nada a coisa alguma.
    Aqui no Brasil é difícil pois já vemos marquises de Estádios pré aprovados para a Copa das Confederações despencando por aí. Vimos um Engenhão se desmontando em meio ao Pan do Rio.
    Triste, mas verdade!

    • janca

      O Engenhão, pelo que me consta, tinha problemas estruturais, a obra ficou bem abaixo do esperado. Mas o problema destas obras imediatistas e oportunistas às vésperas de eleições não é “privilégio” do Rio, Sandro, em todas as grandes cidades brasileiras tem. E nas médias e pequenas também _rs. Abs.

  • “Sinal de que uma Olimpíada bem preparada, com legado para a cidade e sem orçamento abusivo, tem o reconhecimento da população.” Esse trecho do texto resume tudo.

    Abs.

    • janca

      Também acho, Roberto. Imagine uma Copa ou uma Olimpíada com legado verdadeiro para a cidade, com preço decente. A história não seria outra? Depois reclamam do mau humor da imprensa e da população em geral com estes eventos. Também do jeito que são conduzidos por aqui… Abs.

  • Agora, é preciso ressaltar que diz tudo quando se tem uma população esclarecida. O ótimo comentário da Dani resume muito bem o raciocínio.

    • janca

      Ah! Sem dúvida, Roberto. Não se investe em educação, o resultado está aí… O comentário da Dani realmente foi ótimo e como você colocou resume bem o sentido da coisa.

  • Samuca

    Fala janca.
    Concordo com o fim do seu post, mas não esqueça que aqui é Brasil, maravilhoso reino de corruptos, que estão nem ai pra infra-estrutura de uma cidade ou estado com o famoso legado, estão preocupados com sua infra-estrutura monetaria. Aqui o que conta é a Lei de gerson, quem pode mais chora menos, azar do seu vizinho. Politicagem suja e pessoas completamente despreparadas, assim como o futuro do nosso pais com jovens cada vez mais Ignorantes motivados, onde qualquer tapume ja serve de convecimento para sua opinião, por isso essa falta de valores, como citado nos posts acima, por isso essa agressividade gratuita, pois não existe embasamento, não exite argumentos, não existe ética e respeito. O que ferra somos nós mesmos, um simples exemplo, a Alemanha foi destroçada a 50 anos atras, e hoje são novamente uma potencia devido ao seu povo, a sua cultura, a seu respeito, defeitos devem ter aos montes, mas trabalham em prol de um pais onde todos saem ganhando. Cultura de funk (lixo) nem se compara ao velho samba de roda dos morros, ou sertanojo (lixo) nada haver com as modas caipiras, restart (merda) nossa pior ainda se comparar com o rock verdadeiro. Enfim tudo isso Janca para dizer que toda politica para crescimento de um pais não funciona com corrupção, aqui infelizmente não existe uma nação e sim bilhões de gersons, cada vez pior pois quando mais avançamos mais nossa juventude se torna ignorante e tola, pois não crescem mais com base de respeito e lei. Infelizmente…

    Abraços

    • janca

      E a corrupção, pelo que dizem, acaba desviando da gente um PIB equivalente ao da Bolívia, Samuca. Se não for mais. A CPI do Cachoeira que o diga. Se bem que não ando esperançoso em relação a ela porque envolve tantos interesses… Muita coisa vai aparecer, mas muita coisa duvido que apareça, basta ver os integrantes da própria CPI. PSDB, PMDB, DEM e PT parece que estão envolvidos até o pescoço, então na hora do vamos ver em vez de se matarem ainda acredito que vão querer se preservar e evitar que muita cois venha a público. Enfim, como você mesmo disse, aqui é Brasil. Pro melhor e pro pior. E neste caso sem dúvida que para o pior. Grande abraço, Janca

MaisRecentes

Revolta corintiana



Continue Lendo

Pela saída de Levir



Continue Lendo

Apoio a Jô



Continue Lendo