Brasil em foco



Com a Copa do Mundo de 2104 e os Jogos Olímpicos de 2016 por aqui, o Brasil tem conquistado cada vez mais atenção da mídia internacional. Para o bem e para o mal.

A imprensa alemã prepara especial sobre o número de assaltos em caixas eletrônicos no país, que tem crescido assustadoramente nos últimos tempos. Bem como do perigo do uso de cartões magnéticos, clonados aqui e acolá.

O furtos em aeroportos de São Paulo também são alvos de reportagem, mas de emissora de TV francesa. Teriam crescido quase 50% em um ano, aproximando-se de 300 casos com registro na polícia apenas no primeiro bimestre de 2012. Isso incluindo as ocorrências em Congonhas e Guarulhos.

E há muitos estrangeiros reclamando da dificuldade de fazer boletim de ocorrência ou de prestar queixa. É, a coisa não vai ser fácil… Nem em 2014 nem em 2016. Como já não é fácil hoje.



  • Thomas

    Sabemos que em épocas de grandes eventos a segurança fica preparada, o que nos aflige como cidadãos é a violência no dia-a-dia. Não me sinto seguro em lugar nenhum. Nos grandes centros urbanos tenho que ficar atento o tempo todo, arrastão em condomínios, restaurantes, lanchonetes, tudo. A vida não vale nada.

    • Thomas

      Seria bom a imprensa estrangeira perceber que a violência não existe apenas em São Paulo. Nem sei porque o Galeão não virou destaque, pois o Rio é a principal porta de entrada para o país. Cumbica é muito problemático, mas acho que o Galeão é pior.

      • janca

        Com certeza a violência não existe só em SP, mas se o Rio talvez seja o local preferido de boa parte dos turistas estrangeiros, a porta de entrada para o Brasil ainda é o aeroporto de Cumbica, em Guarulhos.

        • Ado Marcelo

          Janca, tu chega ali na rodoviária do Rio .. descendo as escadas rolantes tem um aviso, uma baita placa alertando para não pegar taxi na rua.
          Veja o nível !!!!!!!!!!!
          Teve taxista ali oferecendo pra me levar da rodoviária pras laranjeiras por 3 reais, preço do onibus quase … se é um desavisado turista entra numa roubada dessa.

          • janca

            Eu sei. É coisa de louco. E há o risco de pegar um táxi e acabar assaltado no caminho. É de assustar mesmo. Mas há vários aeroportos que estão piores do que rodoviária. Quando você chega a Moscou acontece algo parecico com o que ocorre na rodoviária do Rio. Ou acontecia na década passada e na retrasada. Todo mundo era taxista, mas o que havia de taxistas irregulares… E o perigo de pegar um táxi assim era enorme. Abração, Janca

  • Oliveira

    O melhor que os estrangeiro faz é comprar um apartamento e se trancar , como vive trancado os brasileiros, mas a segurança mesmo assim não é 100%, porque o que exietem de poliiais tanto civis como militares, fazndo parte dessa sugeira, você não imagina. Ia me esquecendo, esses estrangeiros também devem evitar de passar por Brasilia, principalmente noCongresso Nacional, Senado, Repartições Publicas e outros locais que o Carlinho Cachoeira tem acesso.

    • janca

      Mas também há policiais civis e militares que fazem muito bem seu trabalho mesmo ganhando pouco.

  • Rafael

    Bom dia Janca,

    Quando a copa foi na África, todo mundo dizia a mesma coisa, em relação a segurança, transporte, aeroportos e no fim deu tudo certo.
    O Brasil é a bola da vez e é claro que a mídia internacional estará de olho nos preparativos.
    O que temos que fazer é investir mais, trabalhar mais e falar menos (governo).
    Todo país tem violência, alguns mais do que outros se formos investigar a taxa de crimes de países europeus também são expressivas.
    A popupalção brasileira é grande, 200 milhões de pessoas, os números podem ser distorcidos ou mal interpretados por países com populações bem inferiores.
    Quero deixar claro que não acho que o Brasil seja um país bom, sem crimes, muito pelo contrário, já fui assaltado muits vezes.
    Porém temos que ir com calma, depois de 2016 a bola da vez será a Rússia e Quatar, então vamos aguardar!

    Valeu Janca!
    Abração!

    • janca

      Concordo com você, tudo tem que ser contextualizado. Mas com os grandes eventos por aqui, inclusive Rio+20, o Brasil fica em foco. Como disse, para o melhor e para o pior. E na África do Sul nem tudo deu certo, o que é até normal para eventos do porte de uma Copa. Pegou a questão da segurança e do transporte também, mas a da segurança pegou também na França, em 1998. Grande abraço, Janca

    • sandrofla

      Concordo com o Rafael até porque a Russia já se movimenta para a Copa em seu país mas foi notório o noticiário há algumas semanas atrás onde se descobriu que autoridades Rissas estariam mascarando as notícias sobre violência e as vezes nem deixando serem registradas nos órgãos policiais.
      Assim como acontecem em algumas cidades do Brasil o que se fala em violência é apenas a ponta do iceberg.

      • janca

        Com certeza, Sandro. Que é a ponta do iceberg não tenho dúvidas de que é. Mas só a ponta já assusta… E como… Abs.

  • adams

    Acho q a nossa sorte está no fato da copa ñ ser realizada num único estado. Não acompanho as notícias de todos os estados, mas sei q aqui no RJ, o principal problema é os aeroportos. Roubos de malas acontecendo direto.

    • janca

      Em São Paulo (mas também no Rio e em outras metrópoles) acontece de tudo, Adams.

  • dorival

    Na África do Sul porque os turistas estavam assustados com a violência local e não foram ao evento os ingressos que sobraram foram vendidos a R$20.00, a quantidade de ingressos foi mais da metade dados a população por preços populares.
    No Brasil vai acontecer a mesma coisa, pelo menos os trouxas(O POVO) que esta pagando por toda a corrupção e superfaturamento e seguira pagando por uma eternidade, poderá ver os jogos da copa mais barato que o final dos campeonatos locais.
    A melhor campanha que o povo pode fazer é exatamente esta, mostrar o Brasil como ele é para quem quiser arriscar a vida para ver a copa da vergonha.

    • janca

      E a África do Sul teve um outro problema, que acaba se repetindo com o Brasil. A localização, fora do continente europeu, e as distâncias enormes entre uma sede e outra. Haja viagem. E com a crise do euro…

  • rubens

    Caro Janca,

    aqui em Brasília tem crescido assustadoramente o número de “sequestros relâmpagos”, praticados inclusive por gangues de adolescentes. Os turistas da Copa vão ser um prato cheio para essa turma!

    • janca

      Mas sabe que eu acho que na Copa a segurança tende a ser tão forte que ações criminosas acabam sendo inibidas? O problema é no nosso dia a dia, Rubens, nós que somos cidadãos que moram no Brasil.

  • Janca, aposto que durante a Copa será uma tranquilidade só.. O alto escalão da Polícia sabe muito bem quem são e onde estão os principais chefes do crime organizado, nessa época qualquer acordo liberando as rotas de drogas resolve.

    Abs,
    http://cademeucamisa10.com

MaisRecentes

Pela saída de Levir



Continue Lendo

Apoio a Jô



Continue Lendo

Os preços da Seleção



Continue Lendo