A saída de Marin



Não, o presidente da CBF não está abandonando o cargo nem deixando o poder. Não agora. Mas prepara terreno pra fazê-lo antes da Copa de 2014.

José Maria Marin confidenciou na semana passada a um ex-colaborador de seu governo biônico de SP que não pretende ficar no lugar de Ricardo Teixeira até a Copa de 2014 _seu mandato vai até 2015. A ideia é mesmo colocar Marco Polo Del Nero em seu lugar.

É por isso que a candidatura de Mario Jorge Lobo Zagallo a uma das vice-presidências da CBF colocaria o plano água abaixo. O vice mais velho passaria a ser Zagallo, não Del Nero, que concorre com o “Velho Lobo” por uma das vices, representando a região Sudeste.

Del Nero, que já assumiu o lugar de Teixeira na Conmebol e na Fifa, ainda deve fazê-lo na CBF e no COL, o comitê organizador local para a Copa de 2014.

Tudo do mesmo, tudo do mesmo. Não vejo boas credenciais para quem organiza, como ele, um Paulistão com 20 times, uma primeira fase com 19 jogos para cada, sem interesse, sem público, e faz um regulamento esdrúxulo destes.

E o pior é que o Santos, que chegou a cogitar liderar movimento pela formação de uma liga, voltou correndo atrás e já se compôs com Del Nero e Marin. Hoje defende a CBF com unhas e dentes, já que os dois dirigentes asseguraram ao presidente santista que arrumarão um tempo no calendário para os times excursionarem ao exterior. Então tá… Como se o Paulistão do jeito que está não lhes roubasse esse tempo… Paulistão organizado por… Deixa pra lá.



MaisRecentes

A matemática do futebol



Continue Lendo

A melhor do mundo



Continue Lendo

Aprender a perder



Continue Lendo