Marin abre o cofre



O novo presidente da CBF, José Maria Marin, quer abrir os cofres da entidade para “ajudar” os clubes brasileiros e conseguir apoio deles no início de sua gestão.

Uma das ideias do dirigente é começar a pagar os salários dos jogadores convocados para a seleção, bem como dar uma compensação aos clubes que ficarem sem seus atletas, cujo valor não está definido.

Em relação ao calendário, criticado por boa parte dos times da Série A, que exigem maior período para a pré-temporada, bem como brechas para poderem excursionar ao exterior, o presidente da CBF não deve se manifestar por enquanto, com medo de descontentar as federações estaduais, cujos objetivos não batem com os dos clubes.

Parcela das grandes equipes, por exemplo, gostaria de ver os Estaduais reduzidos, enquanto as federações são contra.

Detalhe: tanto as federações estaduais quanto os clubes da Série A têm direito a voto na eleição da CBF.

O próximo pleito está marcado para 2015, só depois da Copa no Brasil, mas há quem entenda que o mandato esticado até lá era o de Ricardo Teixeira, não o de Marin.

Com a renúncia do primeiro surgiu movimento para convocação de eleição ainda para 2012, o que gera controvérsia.

Enquanto isso José Maria Marin, apoiado por Marco Polo Del Nero, o presidente da Federação Paulista de Futebol, tenta se segurar no cargo como pode. E fazendo média aqui e acolá.



  • Fabrício

    Pagar o salário é obrigação, o problema, Janca, é que nem sempre é uma obrigação respeitada. Compensação vai dar rolo porque muito clube vai querer ter jogador convocado pra ganhar dinheiro. Foi a realidade que o Teixeira deixou. CBF rica, clubes pobres.

    • janca

      Mas as coisas não são tão simples assim, Fabrício. Muito clube e muita agente talvez já queiram ver seus jogadores convocados porque isso pode valorizá-los e facilitar uma possível transferência para o exterior. Em relação à CBF rica e os clubes podres acho que temos de olhar para os dois lados realmente, mas a CBF não pode ser a única responsabilizada pelo insucesso financeiro de alguns clubes brasileiros. Há os que estão indo bem. Como a própria CBF foi com suas contas, o faturamento da entidade, isso temos que reconhecer, é grande, se bem que, a meu ver, desvalorizou muito e banalizou a seleção nos últimos anos.

      • Fernando

        Esse Marin não se segura muito. Ficou marcado pela medalha que pegou e parece um Zé Mané, trocou o nome do Ronaldo pelo do Romário, acho que não tá batendo bem. Vai ter que abrir muitas vezes o cofre pra se segurar, porque dirigente de futebol quer é grana.

        • janca

          Há divergências, Fernando. Acho que tem condições de se segurar sim, essa coisa de trocar nomes é característica dele, questão de estilo, político da velha guarda, considero-o um péssimo dirigente, biônico do Maluf, foi vice do Teixeira, mas é macaco velho… Gostaria de ver outro nome lá. Não o dele. Temos que mudar a estrutura, não apenas os nomes, até porque se fosse competente não sairia elogiando o Ricardo Teixeira como saiu e dizendo que representa a continuidade de um modelo marcado por denúncias de corrupção. E põe denúncia nisso…

          • Fernando

            Você queria ver o Ronaldo na presidência? Vi ontem na Folha que o Paulo André, do Corinthians, é candidato para 2015, vai concorrer com o Ronaldo. Eu prefiro o Ronaldo, que história tem o Paulo André no futebol?

          • Andréia Albertni

            Eu quero o Ronaldo pra presidente. Ele merece, é um fenômeno. Dentro e fora dos campos =) hehehehehehe

          • Caio

            Sou mais o Paulo André que o Ronaldo…o Paulo André tem mais estudo,é um dos jogadores mais ativos no Sindicato dos Jogadores…o Ronaldo tem história e????

          • janca

            Claro que o Ronaldo tem história e não é bobo, não. Tem experiência em marketing esportivo, por exemplo, mas tanto ele quanto o Paulo André teriam que se preparar mais para chegar à presidência da CBF. Isso pelo menos acho que os dois reconhecem. Mas se eu pudesse votar entre um e o outro certamente votaria no Paulo André. Aí estamos de acordo. Mas não para agora, não para agora… Abs.

    • ALECIO BRASIL

      Não vão fazer mais que a obrigação. afinal os clubes são prejudicados nas suas competições enquanto a CBF enche os cofres

    • Ado Marcelo

      As pessoas pensam que para presidir a CBF você precisa ter curso superior, falar 4 idiomas e por aí vai. Tanto Paulo André quanto Ronaldo seriam um avanço, com vantagem para o primeiro, pois se não bastasse ser mais culto ainda por cima não tem uma empresa de marketing esportivo para comandar.

      Mas ainda assim, para mim o nome perfeito seria do Raí. Tem mais capacidade e ainda larga experiência administrando a Gol de letra!

      Isso sim, seria um verdadeiro avanço.

      Talvez Rogério Ceni em 2015 já certamente aposentado.

      • janca

        Não tem que ser PhD, Ado, mas ter capacidade e experiência administrativa. Ou capacidade de agregar bons nomes, o que Ronaldo até teria se não tivesse começado sob as asas de Teixeira e Andrés e não estivesse dividido entre sua agência de marketing e o COL.

  • Fabrício

    E o que você acha de ver os times e as federações com interesses diferentes? Elas não deveriam estar aí para ajudá-los? Ou seja, interesses idênticos deveriam ser a realidade, não diferentes. Não acha? Valeu, Janca, abraço

    • janca

      Acho uma piada. A ideia é que as federações representassem os clubes. Mas as estaduais talvez não representem mais e há tempos os interesses dos clubes grandes. E acho que nem dos pequenos. Abs. e uma boa quarta pra você, Janca

  • janca

    Em resposta ao Fernando, que perguntou se eu gostaria de ver o Ronaldo na presidência da CBF, a resposta, claro, é não. Fora de campo ele está parecendo o Pelé… Sobre o Paulo André, zagueiro do Corinthians, escrevi sobre o livro que ele lançou neste blog e que acho muito interessante. Mas daí a defender sua candidatura à presidência da CBF são outros 500. Não, claro que não, tem que se preparar muito mais. E não precisa ser um ex-jogador de futebol, isso é um preconceito que temos, alguém ligado à área, que já jogou bola ou entende de tática. Tem que ser um gestor competente e a formação pode ser variada. Por que não um psicólogo, por exemplo?

    • Eric

      Perfeito. Ia falar exatamente isso. Esse preconceito é ridículo. Como se o talento no futebol fosse garantia de ser um bom gestor. Se precisa ser alguém com história, então dá o cargo para o Pelé! Não dá, né?

      • janca

        Isso que eu acho, Eric. Há ex-jogadores capacitados para o cargo ou que possam se capacitar, mas fora dos gramados sinto o Ronaldo no mesmo caminho do Pelé… Não dá.

        • Alexandre

          Sobre o caráter do Ronaldo, a gente não precisa nem comentar, né?
          Quanto a sua visão sobre o que representa o futebol brasileiro, basta dizer que no mesmo dia em que ele “se lançou” como um futuro candidato a Presidente da CBF, deu declarações afirmando que o neymar só seria alguma coisa no mundo do futebol quando fosse para a Europa.
          Ou seja, quer ser presidente da entidade máxima do futebol brasileiro, mas aconselha os melhores jogadores brasileiros fugirem para a Europa.
          Um visionário, realmente…

          • janca

            É, o Ronaldo não tem sido muito feliz nas declarações, Alexandre. Grande abraço, Janca

  • Roberto Junior

    Janca, o Marin pretende subornar os clubes, é isso?

    Ora, pagar alguma compensação por conta das convocações, tudo bem.

    Agora, pagar salários é puro “cala a boca” em cima dos clubes.

    Coisa feia.

    Abração!

    • janca

      Oi Roberto. Na verdade eu penso o contrário de você. Acho que pagar o salário enquanto o jogador estiver representando a seleção é obrigação, se não me engano está até na Lei Pelé, mas não era norma na administração do RT. Mas compensação é algo muito subjetivo e aí sim sou contra. De qualquer forma o Marin está se mexendo para contentar A, B e C e se manter no poder até 2015. O cargo caiu de presente no seu colo, pra alegria do Marco Polo Del Nero. Grande abraço, Janca

  • o calendario daqui , devia ser igual la na europa , seria mt melhor

    • janca

      O LANCE! é a favor, mas eu particularmente sou contra. Acho que a mudança tem de ser de outro tipo. A começar pela reformulação dos Estaduais, que em geral são desinteressantes demais e uma perda de tempo para (quase) todos.

  • Andréia Albertni

    Um dos times que quer a continuidade do Marin é o São Paulo. São Paulo viu o que ocorreu com o Corinthians depois que eles se aliaram ao Teixeira. Várias partidas ganhas de maneia obscura, como é costume do Corinthians mesmo. Mas agora o São Paulo quer provar desse mel também. Não é mesmo Sr. Janca? A propósito, parece-me que a pessoa mais indicada a assumir a CBF, ao meu ver, é o Romário. Mas a imprensa paulista não gosta muito dessa idéia. Querem um paulista lá. Não gostam muito do Romário por ele ter jogado só no Rio e ter dispensado os times e a cidade de São Paulo.

    • janca

      O Juvenal Juvêncio, presidente do São Paulo, é amigo do Marin, sim, e favorável à sua permanência. Eu sou contra. Já em relação ao Romário, também sou contra, apesar de estar se saindo muito melhor do que eu imaginava na Câmara.

  • Hugo

    Janca, respeito a opinião, mas acho que Ronaldo surgira com um bom nome para a presidencia da CBF. Com vontade e com bons projetos você não acha que ele seria uma boa para mudar a ‘estrutura’ da Confederação, como você pregou em outros comentários que gostaria que acontecesse ? Vejo nele uma pessoa que poderia modificar esse pensamento retro dos dirigentes que estão no comando. E penso, com certeza, que melhor que o Marín ele é. Valeu, abraço.

    • janca

      Oi Hugo, de fato entre Ronaldo e Marin preferia ver o ex-atacante como presidente da CBF. Mas não considero nenhum dos dois um bom nome. O Ronaldo pelas próprias alianças que fez assim que parou de jogar bola, serviu de escudo do Ricardo Teixeira, vive abraçado com o Andrés Sanchez, teria que ser alguém fora do “establishment” (e ó que eu odeio estrangeirismos _rs). Abs.

      • Hugo

        Of course ! (kkkkkkk’). Mas então não vejo ninguém fora dessa aliança. Bom, mas pelo menos o Marín tomou uma atitude sensata (até certo ponto, porque como você mesmo disse, pagar salarios aos atletas é obrigação), tem os motivos dele, sim, mas já é um começo né. Aproveito e deixo então uma nova sugestão: #JancaPresidente

        • janca

          Risos… Acho que me derrubariam em menos de dois dias… Mas sugestões para melhorar a administração do futebol brasileiro eu tenho, Hugo. Abração procê, Janca

          • Hugo

            Se não for incoveniente, gostaria de saber as opções que tem, sempre é bom ouvir quem entende mais do que a gente.

          • janca

            Eu entendo mais do que vocês? Não, não é verdade. Mas não penso em um nome específico, penso num colegiado que teria ex-jogadores como representantes. Só para ficarmos entre ex-jogadores o Zico, como mencionaram aqui, é um bom nome, o Leonardo, outro, apesar de também ter feito alianças “curiosas”, como no Milan, de Berlusconi, e agora no PSG, acho que atletas como Rogério Ceni podem ajudar, o próprio Paulo André, que conhece as categorias de base, Renê Simões, que trabalhou com o futebol feminino e tem vasta experiência no exterior, gosto do Ney Franco, do Caio Júnior. Mas fora do esporte há muitos economistas competentes, que têm de ter paixão pelo futebol para abraçar a causa, sociólogos, físicos, tem muita gente boa e competente no Brasil que poderia assumir uma entidade como a CBF.

      • Igoe

        acho que um ex jogador seria interessante… Temos os exemplo do Platini na UEFA!

        • janca

          Depende do ex-jogador. E em relação ao Platini também não acho um baita nome. O Beckenbauer fez um trabalho muito melhor do que o Platini se formos comparar as Copas de 1998, na França, com a de 2006, na Alemanha. Muito melhor. Abração, Janca

          • Marcos64

            O Zico, talvez, seria um bom nome. É um cara viajado, experiente e parece ser ético.
            O que vc acha Janca?

          • janca

            Não acho que seja um mau nome, não. É uma alternativa, teve experiência em vários setores, montou um centro de treinamento de primeira, teve bons trabalhos como técnico, tem trânsito no exterior… Bom nome, sim, Marcos.

      • Igor

        acho que um ex jogador seria interessante… Temos o exemplo do Platini na UEFA!

  • E NAO QUE AGORA A COISA ESTA COMEÇANDO A FICAR BOM PAERA OS CLUBE NE SE A CBF PAGAR REALMENTES OS JOGADORES CONVOCADOS SERA UMA BOA NAO E SEM HORA

  • Célio Sousa

    É ótimo, acho que tem que compensar financeiramente os clubes sim. Administrar com competência sem dar margem para a corrupção, não aceitar imposição política dos clubes.
    Quanto ao calendário dos jogos: os campeonatos estaduais estão de bom tamanho devido a sua tradição e importância, porque acho este campeonato que serve de preparação, vitrine de mercado e rivalidade entre os clubes do próprio Estado, mas acho também, que deveria ter mata-mata do descenso entre os oitos últimos colocados para dar mais renda aos Clubes, tanto nos estaduais como no Brasileiro que deveria adotar o mesmo sistema.

    • janca

      Oi Célio, sobre Estaduais e a forma que você apresentou de disputa (mata-mata) para descenso, sou contra. Prefiro pontos corridos para o Nacional (embora tenha mudado de ideia em determinado período, agora volto à defesa da fórmula) e redução dos Estaduais, a maioria sem graça nenhuma. Nem as rivalidades são mantidas, acabam sendo banalizadas e o excesso de jogos entre os times locais tira a graça da disputa.

  • Johnson

    Olha, acho mais q justo q a CBF não apenas pague aos clubes o q deve pelo uso dos jogadores mas q tbém se responsabilize por eles enquanto estiverem servindo a seleção.
    Imaginem o “prejuízo” do Santos com o Neymar ano passado, já q o jogador passou 25% de todo o ano apenas jogando pela seleção.O clube se mata para pagar um salário em dia e a CBF usa o jogador de graça ? Parece q o SPFC tem bastante a receber pelo uso de seus jogadores nos últimos anos tbé.
    Enfim, se o Marin está fazendo média com os clubes ou não, p/ mim é o menos importante desde que ele comece a fazer algo p/ ajudar os clubes em vez de apenas tirar proveito dos jogadores e faturar em cima da imagem deles acumulando cada vez mais patrocínios.

    • janca

      Mas vamos ver o que ele consegue levar adiante, o que não. Que é obrigação pagar salários quando usa os jogadores é. Outra forma de compensação é que tenho dúvidas. Mas de fato a CBF tem que dividir um pouco o bolo com os clubes, Johnson, aí estamos de acordo. E parece que o Marin também.

      • janca

        Seja lá pelo motivo que for. Abs.

        • Johnson

          Valeu, abs.

  • OLHA AQUI VOU SER SINCERO AQUI NO BRASIL NOS NAO TEMOS NINGUEM CAPAS E HONESTO PARA COLORCARMOS LA NA CBF E TRISTE MAS VERDADE QUEM PODERIA SER PRESIDENTE DESTA ENTIDADE NINGUEM E AINDA MAIS SE OS CLUBES QUISERAM METER SUA MAO A I A COISA PEGA SO PENSAM NELES EM NINGUEM MAIS MUITO EGOISMO SO ISTO ESPLICA ISTO NE SEM CONTAR A LADROIEIRA NE

  • MARIN SÓ QUE FICA RICO NA CBF
    OS CLUBE Q SE RALA
    FUTEBOL BRASILEIRO TEM Q FASE UMA LIPA NA CBF
    PRA ISSO OS CLUBE TEM Q SE UNI PARA CABA COM FAMILHA TEXERA
    SÓ OS CLUBE PODE ACABA COM ISSO VAMO CLUBES TA NA HORA DE MUDA

  • fabio

    MARIM NAUM E ISSO QUE OS CLUBES QUEREM! NOS JOGOS DA SELEÇAO QUEREMOS DATA FIFA.

    • janca

      Acho que as duas coisas valem. O pagamento de salário e a data Fifa, como você coloca.

  • adecio

    CBF RICA NÃO, RICARDO TEIXEIRA RICO SIM.

    • janca

      Pelo jeito os dois enriqueceram…

  • André

    Ronaldo na presidência da CBF é piada.

    Relamente ele é um fenomeno, sair com 03 travas ao mesmo tempo
    é um fenomeno, kkkkkkkkk

    • Hugo

      Acho que o que ele representa para o futebol é muito maior do que esse episódio, e o que ele faz ou deixa de fazer na sua vida pessoal, compete a ele analisar e definir o certo do errado, alias, cada individuo tem a sua forma de ver o mundo.

      • janca

        De pleno acordo, Hugo. Vida privada é vida privada. No caso do Ronaldo, porém, contesto as alianças que ele vem fazendo _vide Andrés e Teixeira, agora Marin_ e também vejo conflito de interesse na sua atividade como empresário e em sua atuação no COL. Grande abraço, Janca

    • juiz sampaio jr

      quando ele saiu com os traveco ele tava com a camisa do flamerda !!!!kkkkkkkk!!!

  • Vinicius Rodrigues

    na minha opinião quem deveria entrar na cbf, seria o atual presidente do santos, Luis Alvaro, alem de ser um homem extremamente inteligente, ele conseguiu tirar o santos do buraco, ou vcs não se lembram o time maravilhoso que o santos tinha na era teixeira (marcelo), exemplos: domingos, fabão, germano, kleber pereira….e que tbm que quase caiu por 2 anos seguidos..o laor esta conseguindo administrar o clube com pouco dinheiro…se comparado a corinthians, flamengo, palmeiras, são paulo….mantendo um excelente time sem quase tirar dinheiro do bolso, ganhando varios titulos…é considerado o melhor time das américas, tem o melhor técnico do brasil, esta conseguindo “quintuplicar” o numero de torcedores, não faz dividas, tem uma excelente situação financeira, e tem uma ótiam relação com todos os clubes…além de sempre defender os direitos e interesses de todos..e não somente do santos..alem tbm de ser um excelente administrador fora do mundo do futebol…pra mim é cara perfeito………

    • juiz sampaio jr

      então pede ele em casamento !

    • janca

      É um nome, embora eu tenha uma visão do futebol diferente da dele. Acho que o LAOR idealiza muito a Europa e quer copiar tudo o que há por lá, quando temos que voltar às nossas raízes para voltar a jogar bola como antes. Ganhando, como em 1970, ou perdendo, como em 1982.

  • luis flavio

    O mandado de Teixeira era até 2014 não 2012

    • janca

      Ops, tenho que checar. Pelo que me consta era até 2012, ampliaram para 2015 por conta da Copa de 2014. Terminava antes do Mundial. Mas posso estar equivocado…

  • Paulo

    Querem fazer uma mudança eleição de 4 anos com a reilação de presidente da CBF e presidentes das federações topam presidentes de federações e clubes da 1ª divisão

  • Ricardo

    Tem presidente de federações estaduais que estar no madato ha mais de 38 anos eu disse 38 anos isto é uma ditadura

    • janca

      Deveriam limitar os mandatos, sem dúvida.

  • GILBERTO RODRIGUES COVA

    ATÉ PARECE QUE ESTA FAZENDO UM FAVOR OU UM ATO DE CARIDADE QUANDO ISSO NA REALIDADE
    É UMA OBRIGAÇÃO E SÓ NÃO É LEVADA A SÉRIO PORQUE O DIRIGENTES DE CLUBES NÃO SÃO
    UNIDOS E SÓ PENSAM EM SI PRÓPRIO.

    • janca

      Não são mesmo e o Marin quer receber os presidentes separadamente. Todos juntos podem causar problemas. Pra ele, Marin.

  • Marcos

    Deixa o Marin ele estar comprindo o estatuto da CBF seguindo a democracia, depois da copa teremos eleição para a presidencia da CBF, os proprios presidentes de federações votaram. O Marin não ia se queimar com uma medalha ten estas cortisias mesmo ,meu rapaz

  • JR

    Janca, infelizmente a pessoa ideal sera dificil de se encontrar, devido a mentalidade corrupta latina. Mentalidade essa, conhecida desde os tempos da Inquicisao Espanhola, antes disso, as Cruzadas, Montezuma, Romanos, Louis XIV e XV etc…. Somos corruptos. Se abrem uma brencha, geralmente o latino pensa em beneficio proprio. O Romario, me parece, esta fazendo um trabalho acima do esperado. O LAOR idem. Abs

    • janca

      Mas corrupção não é prerrogativa do povo latino, JR, é uma questão humana. Acontece aqui e acolá… Veja nos Estados Unidos, na Europa, no que tínhamos como Primeiro Mundo e analise a crise bancária… As fraudes… A crise de 2008 não foi por acaso. Abração

  • Vinicius Posterari

    Janca,

    Quanto à seleção, acho extremamente justo que pague o salário mesmo, mas sem essa história de “compensação”, como você bem disse. Aliás, a única “compensação” deveria ocorrer em casos de lesão dos jogadores. Como ficará o Santos se o Neymar se lesionar gravemente num jogo da seleção, por exemplo? E isso serve para o São Paulo com o Lucas, o Corinthians com o Ralf e por aí vai…

    Já quanto aos estaduais, concordo que precisavam ser diminuídos, mas isso só seria bom pros times grandes. A grande verdade é que os times pequenos acabam enchendo estádio eventualmente nos jogos contra times grandes, além de conseguir expôr os talentos à mídia. É importante a manutenção senão uma maioria imensa de times pequenos ficará em situação ainda pior.

    E seu grande ponto aí foi quanto à administração da CBF. Concordo inteiramente que não precisa ser alguém necessariamente ligado ao futebol, só acho que essa diversidade toda no quesito formação precisa ser melhor cuidada. A meu ver, é um cargo executivo que deve ser preenchido por um executivo profissional, com qualificação acadêmica e/ou experiência na administração de grandes instituições.

    Aproveitando, você leu as nove propostas do Lance para a gestão da CBF? Eu achei muito boas as idéias, desde que mais aprofundadas. Vale a leitura e um comentário.

    Quanto ao futuro presidente da CBF: votaria no João Dória, Washington Olivetto, etc.

    • janca

      Oi Vinicius. Valeu pelo comentário. Vamos por partes (rs): 1) Seleção estamos de acordo; 2) Estaduais têm de ser rediscutidos, do jeito que estão não dá. É conversa para boi dormir, o famoso “me engana que eu gosto”. Os clubes pequenos montam um time para dois, três meses e os desfazem em seguida. Os estádios ficam vazios e os grandes jogam muitas vezes sem interesse ou com reservas partidas que não valem nada; 3) Concordo que um executivo profissional é o mais indicado, um para cada área, com qualificação acadêmica ou experiência, reportando-se a um conselho gestor; 4) Claro que li as propostas do L! e concordo com boa parte delas, mas não com todas. Não adaptaria o calendário ao europeu, não acho que a CBF tem função social ou deveria ter nos moldes propostos pelo diário, nem que seja dela o papel de combater a pirataria, por exemplo; 5) Sobre o novo presidente da CBF não votaria em nenhum dos dois que você citou, mas prefiro, para a CBF, o segundo ao primeiro. Abs. Janca

  • Reginaldo Carvalho

    A CBF já deve ao SPFC 9 milhões por premiações nas convocações dos nosso jogadores…e aindaaaaaaaaa nadaaaaaaaaaaaaa, Paga logo mando de ladroes !!!!

  • Filipe Rocha

    Não …. é o nível de falta de vergonha na cara desses bandidos que controlam a CBF.

    Agora eu entendi qual a razão de o Mano Menezes ter convocado R10 e não Kaká, que está arrebentando no Real.

    Será que com o Sanchez arquitetando tudo, vamos ver verdadeiros absurdos com essa abominável idéia deste bizarro senhor Marín, ladrão safado de medalhas.

    rapaz……acabou para sempre o amor á camisa amarelinha.

  • Jayr Teixeira

    Janca, boa tarde.
    Eu citaria quatro nomes que a meu ver poderiam dirigir a CBF com seriedade e competência: Tostão; Raí; Juca Kfouri e o presidente do Santos. Com qualquer deles a CBF estaria bem servida.
    Abraço,
    Jayr

    • janca

      Gostaria de ver os três primeiros num colegiado, mas duvido que aceitariam. E o LAOR não acho mau nome, não, embora muito centrado no que acontece na Europa. Sou mais pelas nossas raízes.

    • janca

      Ah! E boa tarde, claro. Abs.

  • Rui Luiz Lima

    Gente a pessoa mais honesta e competente para dirigir o nosso futebol com muito respeito e dignidade é o Zico , esse sim tem carater de sobra

  • Rui Luiz Lima

    Gente a pessoa mais honesta e competente para dirigir o nosso futebol com muito respeito e dignidade é o Zico , esse sim tem carater de sobra , junto com Junior e o Falcão .

  • Realidade

    Coloca o ROBERTO JUSTUS!

    • janca

      Era só o que faltava _risos. O cara está no São Paulo, ajudando o marketing do clube…

  • Ricardo Cavalcanti

    Pena que nao conheçam a vida do atual Presidente da CBF. Ele nao só cumpre o Estatuto,como o seu passado como jogador,vereador por duas legislaturas,Presidente da Camara Municipal de Sao Paulo, deputado Estadual, também por duas legislaturas, Vice Governador e Governador do Estado de Sao Paulo, o qualificam para qualquer cargo. Piada de medalhinha, nao por favor……

    • janca

      Ops, deputado estadual pela Arena, nos tempos do regime militar, vice do Maluf (biônico, diga-se de passagem), depois governador por dez meses (Maluf saiu do cargo pra concorrer a deputado federal), daí foi um fracasso só. Em 2000, pra prefeito de Sâo Paulo, não passou dos 10 mil votos… Agora chega à presidência da CBF por ser o vice mais velho escolhido por Teixeira, que como o Maluf está cheio de denúncias de corrupção… Boas companhias a do Marin…

  • edu machado

    SE VAI ABRIR O COFRE, ENTÃO PAGA OS 78 MILHÕES QUE A CBF DEVE AO FLAMENGO (JÁ DESCONTADOS O QUE O FLA DEVE PRA CBF)

  • Temo muito mais pela influência da FPF por detrás disso tudo. São muitas polêmicas ocorrendo nos campeonatos nacionais em favor dos times grandes paulistanos e isso só se justifica pela politicagem. É necessário abrir o olho com isso, por que certas coisas são óbvias até aos passionais corações dos torcedores.

    • janca

      Até aí Ricardo Teixeira era mineiro, morava no Rio, onde fica a sede da CBF, torcia pelo Flamengo. Não sei se é por aí. Mais do que a influência da FPF fico preocupado com a influência e o poder das federações, em geral, que neste momento têm “falado” mais do que os próprios clubes e não sei até que ponto os representam.

      • Diego

        A FFERJ nunca representou os times cariocas em nada. O Caixa D’Água foi um câncer ao futebol carioca e deixou o seu pupilo, Rubens Lopes, para dar seguimento a mesma política daninha de seu antecessor. Quanto a questão da naturalidade, local de residência e preferências pessoais, em pouca coisa significa em termos de política. Quem quer se manter no poder, apoia-se no lado mais forte, mais rico, que possa dar estabilidade aos seus mandos e desmandos. É preciso dissolver a concentração de poder através de alianças, para garantir mais e mais imparcialidades nas competições nacionais. Falam da virada de mesa de 96, mas se fosse na Itália, exemplo, entre os rebaixados estariam Corinthians e Atlético PR, pelo envolvimento no caso de manipulação de resultados, todavia, pela força política, somente o Fluminense foi o visado nesta história toda, tirando o foco dos verdadeiros culpados pela bagunça. Ao invés de não cair ninguém, deveriam ter caído 4 neste ano, incluso os já citados. Fora os outros escândalos posteriores.

MaisRecentes

Protestos à vista



Continue Lendo

Ajustes no São Paulo



Continue Lendo

Mattos em xeque



Continue Lendo