SFB em POA



“Sobre Futebol e Barreiras”, longa de que participei com três amigos como um dos diretores, estreia no próximo dia 17 em Porto Alegre, no Cine Santander.

É uma oportunidade para quem gosta de futebol, política e religião discutir o que se passa no Oriente Mèdio, um dos nós das relações internacionais da atualidade.

Durante a Copa de 2010 mostramos o dia a dia de personagens judeus e palestinos, muitos dos quais amam o futebol mas não estavam representados na África, já que Israel só foi para uma Copa, a de 1970, e por questões de segurança tem de disputar as eliminatórias contra as fortes seleções da Europa, e a equipe palestina nunca participou de um Mundial, já tendo sido eliminada do de 2014, aqui no Brasil.

Com o futebol como pano de fundo os personagens discutem seu cotidiano, conflitos internos e externos, falam de esperança, sonhos, política, religião, segurança (ou falta dela), liberdade…

Há judeus que gostam, há judeus que não gostam, há árabes que gostam, há árabes que não gostam, mas quem não está envolvido diretamente com a questão tem nos dado retornos muito positivos.

O filme é uma forma de olhar para o outro com cuidado. E ver que os dois lados querem exatamente a mesma coisa. Quando humanizamos o conflito o discurso é semelhante. Mas a política e o fundamentalismo religioso estão aí para atrapalhar…

Os pais de um amigo meu, ambos judeus, viram e não gostaram nada. Acharam pró-palestino e saíram bem irritados. Mas o neto deles também viu e fez um comentário que achei interessantíssimo. Que finalmente estava entendendo o porquê do conflito e que os palestinos não são todos maus. Nos dois lados há interlocutores possíveis. E legítimos. Talvez faltem interlocutores nos governantes israelenses e palestinos, isso sim. Não no povo. Bom final de semana a todos, João



MaisRecentes

Cânticos brasileiros



Continue Lendo

Seleção no divã



Continue Lendo

Seleção magoada



Continue Lendo