As organizadas e o Carnaval



A selvageria que tomou conta do Sambódromo paulistano na última terça deixou alvoroçados oportunistas de plantão que pregam a proibição das torcidas organizadas no Carnaval. Como se fossem elas as causadoras de todo o tumulto. Não foram.

Que integrantes e adeptos da Gaviões da Fiel cometeram atos de vandalismo dentro e fora do Anhembi as imagens da TV estão aí para mostrar. Mas uma parte não representa o todo e se a Gaviões está sendo investigada por conta da baderna o mesmo se dá com outras cinco escolas de samba que não são de uniformizadas.

E o sujeito que rasgou as notas e iniciou a confusão diz ter ligação com a Império Casa Verde, não com a Gaviões. Sem falar que Mancha e Dragões da Real, a primeira organizada do Palmeiras, a segunda do São Paulo, não estão sendo acusadas de nada.

Tirar as uniformizadas do Carnaval além de ser um ato autoritário não faria sentido algum.

A questão não é a ligação de uma ou outra escola com clube de futebol, mas com contravenção, como jogo do bicho, suspeita de lavagem de dinheiro, tráfico de drogas e por aí vai.

Sem falar que o primeiro desfile de escolas de samba no Rio, em 1932, começou justamente como uma competição por ideia do jornalista Mario Filho, irmão de Nelson Rodrigues, que daria o nome ao estádio do Maracanã. Ele idealizou o evento justamente para ter notícias para publicar na entressafra dos campeonatos de futebol. E boa parte dos foliões era formada por frequentadores de estádios de futebol. Como é até hoje. E espero que continue assim. Sem selvageria. Seja nos estádios, seja no samba.



  • Alê

    Todas as escolas envolvidas devem ser punidas, inclusive a Gaviões. A Dragões, que é do São Paulo, não fez nada de errado, não pode ser punida ou excluída do Carnaval por causa da Gaviões, como a Mocidade não pode ser punida por causa da Império.

    • janca

      Também acho que cada caso deve ser analisado separadamente, mas se houvê um complô de seis escolas para melar a apuração isso tem que ser investigado e, caso comprovado, as seis escolas, ligadas ou não a organizadas, punidas. Abs.

      • Alê

        É o que tô dizendo. Nem todas as escolas são ligadas às organizadas. A Império não é. A Vai-Vai também não e tá sendo investigada, Janca.

        • janca

          Mas estamos de acordo sobre isso, que cada caso é um caso. Você citou a Vai-Vai. De fato não é uma organizada, mas tem um diretor que é ligado ao Palmeiras e à Federação Paulista de Futebol. Só por isso deve ser punida ou excluída? Claro que não. Nem a Gaviões por ser torcida organizada. Tem que ser punida a escola que fez alguma coisa errada, como participação em suposto complô para melar a apuração. Tendo ou não tendo ligação com o futebol ou sendo ou não sendo uma escola de torcedores uniformizados. Abs.

          • Felipe

            A Vai-Vai não soube perder. Desde antes da apuração tava reclamando. Se tinha provas de manipulação de resultados que apresentasse e não ficasse fazendo insinuações, jogando todo mundo contra os jurados.

  • Alê

    Quando aquele promotor Capez quis proibir as organizadas a violência se espalhou para estações de metrô, periferia, o controle ficou mais difícil, Janca. A saída não é proibir, é excluir os maus elementos.

    • janca

      Concordo com você, embora nem sempre seja fácil excluir os “maus elementos”, como você coloca aí. Abs.

      • Guilherme

        A polícia tem mais coisas pra fazer do que ficar tomando conta de barbados. Sou contra policiamento ostensivo em jogos de futebol e na apuração do Carnaval. É o povo que paga por causa destes baderneiros. Os clubes e as escolas de samba tinham que pagar. Quando o cara sente no bolso pensa duas vezes antes de fazer besteira.

        • janca

          Não sou contra o policiamento que tem de estar presente, especialmente cuidando do que acontece nos arredores dos estádios e do próprio Sambódromo. Mas defendo segurança privada em eventos como jogos de futebol e Carnaval. A responsabilidade não pode ficar todo com o setor público.

  • Peter

    Imagens da Globo deixam claro que houve arranjo pra invasão. Presidentes das escolas vão em direção às grades que separavam a mesa de apuração pra abrir espaço pro diretor da Mancha invadir.

    • janca

      Claro não está, Peter, embora uma investigação esteja sendo feita e deva ser concluída. Só espero que não termine em pizza. Ou samba. E do diretor (que segundo a escola nunca foi diretor) era da Império, não da Mancha. Ó a confusão… Abs.

      • Felipe

        A suspeita era que taria tudo armado pra Mocidade. Mas prova ninguém apresentou.

        • janca

          Por isso está sendo feita a investigação…

  • Felipe

    A Gaviões reclamou do 8,9 de uma jurada.

    • janca

      E provavelmente com razão, mas há formas e formas de protestar. Sendo que uma das três notas em cada quesito era descartada. Abs.

  • nilú

    Oi João
    Quer saber a minha opinião?
    Aliás nem sei porque estou perguntando, pois já estou colocando_rs, não é mesmo?
    Não falando apenas da confusão na hora da apuração, que ainda deve ser investigada e esclarecida, o que eu não tenho muita certeza que irá acontecer de fato.
    O problema que ocorre com algumas torcidas organizadas é que no momento que vestem a camisa do clube, muitos torcedores se transformam(ou se revelam, não sei), se acham poderosos,colocam suas frustrações para fora, então os baderneiros puxam a fila e atrás vão os bobocas, destruindo o patrimônio púplico, que pertence também a eles, comentendo vandalismos e brigas que já levaram a perda de vidas, tudo sem a menor necessidade, coisas que só servem para envergonhar o clube, a cidade, o país e a “nós”, que ainda tentamos acreditar nos seres humanos. É isso! Domingo muito quente!!! Nilú

    • Fábio

      Também vou colocar minha opinião. Acho que é isso mesmo que você escreveu mas os problemas não são só com as organizadas, são com qualquer escola de samba. No Rio o Grupo de Acesso teve problema. O Carnaval tá na mão de bicheiros e do tráfico. É a clandestinidade pura.

      • janca

        E eu também vou colocar a minha _rs. Nilú, acho que se trata mais de uma questão do comportamento das massas, já que o indivíduo, em grupo, e muitas vezes escondido pelo anonimato e incentivado por seus pares, é capaz de fazer coisas que sozinho não faria. Seja nas organizadas, seja nas escolas de samba que não tenham ligação com o futebol. E Fábio, sobre o Carnaval estar nas mãos de bicheiros e do tráfico não podemos generalizar. No Rio, por exemplo, muito bicheiro viu o desfile pela TV. E acho que até teve um ou outro que nem viu por estar preso ou foragido, não? O governador pelo menos parece estar fazendo um bom trabalho neste sentido. Abs., Fábio, e bom final de um domingo muito quente por estas bandas, Nilú, João

  • valdeíson

    Janca, a Gaviões nós sabemos que é uma facção criminosa, e não uma torcida organizada. Quem já esteve lá dentro sabe como as coisas funcionam. Ali só tem criminoso e bandido. A torcida do Corinthians se orgulha de ter a Gaviões como torcida. Já eu acho isso uma vergonha. Eu como corintiano me envergonho disso. Assim como me envergonho dos nossos torcedores idolatrarem marcelinho carioca, vampeta, dinei, rincon, dentre outros de extremo mau caráter.

    • janca

      Confesso que nunca estive lá dentro, mas você não pode generalizar dizendo que a Gaviões só tem criminoso e bandido. E no tocante ao Carnaval paulistano a torcida não foi a única a causar problemas. Representante da Império também causou, Vai-Vai está sendo investigada, há suspeita de possível complô para estragar e melar a apuração. Não sei se os integrantes das outras escolas de samba, que também formam grupos organizados, são melhores do que os da Gavioões. Mas a Gaviões certamente tem mais elementos participando de suas atividades. Abs. e uma boa semana, Janca

MaisRecentes

Santos em SP



Continue Lendo

Fuga de patrocínio



Continue Lendo

Verdão vai às compras



Continue Lendo