COB x CBF



O COB, a fim de ganhar mais dinheiro do governo, colocou como meta ficar entre os dez países mais bem classificados do mundo nos Jogos de 2016, com 30 medalhas no Rio.

Para Londres, o comitê, que dificilmente divulga suas metas, disse esperar de 13 a 18 pódios, sendo dois ouros graças ao futebol, um com a seleção masculina outro com a feminina.

Mas a própria CBF já disse que não garante o ouro nem com uma nem com a outra seleção e lembra que a medalha do masculino não é prioridade, ao contrário do que eu gostaria que acontecesse.

Para dirigentes ligados à CBF a estratégia do COB é, no mínimo, “sacana”. Porque se a meta não for atingida a CBF e Ricardo Teixeira podem ser responsabilizados caso o futebol não traga dois ouros. E o COB, ao contrário da confederação, vive de recursos públicos. Falar recebendo grana do governo é fácil. Mas pedir mais grana talvez seja cara-de-pau.



MaisRecentes

A melhor do mundo



Continue Lendo

Aprender a perder



Continue Lendo

O emprego ideal



Continue Lendo