Bebeto x Romário



Na Copa de 1994 Bebeto e Romário formaram ótima dupla de ataque, embora o destaque maior tenha sido o atacante vascaíno. Para a Copa 2014, porém, os dois não falam a mesma língua. Enquanto Bebeto, que assumiu posto no COL ontem, era só carinho com Ricardo Teixeira, Romário seguia defendendo saída imediata do dirigente tanto da CBF quanto do Comitê Organizador Local.

O “Baixinho” parece mais preocupado em dar novos rumos ao Mundial no Brasil, segue com discurso enfático favorável a mudanças, enquanto Bebeto preferia discurso patético, dizendo que Teixeira está feliz, sorridente e de bem com a vida e que fez muito pelo futebol brasileiro e deveria continuar assim.

Sobre a Copa de 2014 mostrou que não sabe o que está acontecendo. Limitou-se a dizer o óbvio, que o povo brasileiro merece tudo de bom, que os estádios serão maravilhosos, que está tudo nos trilhos, blablablá, blablablá.

Então tá, Bebeto, vamos fingir que acreditamos. Ou melhor, não vamos fingir, não, nem continuar fazendo papel de bobo. Assim como Ronaldo, Bebeto não deveria estar lá. Porque está sendo usado de fantoche. Mas em troca de quanta grana? Pois Bebeto pode ser tudo menos voluntário no COL. E se mostra mais um ex-jogador puxa-saco de dirigente de futebol.

Os anos passam e tem gente que não evolui. Romário, do jeito dele, cresceu. Bebeto, pelo jeito, diminuiu. Coisas da vida e das escolhas que fazemos.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo