Rosell, o Barça e a CBF



Enquanto muita gente por aí elogia o modelo do Barcelona, clube que pega garotada no exterior com 13, 14 anos para fazer a alegria da Catalunha, o presidente do clube espanhol vai ter que dar explicações no Brasil.

Ministério Público do Distrito Federal retomou as denúncias envolvendo operações da Ailanto, empresa acusada de lucrar com amistoso da seleção e que tem como um de seus sócios Sandro Rosell, amigo íntimo de Ricardo Teixeira e atual presidente do Barça.

A Ailanto organizou jogo do Brasil contra Portugal, no Distrito Federal, em evento que custou mais de 8 milhões de reais aos cofres públicos, e segundo membros do MP terá que devolver o dinheiro que recebeu do governo.

Há suspeita de superfaturamento nos custos atribuídos ao amistoso que atinge também a Federação Brasiliense, que arcou com parte dos gastos da organização.

As denúncias e a crise que envolvem a CBF, Ricardo Teixeira e Rosell ganharam hoje repercussão na imprensa espanhola.

Aliado de Teixeira, Rosell evita comentar o caso, respaldado pelo bom desempenho de sua equipe em campo. Como se jogar bom futebol e investir em craques fosse desculpa para tudo. Não é. Nem como cortina de fumaça deveria servir.



MaisRecentes

Cadê os patetas?!?



Continue Lendo

Complô no Santos



Continue Lendo

O contrato de Felipe Melo



Continue Lendo