Concentração no futebol



O tema é velho e polêmico, foi discutido durante a Democracia Corintiana e voltou à moda com os jogadores do Vasco se recusando a concentrar devido aos salários atrasados no início do ano.

Na Europa, quando os times jogam em casa, grande parte deles aboliu a concentração há tempos pois acha que ela mais prejudica do que ajuda. Apenas em viagens, normalmente superiores a duas horas de avião e a três de ônibus ou trem, é que elas são mantidas, o que é natural, afinal o time não vai estar jogando em casa e o grupo tem que viajar junto.

Um time que joga de 60 a 70 vezes por ano passa mais de um terço do ano concentrado. Isso não é bom. Muitas vezes não une o grupo, pelo contrário. Faz um jogador se cansar da companhia do outro e provoca desavenças internas.

Concentração é uma maneira de imbecilizar o jogador e tratá-lo como criança mimada e irresponsável.

Se for abolida alguns vão exagerar na véspera de jogos? Vão. Mas pouco a pouco o grupo mesmo vai enquadrá-los ou expurgá-los, pois uma balada na véspera de uma partida pode colocar todo o trabalho a perder.

Os jogadores têm de ser responsáveis e só irão crescer se forem tratados como cidadãos. Cidadãos que sabem seus direitos mas conhecem seus deveres. E que não precisam ficar enjaulados para disputar um jogo de futebol.

Bom sábado a todos, João



  • Flutonauta

    Jogador brasileiro não é que nem europeu. Tem que ficar concentrado. Se não ficar apronta e não joga. Exemplos não faltam. Adriano e Ronaldo são só dois. Nem concentrados se cuidam.

    • janca

      Não sei se é bem assim. Claro que cada país e cada continente devem procurar o próprio modelo, mas não sei se a concentração funciona. Pelo menos não para a maioria, é minha opinião. O jogador que não se cuidar, com ou sem concentração, acaba perdendo o espaço. Vide o Adriano. E só lembrando que aconteceu o que aconteceu com o Ronaldo na final da Copa de 1998 depois de uma graaande temporada de concentração. Abs.

  • Timão 2011

    não ti avisaram mané que o ronaldo nao se concentra mais parou de jogar bola sua besta

    • Flutonauta

      Eu sei, seu imbecil, mas quando jogava bola o Ronaldo também não cuidava como o Adriano não se cuida agora. Foi o exemplo que quis dar, mas com ignorantes como você não dá nem pra conversar.

  • Pedro

    Janca, eis um assunto para ser mais discutido. Sou contra a concentração. Ela onera os clubes e prende os atletas. Traz mais prejuízos do que benefícios. Maus profissionais vão se perder se não tiver concentração e perderão espaço. Bons profissionais ficarão. Quem quer aprontar apronta com ou sem concentração, isso que as pessoas não entendem. O que acha?

    • janca

      Também acho que tem de ser mais discutido e pretendo voltar ao tema em outras oportunidades. Concordo com você quando diz que os maus profissionais, mesmo que excelentes jogadores, vão perder espaço, mas perdem com ou sem concentração. E não acredito que os jogadores aprontem tanto dentro da concentração como alguns dizem por aí, mas que enfrentar o tédio é complicado sem dúvida que é. Ainda mais dentro de uma concentração onde passam horas e horas sem ter muito _ou quase nada_ pra fazer.

  • Andrea

    João, seus textos são muito bons, você é um jornalista diferenciado, gosto de ler sua coluna no Lance, deu um outro olhar para o jornal, um olhar menos boleiro. Parabéns. Parabéns também para seu filme que tive a oportunidade de ver aqui na Mostra de SP. Vai entrar em circuito? Recomendei pra muita gente, nem DVD achamos, João. Andrea Bacellar, SP/SP

    • janca

      Muito obrigado, Andrea, mas essa coisa de diferenciado já deu muito pano pra manga (é assim que se fala?), ainda mais em Higienópolis, aqui em SP, então melhor deixar de lado. Sobre o filme vai entrar em circuito, sim, mas começa pelo Sul, em Porto Alegre, a partir de 17 de março. Vou informando no blog, pode deixar. Abs. e obrigado pelos elogios, João

  • Andrea

    Fugi do tema, postei, tá aguardando moderação, não consigo apagar, João. Indo pro tema concentração acho que tem de ser facultativa ou a maioria decidir, como fazia o Corinthians nos tempos do Doutor. Que falta ele faz, não? Andrea

    • janca

      Acontece… É, jogadores e seres pensantes como o Sócrates temos poucos no futebol. Uma pena. Mas o filho dele, o Gustavo, que é quem conheço, é gente finíssima, trabalha com direito esportivo, já falei dele aqui, é um dos poucos em quem confio no esporte. E em quem aposto. No esporte e fora dele. Abs.

  • Alê

    Os times podiam fazer umas experiências. Antes dos jogos dos estaduais, que nem valem tanto mais, porque a importância maior hoje é a Libertadores, a concentração naõ se justifica muito. Em jogos mais decisivos de torneios mais importantes como a Libertadores que já citei acho necessário concentrar pra evitar riscos.

    • janca

      Não acho má sua ideia, pelo contrário, acho bem interessante e válida, Alê. Abs.

  • Santos Sempre Santos

    Pro Paulista não vale a pena concentrar, só se tiver viagem pra Presidente Prudente. Pra Libertadores vale porque cada partida é decisiva depois dessa fase.

    • janca

      No caso de ir pra Presidente Prudente, falando dos grandes, é pertinente ir na véspera e concentrar. Mas mesmo tratando de Libertadores tenho minhas dúvidas. Fora do país não tem como. Mas jogando no Brasil o atleta não pode ser tratado como criança. Às vezes não concentrando sai até ganhando e se apresenta mais animado para o jogo. Acho que é algo para ser debatido. Abs.

  • Barcelusa 2012

    Se concentração ganhasse jogo, Janca, o time do presídio seria campeão todo ano. Abs. Barcelusa

    • janca

      É, se bem que a concentração dos presidiários, tirando os de colarinho branco que nem presos chegam a ser, é complicada. Se conviver com mais um no quarto já não é fácil, imagine você conviver com 100 ou 200 num espaço mínimo. Abs. e bom domingo, Janca

MaisRecentes

Revolta corintiana



Continue Lendo

Pela saída de Levir



Continue Lendo

Apoio a Jô



Continue Lendo