Jogo de empurra no Esporte



A oposição já requisitou os documentos da criação e extinção de uma empresa para trabalhar na Olimpíada de 2016 que causou prejuízo de quase 5 milhões de reais ao erário público. Eles serão entregues ao Congresso até quinta.

A Empresa Brasileira de Legado Esportivo Brasil 2016, que foi aberta pelo Ministério do Esporte e logo depois extinta, contou com a ajuda da Fundação Instituto de Administração, que lhe prestou consultoria no valor de 4,7 milhões de reais. O dinheiro foi pago, apesar de o trabalho da FIA ter ido parar no lixo com a extinção da empresa. 

Segundo o ministro Aldo Rebelo, do PCdoB, a decisão de constituir a empresa e depois extingui-la foi de seu antecessor, Orlando Silva, também do PCdoB.

A correligionários, o ex-ministro joga a responsabilidade pela extinção ao Ministério do Planejamento, que teria alegado não haver necessidade no trabalho da empresa, pois a infraestrutura olímpica já teria sido discutida pela pasta com o Comitê Organizador Local, presidido por Carlos Arthur Nuzman.

Foram feitos dez pagamentos à FIA, cinco depois de ter sido anunciada a decisão de extinguir a empresa.

Segundo funcionários do Ministério do Planejamento, Aldo Rebelo, atual ministro do Esporte, teria sido o responsável por colocar a empresa no Plano Nacional de Desestatização, levando-a ao fechamento.

O ministro insiste que não tem responsabilidade e quer que o Tribunal de Contas da União e a oposição peçam explicações a seu antecessor.

Já a FIA explica que recebeu porque realizou o trabalho e não tem responsabilidade se seus serviços foram parar no lixo.

Como ninguém quer assumir a responsabilidade, a oposição quer ouvir não só Aldo Rebelo, mas também Orlando Silva e a ministro do Planejamento, Miriam Belchior, além de integrantes das duas pastas, do COL e da FIA. Os conselheiros da empresa, criada no ano retrasado e extinta no ano passado, também devem ser chamados para se explicar.

É, quem acha que escândalo acontece só com a Copa de 2014 esquece-se da Olimpíada dois anos depois…



  • André

    Não sabia dessa. É muito grave. A imprensa tem que noticiar. Fora PC do B dos Esportes, chega de escândalo, não dá mais.

    • janca

      O “Estadão” está noticiando há um tempo. O bom sinal é que pelo menos a oposição terá acesso à documentação até quinta, o TCU tem que entrar com tudo no caso, quem causou danos ao erário público tem que ser investigado e responsabilizado e todos os envolvidos nesta operação marcada, no mínimo, por enorme incompetência, devem explicações. Abs.

  • Fabrício

    Mais uma do Orlando então? E o que o malandro tá fazendo? Saiu do ministério e terminou tudo?

    • janca

      O Orlando Silva? Deve ser candidato a vereador em São Paulo… Abs.

  • Fabrício

    Menos mal que o Estadão está denunciando. Segundo você, porque leio o Estado e não tenho visto nada. Nunca vi. Soube pelo seu blog.

    • janca

      Está sim, Fabrício. E imagino que os outros jornais também, mas o “Estadão” com certeza. Abs.

  • Pedro

    Isso que dá não colocarem técnicos na área. Eta Brasil de merda.

    • janca

      Isso que dá privilegiarem políticos, tenho batido nessa tecla. E terem loteado o Esporte para o PCdoB, o Trabalho para o PDT, Cidades para o PP de Maluf… A coisa tá feia mesmo. Um ministro após o outro… Abs.

  • anderson

    Engraçado é que o ESCANDALO DOS 300 MILHOES DO METRO de SP, PASSA BATIDO NÉ?

    Na matemática da turma, 5 milhoes devem ser mto mais q 300 milhoes…

    Sou a favor das denuncias, mas tem q ser como a professora diz: pau q dá em Chico, dá um Francisco…

    • janca

      Um escândalo não invalida o outro, amigo. Defender denúncias de corrupção com denúncias de corrupção é injustificável.

  • Caio Bridi

    Janca, concordo com você.
    Realmente o erro está em dar o comando de um setor inteiro para um só partido. Ai a corrupção agradece.
    Mas tá na hora de tomar providências, ou o PT vai acabar com o Brasil.
    Tá uma vergonha isso tudo!
    CAIO BRIDI – FLORIANOPOLIS/SC

    • janca

      E tudo para manter a base de apoio no Congresso. Infelizmente o estado brasileiro está sendo aparelhado cada vez mais em nome de um projeto de governabilidade que acho extremamente discutível. Abração pra você, Caio, Janca

MaisRecentes

Pela saída de Levir



Continue Lendo

Apoio a Jô



Continue Lendo

Os preços da Seleção



Continue Lendo