Presente a Luxemburgo



Longe de querer defender Vanderlei Luxemburgo, mas que a presidente do Flamengo, Patrícia Amorim, mostrou fraqueza e incompetência no processo de demissão do treinador, mostrou.

Como um clube que está tão endividado coloca uma multa rescisória de 4 milhões de reais no contrato? Como é que vai pagá-la se já deve 1,5 milhão de reais a Luxemburgo? A saída acabou sendo um presente para o técnico, que soube da decisão por terceiros e vai entrar na Justiça para receber o que lhe devem.

Ronaldinho Gaúcho pode não gostar de Luxemburgo, mas há jogadores que ficaram contentes quando o treinador se manifestou publicamente para defender seus direitos de reclamar do atraso nos pagamentos.

No clube os atletas não suportam o vice de finanças, Michel Levy, que entrou em polêmica com o grupo justamente por conta de atraso na quitação de direitos de imagens e outras obrigações que não estavam sendo cumpridas pelo Fla.

Luxemburgo vai poder ver o circo continuar a pegar fogo de longe. Porque a tendência, por mais que eu goste do estilo Joel Santana, é justamente essa.

A responsabilidade agora passa para Ronaldinho Gaúcho, que bateu de frente com o técnico, mas ainda bate de frente com o clube devido a problemas contratuais com a Traffic. E que tem privilégios que os demais jogadores não têm.

Patrícia Amorim, que está perdida na Gávea e já se desentendera até com Zico, um dos maiores ídolos da história do Fla, não sabe quem deve ouvir para ajudar a orientá-la. E segue fazendo besteira atrás de besteira. Pena para o Fla, alegria para quem torce contra.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo