Erro de Andrés



Mal começou a trabalhar como diretor de seleções da CBF e Andrés Sanchez já cometeu um primeiro erro.

Sinalizou que a prioridade do Brasil é a Copa de 2014, o que é óbvio, mas relegou a décimo plano a Olimpíada de Londres-2012, quando teríamos a ocasião de lutar por uma inédita medalha de ouro que falta a nosso futebol. Para Andrés, se ela vier, ok, se não vier, ok também. Mesmo que seja um fiasco, deixou claro que Mano Menezes continuará firme e forte.

Não penso assim. Tivemos tempo para nos preparar e se não o fizemos adequadamente é porque algo está errado. Talvez seja porque Mano Menezes, responsável pela equipe, perdeu muito tempo com a principal em testes inúteis e deixou de lado tanto uma quanto a outra, preferindo aparecer ao lado de Ricardo Teixeira, jantar com o chefe, fazer propaganda, mantendo-se no cargo graças a amistosos com seleções de terceiro nível.

Andrés diz ainda que a fase de testes acabou. Mas eu fico perguntando que testes teriam sido feitos… Quais as observações e constatações de Mano Menezes? O que ele pensa? O que quer fazer nos próximos dois anos e pouco até a Copa? Quais as diretrizes para a seleção?

Enquanto continuar respondendo estilo Sebastião Lazaroni não iremos saber. E enquanto a CBF mantiver a seleção longe do Brasil menos ainda. Pois um dos testes que deveriam ter sido feitos é justamente colocar a equipe para jogar no Brasil e ver melhor a reação da torcida, porque a Copa será aqui.

Aproximar o time dos brasileiros é essencial. Mas o que a CBF, Mano e agora Andrés também têm feito é justamente o contrário e isso é o que mais me preocupa.

Espero que o Brasil consiga o inédito ouro em Londres, se bem que do jeito que as coisas estão se ele vier será por acaso. E se não vier Andrés já deixou claro que tudo bem, mesmo que não venha com o Brasil dando vexame após vexame, como aconteceu com a equipe principal no ano passado, especialmente na Copa América.

É, a CBF, ao contrário do que diz a propaganda que faz, tem cuidado muuuito mal da seleção. Que não é nossa, embora devesse ser. É dela.



  • Alê

    O erro do Andres foi ter aceito o cargo. Pegou o bonde andando e o bonde vem pifando faz um tempo. Pifou em 2006, pifou em 2010, tá pifando outra vez. Desse jeito nem à final chegamos, Janca

    • janca

      Não sei se foi erro o Andrés ter aceitado o cargo, isso ele que tem de saber e já estava ligado ao Ricardo Teixeira e à CBF há tempos. E não é porque pifou duas vezes seguida que tem que pifar a terceira. Parece estar pifando _e espero estar errado_ porque a seleção, com a Copa no Brasil, parece ter sido deixada de lado. Pelo próprio Mano Menezes. O que é uma pena. Ah! Sobre irmos à final, espero que cheguemos, sim, até porque se não chegarmos o Maracanã não abrigará um jogo da seleção, o que é um pecado. Isso sim é um pecado _rs. Abs.

      • Alê

        Foi erro sim Janca, claro que foi. Ele fez um bom trabalho no Corinthians e pode se queimar na CBF. Sem falar que vai ter que trabalhar para o Teixeira.

        • janca

          Oi Alê. De fato muita gente considera que ele fez um bom trabalho no Corinthians, mas tenho minhas dúvidas. E trabalhar com o Ricardo Teixeira ele só vai porque quer. E porque os dois se tornaram amigos. Abração e boa sexta procê, Janca

        • Maurovski

          Oi, Alê, pela sua inocência, talvez possa acreditar se souber que o Andrés ouviu o conselho de algum gnomo, fada ou duende, ou, quem sabe, da boca do próprio papai noel, que estava fazendo a coisa certa. Ou ainda, que poderia usar sua virtude da caridade e desapego pelos bens materiais e consertar o que tem de errado na CBF, como fez no Corinthians. Se bem que você deve ter suas dúvidas se há coisas erradas em ambas as entidades, não é?. Depois do que você falou, fiquei morrendo de pena do Andrés…Ah! Bom dia, João.

          • janca

            Bom dia Maurovski. E aproveitando pra lembrar que o Andrés dizia que tinha que voltar logo para os negócios da família (sinceramente desconheço os negócios da família dele, mas se ele diz que são bons…) pois teria perdido muito dinheiro no Corinthians. Por isso, inclusive, estaria deixando a presidência. Mas aparentemente deixou os negócios da família mais um pouco de lado para ajudar um amigo, o Ricardo Teixeira. É, pelo jeito Andrés é um ótimo amigo… Abração pra você, João

          • Alexandre

            Janca,
            Família ou famiglia ?

          • janca

            Risos…

  • Daniel

    O Ney Franco não tava preparando o time pra Londres? Por que o Mano se meteu na parada?

    • janca

      O Ney Franco estava e vinha fazendo um bom trabalho. O Mano estava com a seleção principal, indo bem mal aliás, mas em Londres deve estar comandando o trabalho. E amistosos pra preparação pra Olimpíada, até agora, praticamente nenhum. O foco é a principal, o que considero que esteja errado. E já li o Zico dizendo também que deveríamos agora pensar muuuito em Londres, o que não tem acontecido na prática. Abs.

      • Alê

        Também prefio Ney Franco. Não gosto nem do Mano nem do Tite e sou corinthiano roxo.

        • janca

          Muita corintiano reclama mesmo do Tite, mas acho que ele fez um ótimo trabalho no ano passado, especialmente no Brasileiro. O Mano que na seleção tem decepcionado demais. Vamos ver se muda em 2012… Abs.

  • Daniel

    Teoria da conspiração: a Globo não mostra as Olimpíadas, ganhar ou perder o futebol não vai ter muita repercussão. Pra Globo é até melhor que perca e se perder a CBF ganha pontos com ela. A Globo manda no país. Mano pode ficar tranquilo que mesmo dando vexame em Londres não vai ser atacado pela Globo. Só pela Record, mas a Record manda pouco.

    • janca

      Muita teoria da conspiração mesmo. Perdendo em Londres, ainda mais se perder como na Copa América, dando vexame, a CBF não ganha pontos com ninguém e desvaloriza ainda mais a amarelinha.

      • Maurovski

        Sabe, João, que me inclino a concordar com o que disse o Daniel? Quando comecei a ler seu post, foi a primeira coisa que me veio à mente. A Globo está se lixando para Londres 2012, basta ver como ignora em sua programação fatos relacionados aos Jogos. É como se não existisse. Então, levando-se em conta a grana que rola solta nos bastidores desses eventos, não me surpreenderia de jeito nenhum com isso. E não acho um absurdo, por exemplo, que o Santos consiga que o Neymar fique fora dos jogos. Esperemos pra ver. Pensar com a cabeça deles, com a lógica deles, onde o que importa são os cifrões, leva-nos a imaginar esse cenário, que é ridículo, para nós, porém, seria normalíssimo pra eles. Ver a festa de um título inédito ser feita pela Record e ser tachada de “pé-frio” pode levar a Globo a promover isto nos gabinetes ocultos. O início pode ter sido essa mudança de discurso, que começou pelo Andrés preparando o terreno. Loucura? Talvez, não. E mais, há muito tempo que a CBF não está preocupada com o prestígio da amarelinha. Neste momento, os interesses de Ricardo Teixeira são bem outros.

        • janca

          Oi Maurovski. Mas sabe que continuo achando que não? Que não passa de teoria da conspiração? Vou dizer o porquê. De fato sem a Globo a repercussão de um possível fracasso do Brasil fica bem menor, mas a Olimpíada é uma chance de o Ricardo Teixeira se aproximar da Record. Ele, inclusive, já deu a entender que vai deixar a emissora com livre acesso à seleção durante os Jogos de Londres. Uma derrota é sempre uma derrota. E o Ricardo Teixeira sabe disso… Mas que o Andrés começou a preparar o terreno, minimizando possível fiasco nos Jogos, aí vocês têm razão, estamos juntos. E vamos ver como a Globo vai cobrir a Olimpíada. Galvão Bueno parece que vai narrar no Sportv, mas TV fechada é TV fechada, a audiência da Record no período certamente vai subir.

  • Os Malas

    Você tem a capacidade de aguentar cada mala, Janca. Foi tocar em religião tem que aguentar. Esse povo tem a cabeça pequena, pequena, pequena. Ainda não aprendeu Janca?

    • janca

      Quem fala, ou melhor, escreve? Quando li Os Malas achei que fossem Os Maias… Sério. Enfim, toquei em religião sim, mas em outro post, e sou daqueles que acham que religião se discute, sim. Por que não? Bom dia, seja quem for, Janca

      • janca

        Ah! Mas hoje o assunto é futebol e a seleção olímpica do Brasil. Mas também pode ser política, religião, o que for. Desde que com respeito. Abs.

  • Alexandre

    Janca,
    A qualidade técnica dos jogadores brasileiros por várias vezes salvou a incompentência administrativa da CBF.
    Porém, depois de 2006, quando tínhamos os melhores do mundo a nossa disposição e demos vexame graças à arrogância e à preguiça, parece que os deuses do futebol resolveram se vingar, pois desde então o nível dos nossos jogadores caiu assustadoramente.
    Posso estar errado, mas o Maracanazo de 1950 vai parecer fichinha perto do fiasco de 2014.
    E para quem já está de saco cheio desta corja, digamos que não seria tão ruim, pois se 50 plantou as bases do que viria nos anos seguintes, por que não acreditar que possa acontecer o mesmo novamente?

    • janca

      Sabe o que acho Alexandre? A tragédia de 1950 foi um momento histórico para o futebol brasileiro, como a derrota da seleção de Telê em 1982. Agora o risco é maior, é o de não entrarmos em campo como o Santos não entrou contra o Barça, o de levarmos um passeio, o de perdermos de um jeito que dá raiva, não que dê dor no coração. E que estamos numa baita entressafra não há dúvida de que estamos. Abração, Janca

      • Alexandre

        Janca,
        Mas este é o ponto: derrotas em certa medida “esquecíveis” como as de 2006 e 2010 não foram suficientes para mudar a estrutura de poder do futebol brasileiro, mas uma derrota épica, em casa, certamente vai abalar esta estrutura podre da CBF.
        É triste dizer isto, mas você não concorda que, se graças aos poucos talentos que ainda nos restam, o Brasil a duras penas conquistar a Copa-2014, não estará garantida a perpetuação deste pessoal no poder?
        Em 1982 deu dor no coração porque eramos os melhores mas não soubemos ganhar, em 2006 deu raiva porque poderíamos ser os melhores e tropeçamos na soberba, mas em 2014, sinceramente, da minha parte a derrota será encarada com indiferença, pois nem temos mais potencial para ser os melhores, pelo menos no curto prazo.

        • janca

          É, Alexandre, acho que você tocou num ponto certo. A indiferença. A seleção brasileira tem causado isso no povo em geral. Não mais raiva como aconteceu em outras ocasiões, como na Copa de 1990, a primeira de Teixeira como presidente da CBF, ou a de 2006, sob o comando do Parreira. Nem tristeza ou dor ou alegria como a de Telê, cuja equipe fez jogos incríveis, incríveis, incríveis. E se o Brasil ganhar 2014 certamente os mesmos continuarão no poder. Mesmo perdendo tenho minhas dúvidas se eles saem. Podem até trocar os nomes, mas a estrutura mantendo-se a mesma… Enfim, é aí que reside o problema.

          • Alexandre

            Sabe porque sairão Janca?
            Porque de uns três anos para cá a sensação geral é de que finalmente chegou a vez do Brasil entre os grandes do mundo (falando de economia, não de futebol), aquela coisa dos Brics e tudo mais. EUA e Europa estão mal, o futuro é dos “emergentes”, é nisto que acreditamos agora, não é?
            E o que isto tem a ver com a Copa?
            O esporte é um excelente catalisador de mudanças no humor de uma nação. Tanto para a euforia quanto para a depressão.
            Meu palpite é que o possível fiasco esportivo na Copa em casa (e na Olímpiada também, mas aí é assunto para outro dia) será a decepção que ajudará o cidadão comum a cair na real, pois mesmo com todos os avanços, ainda é muito longo o caminho até o Brasil ser um país desenvolvido, se é que um dia chegaremos lá.
            Vai ser aquela coisa: bilhões foram gastos para construir estádios privados e elefantes brancos públicos, nada ficará de legado, e ainda por cima a festa final será de espanhóis ou alemães (isso se, pior ainda, o Messi não bancar o Maradona-86).
            O povão vai ficar alucinado. E como 2014 é ano de eleição, não tenha dúvida que os políticos entregarão de bandeja esta turma do Teixeira para termos um Judas para malhar.
            Ou estou divagando…

          • janca

            Não sei dizer. Minha impressão é de que você está divagando _pelo menos um pouco_ sim, mas o tempo dirá. Sinceramente não sei. Ainda temos muito a fazer no Brasil, viramos sexta economia do mundo, coisa e tal, o desemprego chegou ao nível mais baixo dos últimos dez anos, mas não houve reforma política, não houve reforma tributária, as classes menos favorecidas economicamente seguem na pior, como sempre estiveram, educação e saúde são casos de calamidade pública, o que é perdido em corrupção representa o PIB de alguns países, sei não. A Copa _e a Olimpíada de 2016_ são apenas mais dois exemplos de como as coisas são mal conduzidas no Brasil. Agora, saindo Teixeira, eu pergunto: entra quem? José Maria Marin, não. O problema é muito mais amplo do que o presidente da CBF. Enfim… Bom final de tarde pra você, Janca

MaisRecentes

Protestos à vista



Continue Lendo

Ajustes no São Paulo



Continue Lendo

Mattos em xeque



Continue Lendo