Governo socorre Natal



Após nova visita oficial da Fifa ao Brasil, Natal segue a cidade que mais preocupa a entidade e corre sério risco de ser cortada para a Copa de 2014.

Além do estádio, que está atrasadíssimo, a avaliação é que nada foi feito em termos de mobilidade urbana e as obras nos terminais de passageiros e cargas do Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante não começaram nem têm data para iniciar.

Segundo autoridades locais, o aeroporto estará pronto antes do início do Mundial. As avaliações, porém, variam. Para alguns a reforma terminará 2 meses antes do início da Copa. Para outros, 15 dias antes.

Diante da situação, o governo Dilma Rousseff deve dar uma mãozinha ao consórcio Inframérica, controlado por uma empresa brasileira com participação de um grupo argentino e vencedor do leilão de licitação.

Nos próximos 18 meses a Infraero repassará até 100 milhões de reais para obras no estacionamento das aeronaves, enquanto o BNDES deve entrar na jogada, como acontecerá também em Guarulhos, Campinas e Brasília, cujos aeroportos também serão privatizados.

Em Natal o banco do governo deve dar um empréstimo de quase 500 milhões de reais para o Inframérica mexer no aeroporto, com juros que não ultrapassam os 10,5% ao ano. Um presente ao consórcio que venceu o leilão de privatização com o seu, o meu, o nosso dinheiro.



MaisRecentes

O discurso de Tite



Continue Lendo

A reeleição de Galiotte



Continue Lendo

Cadê os patetas?!?



Continue Lendo