Tom Andersen



Muitos internautas e leitores em geral costumam questionar veículos de comunicação, “acusando-os” de não serem imparciais.

Lembram que jornalistas tendem a puxar sardinha para seu time de coração e dão mais atenção a uns do que a outros. Que são parciais. E são mesmo.

Digo isso porque sou da opinião de que a imparcialidade absoluta simplesmente não existe. Seja do jornalista, seja do veículo de comunicação, que tem um posicionamento, por mais que queira se blindar numa suposta imparcialidade.

Tenho lido material de um pensador norueguês, o psiquiatra Tom Andersen, para curso de formação que estou fazendo. Em “Processos Reflexivos”, Andersen lembra que cada indivíduo tem uma percepção da situação à que “pertence”. Outra pessoa terá uma nova _a sua_ percepção dessa mesma realidade, ou seja, a mesma situação exterior pode ser tornar múltiplas realidades.

E cada um de nós tem em si “diversas pessoas”. Assim cada ser é uma série de pessoas. Torna-se uma pessoa em dada circunstância, outra, em circunstância diferente. Mas temos características básicas que nos tornam “aquela” pessoa. Portanto é ao mesmo tempo certo e errado dizer que uma pessoa é muitas pessoas ou que todas essas pessoas são a mesma pessoa. E que a “realidade” depende do contexto e do observador que influi no sistema observado, tornando-se parte dele.

Portanto a imparcialidade absoluta não existe. No jornalismo e na vida.

Mas já que estamos falando de Tom Andersen, queria lembrar algo que ele escreveu sobre a Noruega, cuja realidade difere muito da do Brasil. Contou que um terço do orçamento do governo vai para serviços sociais e de saúde, por isso os impostos são tão altos. Aqui a carga tributária também é elevada, embora não pese sobre os mais ricos como deveria, mas o dinheiro é muito mal distribuído e some pelos buracos da corrupção. História já conhecida e sobre a qual a mídia coloca o dedo dia sim, outro também.



MaisRecentes

O discurso de Tite



Continue Lendo

A reeleição de Galiotte



Continue Lendo

Cadê os patetas?!?



Continue Lendo