Majórica



Li que na semana passada um incêndio destruiu a Majórica, tradicional churrascaria do Rio que ficava no Flamengo.

Inaugurada há cerca de ciquenta anos, era muito mais charmosa do que o Porcão, que virou reduto de jogadores e ponto turístico na cidade.

Nos dois anos em que vivi no Rio fui três vezes no local, sempre levado por bons amigos: os jornalistas Marcelo Barreto, Mario Magalhães e Teixeira Heizer, um dos pioneiros da TV brasileira.

Marcelo Barreto, gente finíssima, todos conhecem do Sportv, e Mario Magalhães se destacou na “Folha” como brilhante jornalista investigativo.

A boa notícia é que em breve sai pela Companhia das Letras a biografia que ele escreve há quase dez anos do militante comunista Carlos Marighella, que combateu a ditadura militar e acabou morto em 1969 em São Paulo.

A outra boa notícia é que parece que a Majórica será reconstruída. Espero que com o mesmo charme daquela que o fogo levou.

Boa semana a todos, João



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo