Maluf na CBF



O título é uma brincadeira, mas nem tanto… Com o afastamento provisório de Ricardo Teixeira do dia a dia da CBF, alegando necessidade de repousar e cuidar da saúde, Paulo Maluf, aquele mesmo das mil e uma denúncias de corrupção, quer voltar a se aproximar de José Maria Marin, vice que está todo prosa na confederação.

Como Marin, substituto “natural” de Teixeira pelo menos de acordo com os estatutos da entidade, começa a colocar as mãozinhas para fora, conversando com os clubes, com Andrés Sanchez e cia., como se não fosse ficar no comando somente até janeiro, Maluf decidiu contatá-lo.

A justificativa é que quer se inteirar melhor da situação da seleção, dos preparativos para a Copa, blablablá, blablablá. Como deputado federal (PP-SP), a intenção do político é batalhar mais pelas questões do esporte na Câmara, incluindo polêmicas com a Fifa, Lei Geral da Copa, infraestrutura para o Mundial e afins.

Não será surpresa, no entanto, se Maluf indicar dois nomes que já trabalharam em seu governo para Marin aproveitar na CBF ou no COL, o Comitê Organizador Local da Copa.

Se conseguirá emplacar são outros 500. Eu, particularmente, duvido.

Como recordar é viver, Marin foi vice do próprio Maluf quando este ocupou o cargo de governador do Estado de SP, entre 1979 e 1982. Governador biônico, diga-se de passagem.

Em 82, quando Maluf se licenciou do cargo para concorrer à Câmara, Marin assumiu o poder durante dez meses, saindo no início de 83 para dar lugar ao eleito André Franco Montoro. Sob fortes vaias. Estava ao lado de sua mulher, Neusa, uma cópia de Sylvia Maluf, a mulher do patrão…

Foi jogador de futebol, tentou o pugilismo, dirigiu _e mal_ a Federação Paulista de Futebol, agora é vice de Teixeira, sendo que tentou nas urnas uma vaga no Senado e na Prefeitura de SP. Teve votações medíocres. E de repente lá está ele, na CBF. Com seu padrinho político, Paulo Maluf, interessado em bajulá-lo depois de um estremecimento na relação entre os dois durante um bom período. Coisas da política, coisas de Maluf…



  • Fernando

    Janca, nem sabia que o Marin ainda existia, quando foi governador eu mal era nascido. Como é que foi parar na vice-presidência da CBF? Coisa de louco.

    • janca

      Por ser amigo do Ricardo Teixeira. Filho do Sarney também não foi? A eleição na CBF tem um colégio eleitoral fechadíssimo, assim como a do COB, praticamente impedindo o rodízio no poder. Abs.

  • Fernando

    Maluf na CBF, o título é bom, mas o Maluf já não está lá? Porque não vejo muita diferença entre Maluf e Teixeira. Não vejo nenhuma. Você vê?

    • janca

      Acho que o Maluf é pior. Mas como disse o amigo no comentário seguinte, que ainda vou responder, tem mais carisma. O que, para mim, é ainda pior. Pois o torna mais perigoso. Se bem que o carisma hoje, no caso do Maluf, está mais para deboche do que qualquer outra coisa. Ninguém mais o leva a sério. Felizmente. Mas que tem que responder por tudo o que é acusado em termos de desvios de dinheiro, tem. Abs.

  • Claudio

    O Maluf no imaginário popular virou a representação do mal. Como vivemos num mundo maniqueísta é bom termos personagens como ele, que representa tudo aquilo que nós não gostaríamos de ser. Como é carismático, vira o perfeito vilão. O Teixeira nem carisma tem. Personifica o mal sem o charme do Maluf, ou seja, nem esse papel social ele tem, vira o mal pelo mal.

    • nilú

      Não que o carisma de Maluf o insente de todas as suas falcatruas, aliás tomo muito cuidado sempre com pessoas muito “carismáticas”, das quais não possuo informações um pouco mais concretas.
      Mas Claudio vc tem todo razão, Teixeira não tem carisma, é um vilão, vilão mesmo, antipático, e basta olhar o seu olhar, para concluir o quanto ele não é uma pessoa do bem. Eu acho isso. Quanto ao Marin, é um simples nada!!!! Abs. Boa quinta quase invernal. Nilú

      • janca

        Oi Nilú, oi Claudio, acabei de responder um comentário anterior dizendo justamente isso: cuidado com pessoas muito carismáticas, porque carisma não é qualidade. Pode ser, pode não ser. Carismático Hitler também era e cometeu um dos maiores crimes da humanidade. Sobre a divisão do mundo entre bem e mal também acho complicada, por isso evito ter ídolos. O bem e o mal estão dentro da gente. No caso do Maluf, pela conduta política do cidadão (cidadão???), acho que mais mal do que bem _rs. Opinião minha. Em relação ao Marin vou meio na linha da Nilú. Um nada? Um traço? Talvez… Boa quinta pra vocês, de fato uma quinta quase invernal, pelo menos aqui em SP, o que acho ótimo, João

  • André

    Marin não é traço, Janca. Traço de voto, mas como vice da CBF pode conseguir algumas coisinhas. Pra ele, claro, porque para o esporte o vice de Teixeira, ex-vice de Maluf, é a tragédia em pessoa. A tragédia mumificada. Ele parece uma múmia egípcia. A mulher dele não conheço, mas se é “cópia fiel” da do Maluf coitado do Marin.

  • rodrigo maizonnave

    Janca,
    Como pode ter jornalista desinformado,quanto menos informaçao,mais orelha e rabo crescem…Jumento
    Vc nao conhece a pessoa quanto menos a vida q teve e o desinformado fica dizendo MERDA uma atraz da outra…se informa recalcado de merda!!!
    Coloca o que quer…houve o q nao quer,nao eh assim?
    Ja ia esquecendo…seus leitores seguidores nao os culpo,so lamento a perda de tempo e qualidade que eles tem lendo as suas coluninhas sem fundamento.
    A empresa que lhe contrata, deveria rever os conceitos dela antes de colocar um grande despreparado e desquilibrado na funçao.
    Jumento,procura outro pasto…

    • janca

      E você deveria se esforçar em melhorar o português. Atraz (sic)? Houve (sic) no sentido de ouvir? A empresa, (vírgula separando o sujeito do predicado?) deveria?
      Amigo, cada jumento tem o pasto que merece. Eu tenho o meu, você, o seu, respeito que goste do Marin ou seja parente dele e como tal o admire. Não é meu caso. Mas respeito sua opinião e sua agressividade, se bem que temos que tentar freá-la de vez em quando, não? Abs. e boas festas pra você, Janca

      • janca

        E você quer que eu escreva que o Marin foi um ótimo governador, é um ótimo político, um ótimo dirigente esportivo? Não é minha opinião, nunca foi. Nem sobre o Maluf. Sei que ainda há malufistas por aí, direito de escolha, mas não é o meu. Abs. mais uma vez e um ótimo 2012 pra você

        • Fernando

          Ainda há malufistas? Tá louco?

          • janca

            Se não houvesse o Maluf não teria sido eleito deputado federal. E ó que foi bem votado. Abs.

  • rodrigo maizonnave

    Janca,
    Vc nao é obrigado a escrever fatos positivos de ninguem quando nao é merecido,(Marin nunca respondeu nenhum processo enquanto esteve na politica quanto menos no futebol e tem mais…no tempo em que o Marin esteve na Federaçåo Paulista de Futebol os estadios viviam lotados,até clube do interior ganhou título)mas no caso de vc ter colocado esse titulo envolvendo o Maluf na cbf,nao eh para acreditar,a parceria esta enterrada desde os anos 80.
    Pelas suas colocaçoes,percebe-se que nåo existe nenhum fundamento quanto menos conhecimento da sua parte.Procure se informar melhor,até mesmo pro seus leitores terem credilibidade com vc.
    Boas Festas!Feliz ano novo!

    Obs:Nao tenho nenhum tipo de ligaçåo quanto menos parentesco com o Marin…sou apenas um leitor que prucura ler informaçoes com fundamento.abs!

    • janca

      Oi Rodrigo, você é fã do Marin, admira o trabalho que fez pelo futebol, ok, direito seu, só que não responder processo não é sinal de competência. Marin foi vice do Maluf, nos anos 90 sim a parceria entre os dois foi para o espaço, Marin fez voo solo na política e não se elegeu senador, prefeito, veja quantos votos teve, aliás. Para a CBF são outros 500, não se trata de competência, e ser vice do Teixeira não acho que seja grande mérito. Pelo contrário. E quanto ao Maluf agora que o Marin voltou a aparecer um pouco nos jornais está de olho no futebol, sim. O interesse não é mero acaso, não. A questão é que duvido que Maluf consiga alguma coisa. E duvido que Marin assuma a presidência da CBF por mais complicada que esteja a situação de seu novo patrão. Nem tão novo assim, Ricardo Teixeira. Grande abraço pra você e um ótimo 2012. Inclusive a Marin e a Teixeira, a dupla do barulho que tanto faz pelo nosso futebol…

      • André Lerner

        Não entendo como tem gente hoje, Janca, ainda defendendo Maluf ou Marin. Não vejo como o Marin evoluiu. De vice do Maluf para vice do Teixeira não é exatamente uma evolução, é? Era até melhor ser vice do Maluf porque pelo menos foi o povo quem o elegeu. Na CBF o sistema de votação é feito pro Teixeirão continuar lá até quando quiser.

MaisRecentes

Vanderlei na Seleção



Continue Lendo

Vila x Pacaembu



Continue Lendo

Walter no Fla



Continue Lendo