Engenheiro de obra pronta



Como todo torcedor que queria ver o Santos campeão fiquei extremamente decepcionado, para não dizer outra coisa, com a atuação (???) do time contra o Barça.

A impressão é de que os garotos da Vila não entraram em campo. E a de que Muricy não trabalhou, anestesiado e enrijecido pelo frio.

Se fosse daqueles que rezam teria começado a orar logo no início implorando para o jogo terminar. Foi um martírio desde os primeiros minutos.

Mas há outro ponto que me chama a atenção. A volta dos “engenheiros de obras prontas”.

Depois do desastre é tão fácil falar… E muitos jornalistas, articulistas, colunistas, muitos “istas”, enfim, têm analisado o que aconteceu no Japão como se fosse o retrato do futebol brasileiro.

Aparecem teses e mais teses. Para um o brasileiro não sabe trabalhar a base, ao contrário dos clubes europeus, tidos como fábricas de craques, outro diz que o nosso jogador não sabe marcar, um terceiro, que o técnico brasileiro está desatualizado, um quarto, que com a globalização nosso futebol se mediocrizou e caiu no lugar comum, um quinto…

Fico só me perguntando o que diziam ou escreviam antes do jogo… Será que já se esqueceram? Será que nós esquecemos? Talvez. Por incrível que pareça é possível, sim.

Por que o baile tem de ser explicado por causa de A ou B? Não pode ser justificado por conta de A, B, C, D, E…?

Afinal antes do jogo talvez a grande maioria de nós, jornalistas, parecia querer ver o duelo Neymar x Messi, Santos x Barça, como se fosse o grande evento do ano. E para mim seria um deles. Um tremendo confronto. Não foi. Seja pelo motivo que for o Santos não entrou em campo e o Barça mostrou que é o melhor do mundo.

Mas pegar este jogo como sendo a verdade absoluta não é esquisito? Dizer que é o retrato do futebol brasileiro? Sendo que outro dia a mesma imprensa badalava até não poder mais Neymar e cia., o Santos e seus dirigentes, o Brasileiro, apontado por alguns como o melhor campeonato do mundo, a capacidade de nossos técnicos e jogadores e de repente, num piscar de olhos, tudo é jogado no lixo para justificar o fiasco santista.

Não que o futebol brasileiro esteja indo bem pois há tempos não está. Mas o retrato disso não é o Santos. É nossa seleção, que teve de pedir água e jogar contra Egito e Gabão para escapar de vexames contra seleções de primeira linha. É a CBF, que abandonou a amarelinha e depois faz propaganda para dizer que cuida bem dela…

O buraco é mais embaixo, muito mais embaixo. Falar depois do resultado é tão mais fácil… Especialmente para quem é complacente com Ricardo Teixeira e seus aliados. E muita gente na mídia é.

Ainda não sei o que aconteceu em Yokohama. Talvez ainda esteja anestesiado. Pode ser, pode ser… Então fico com meu silêncio. Silêncio?



MaisRecentes

O discurso de Tite



Continue Lendo

A reeleição de Galiotte



Continue Lendo

Cadê os patetas?!?



Continue Lendo