Dinheiro no lixo



As autoridades fluminenses ainda não sabem quanto será gasto para despoluir rios e lagoas que deságuam no local onde ficará o futuro Parque Olímpico dos Jogos de 2016.

Uma pequena pesquisa junto ao governo do Rio mostra valores disparatados para as obras ambientais, valores que vão de 800 milhões de reais a quase 2 bi.

Especialistas, no entanto, dizem que o dinheiro pode acabar no lixo, pois o problema da poluição em rios e lagoas na capital do Estado deve voltar depois dos Jogos.

O motivo é que a população segue montando ligações clandestinas de esgoto que vão parar nas águas, ou seja, as obras podem ser feitas, mas logo depois o problema voltará.

Ou você ataca o problema de frente ou, se optar por solução paliativa, pra inglês ver em 2016, vai apenas perder dinheiro.

Um grupo de dez biólogos autônomos prepara um estudo sobre as ligações clandestinas para levar ao governo do Estado. Quer mostrar que o buraco é mais embaixo. É que, como diz um amigo meu, o problema é estrutural, não pontual. Alguns setores da sociedade civil, pelo menos, começam a se mexer. Menos mal, menos mal…



MaisRecentes

A reeleição de Galiotte



Continue Lendo

Cadê os patetas?!?



Continue Lendo

Complô no Santos



Continue Lendo