Um minuto de silêncio



O minuto de silêncio poderia ser para a dupla Andrés Sanchez e Ricardo Teixeira. O segundo nomear o primeiro diretor de seleções da CBF é de matar… Mas isso deixo pra amanhã.

Meu minuto de silêncio não é para alfinetar ninguém e se fosse para esse duo certamente seria para criticá-lo até não poder mais… O minuto é para homenagear Cláudio Coutinho.

Amanhã completa 30 anos da morte do ex-técnico da seleção, que comandou o Brasil na Copa de 1978, na Argentina.

Tido como teórico do futebol, criador de termos como ponto futuro e overlapping, Coutinho fazia palestras e dava recomendações a setores do time, que era dividido na hora das preleções. Tinha um jeito próprio de trabalhar e foi um incompreendido, inclusive por mim, ainda mais depois do título de “campeão moral” na Argentina.

Fez belíssimo trabalho no Flamengo. Despertou a ira dos paulistas. Lembro de um amistoso entre Brasil e seleção paulista, no Morumbi, em que o estádio inteiro torceu contra a amarelinha por conta de Coutinho, considerado carioca demais apesar de ter nascido no Rio Grande do Sul. Foi xingado por todos durante 90 minutos, inclusive por mim, um garoto na época.

Era o contexto do final dos anos 70 de bairrismo acirrado entre paulistas e cariocas… Hoje os tempos mudaram. Cresci e virei um grande admirador do trabalho de Coutinho, que faz falta a nosso futebol.

Fica aqui minha singela homenagem a ele e para quem for ao Rio, uma dica de passeio. Não deixe de ir à Pista Claudio Coutinho, na Urca, com entrada pela Praia Vermelha, pertinho do Pão de Açúcar. Um dos cenários mais bonitos do mundo…

Curioso… Escrevia sobre “um minuto de silêncio” quando recebo a notícia de Frederico de Assumpção Filho, primo-irmão da minha mãe, de quem sempre gostei muito e a quem carinhosamente chamava de tio Fredinho. Estava bem doente, com enfisema pulmonar. Acabou o sofrimento dele. Lá vou ao velório. Bom sábado a todos, João



MaisRecentes

Cânticos brasileiros



Continue Lendo

Seleção no divã



Continue Lendo

Seleção magoada



Continue Lendo