Pelé critica Romário



Em conversa com Pelé, fiquei surpreso quando reafirmou que defende Ricardo Teixeira. De novo não, Edson. De novo não!!!

Mas é o que ele pensa, então vamos lá.

Segundo Pelé, o Brasil e o governo brasileiro não podem, neste momento, enfraquecer o presidente da CBF e do Comitê Organizador da Copa de 2014. Pois é ele o principal elo com a Fifa. E porque, segundo Pelé, até agora nada foi provado contra o dirigente.

Ele também pede apoio para Aldo Rebelo, o novo ministro do Esporte, ressaltando que o anterior, Orlando Silva, foi vítima da imprensa e que acredita na sua inocência.

E não é que atacou Romário? Para Pelé, a postura do ex-jogador e atual deputado federal em nada ajuda na organização da Copa do Mundo.

Romário, acredita Edson Arantes do Nascimento, ao atacar publicamente Ricardo Teixeira o faz porque acabou cortado da Copa de 1998 e até hoje não perdoa a CBF por conta disso. Ataca porque ganha pontos com a imprensa. Ataca porque fatura com o público _e os eleitores. E pode ganhar força para ser candidato a prefeito do Rio.

Discordo, Pelé. O Rei do Futebol mais uma vez se alia aos poderosos, ao status quo. Foi, sem dúvida, o melhor jogador de todos os tempos. Mas como cidadão tenho preferido Romário. E também Maradona. Pois são humanos. E quando erram, parece que erram impensadamente. Pelé erra mas passa a impressão de errar calculadamente. Premeditadamente. O que é feio, Edson, muito feio. E acaba confundindo todo mundo. Onde termina o Pelé e começa o Edson?



MaisRecentes

A matemática do futebol



Continue Lendo

A melhor do mundo



Continue Lendo

Aprender a perder



Continue Lendo