Fogo cruzado no Esporte



A bola da vez parece ser o Ministério do Trabalho, nas mãos do PDT, mas o fogo cruzado no Esporte continua.

Funcionários da pasta ligados ao PCdoB, o partido de Orlando Silva e do atual ministro Aldo Rebelo, procuram indícios que liguem o atual governador do Distrito Federal e ex-homem-forte do ministério, Agnelo Queiroz, às irregularidades no Programa Segundo Tempo.

Detalhe: Agnelo trocou o PCdoB pelo PT e entrou em choque com Orlando Silva, que foi seu secretário-executivo, seguiu no PCdoB e assumiu a pasta em seu lugar.

Em Brasília, o DEM, partido de oposição, quer pedir o impeachment de Agnelo, que deve ter de ir ao Congresso explicar as denúncias sobre o Ministério do Esporte.

Na defensiva, o governador do DF pretendia se encontrar com Lula, de quem foi ministro em seu primeiro mandato, para pedir apoio. Com a descoberta do câncer do ex-presidente, os contatos foram interrompidos.

Já Orlando Silva, que deixou o ministério após a saraivada de denúncias de corrupção, além de preparar sua defesa não vai se afastar da política. A tendência é se lançar candidato a vereador pelo PCdoB em São Paulo e trabalhar para a eleição de Fernando Haddad, o candidato de Lula na capital paulista, em 2012. Mas a mágoa em relação a Agnelo continua…



  • Salve, Janca!
    E salve torcida rubro-negra!

    Faltou só falar que a Câmara Legislativa do DF está totalmente comprometida com o Agnelo, e nada parace estar errado na visão de nossa privilegiada classe política.

    E não é tudo: caindo o Agnelo, assumiria o Tadeu Filipelli, antigo assecla de Roriz, e um dos que sobrou daquela velha turma que se acostumou a fazer o DF um escritório de negócios excusos.

    Abração do Maltrapa!

    Ps: como disse o Ronaldinho, em uma de suas únicas frases inteligentes na vida, “estão deixando a gente sonhar…” (então segura o Mengo, porque agora o bicho vai pegar)

    • janca

      Oi João. De fato a situação no DF é das piores possíveis, ainda mais sendo o Filipelli, como você coloca, ligado ao Roriz. E o DEM, se não me engano, tem apenas um representante na Câmara, que está mesmo comprometida com o Agnelo. Pelo DF, só lembrando, além do próprio Roriz, já passou o Arruda, que fez uma administração desastrosa, para evitar um palavrão. Melhor falar de futebol, rubro-negros e tricolores (cariocas) têm muito o que comemorar… Grande abraço, Janca

  • Alex Ramos

    A mulher do Roriz foi candidata nas últimas eleições contra o próprio Agnelo. A solução seria pregar o voto nulo, quem é o pior dos dois, Janca? Difícil saber. Faltam quadros e opções para este país. Ando muito desiludido com tudo.

    • janca

      Sinceramente não sei quem é o pior dos dois, Alex, mas que o Agnelo deveria sair acho que deveria, sim. Só que uma coisa é trocar ministro, outra, governador. E ele segue com apoio do PT… Abs.

      • Johannes

        Bom dia João Carlos,
        o Alex tocou num ponto muito importante que é a falta de pessoas comprometidas com o interesse público nos quadros atuais da nossa política…a carência de boas opções é enorme…e fruto desse sistema político movido a partidos, pouca participação da sociedade, campanhas caras, puxa-sacos de político, entre outros aspectos que não contribuem para evolução da vida política brasileira.

        • janca

          É, Johannes, de fato parece que não há quadros políticos em que possamos confiar, ainda mais num sistema que a meritocracia praticamente inexiste, né? Abs. João Carlos

  • Alex Ramos

    Aproveitando, você leu artigo da Folha dizendo que o atraso nas obras vai custar quase 800 paus? Um estádio novo que poderia ser feito? Cadê o planejamento? É o mesmo governo. O dinheiro é do contribuinte. Revoltante, muito revoltante.

    • janca

      Li, sim, fala em mais de 720 milhões de reais, não? Mas isso tomando por baixo, na verdade o fato de as obras terem ficado para a última hora vão custar muuuuito mais para o nosso país, ou seja, para a gente. Recomendo a leitura, aliás, de artigo na página A-2 da “Folha”, assinado por Melchiades Filho, intitulado “Rock Brasília”. Fala sobre a situação de Agnelo. Magistral. Abs.

      • Alexandre Bezerra

        Não li a folha hoje mas assim que sobrar a primeira parte aqui no escritório vou ler o artigo que você recomendou, Janca. Abrs.

  • Alexandre Bezerra

    Moro na periferia de Brasília e não tenho um ponto positivo sobre o governo do Agnelo. O que mais me enoja nisso tudo é que ele está querendo barrar as investigações, demitindo uns 60 delegados e ninguém faz nada. Se fosse o Arruda já teria caído, como caiu logo. Como é do PT, passam a mão na cabeça dele.

    • janca

      No caso do Arruda, que era do DEM (era isso mesmo?), foram mais duros, o que é ótimo. Mas com apoio no Legislativo fica complicado tirar o governador de lá, ainda mais se o PT mantiver seu apoio a ele. Abs.

MaisRecentes

Nova zaga são-paulina



Continue Lendo

O futuro de CR7



Continue Lendo

Luxa sob pressão



Continue Lendo