A Lusa, o circo e a vida



O que A tem  a ver com B? Nem eu sei. Mas hoje queria lembrar da Lusa, que tem jogado um futebol que há muito tempo mesmo não via e de um filme a que assisti ontem à noite, dirigido por Selton Mello, ator de grande sensibilidade. E bota sensibilidade nisso.

O time do Canindé comemorou o titulo da Série B ao vencer a Ponte, 2 a 1 em casa. Abriu 13 pontos de vantagem sobre a equipe de Campinhas e faltando cinco jogos para cada um deles até o final, o título não escapa mais da Portuguesa. Só se acontecer uma catástrofe, o que duvido. Ainda mais do jeito que a Lusa tem jogado.

As várias correntes políticas deram uma trégua no Canindé e o técnico Jorginho conseguiu fazer seu trabalho em paz. Segundo a diretoria, ganhará aumento e continuará dirigindo o time em 2012, agora na Série A, pois o acesso está confirmado. Acho bom.

No início da madrugada, quando voltava a pé pra casa, vi um torcedor solitário da Portuguesa exibindo todo orgulhos a faixa de campeão e fiquei olhando, olhando, olhando…

Voltava de “O Palhaço”, filme de Selton Mello, em que ele próprio é o protagonista ao lado do veterano e talentosíssimo Paulo José. Não gostei tanto como de “Feliz Natal”, o primeiro longa de Selton como diretor. Mas há cenas marcantes. Principalmente as do ator, que fazia o papel de um palhaço em crise existencial.

Sua expressão era incrível. Passava a tristeza e todo o vasto mundo interior do personagem, angústias, dores, aflições, desesperança, tudo tão claramente… E ó que o nome do circo era Esperança…

A figura do palhaço em si sempre mexeu comigo. Tem de fazer os outros rirem, mas ele próprio ri de quê? Pensava nisso desde pequeno…

Recomendo o filme pela atuação memorável de Selton Mello. E confesso que me assustei quando vi Moacyr Franco, 75 anos, fazendo o papel de delgado, ele próprio todo desfigurado pelo tempo. Como o tempo passa, como o tempo passa. Mas o importante é o que fazemos com ele. Sim, o importante é o que fazemos com ele…

Um ótimo final de semana a todos, João



MaisRecentes

Elogios a Felipão



Continue Lendo

Os rivais do São Paulo



Continue Lendo

O discurso de Tite



Continue Lendo