Agressão contra Valdívia



O que fizeram contra Valdívia é um atentado, uma agressão moral que só retrata a podridão de nossa sociedade.

O chileno teria sido fotografado beijando uma moça que não era sua mulher e a foto apareceu em mais de um veículo de comunicação.

Gerou críticas ao palmeirense e uma discussão sobre se chegou a ser vítima de extorsão por parte do fotógrafo, além de possível participação do atleta em baladas, quando o foco deveria ser um só: a invasão de privacidade e o atentado sofrido pelo jogador. Ele foi vítima de agressão moral muito grave quando passam a confundir sua vida pessoal com a profissional.

Se a foto vai atrapalhar o casamento de Valdívia não sei, é possível, mas quem ganha com isso? O fotógrafo pelo suposto flagra? Suposto, pois nem tenho certeza da autenticidade do material. Verdadeiro ou não, o problema é pessoal, deveria ser tratado na esfera privada, jamais na pública.

Sensacionalismo barato que estimula torcedores a pegar no pé de jogadores, a segui-los, a vigiar o que fazem fora do campo, a agredi-los. Uma violência.

Por mais irritado que possa ter ficado com a situação, o melhor que Valdívia poderia fazer a si próprio é se mostrar acima de tudo isso. Sua arma deveria ser o desprezo, embora entenda que isso nem sempre seja possível. A agressão não foi pequena, não. E violência gera violência. De todos os lados.

Triste episódio, tão triste quanto a chegada de Aldo Rebelo ao comando da pasta de Esporte. Mas disso não quero tratar. Hoje não. É algo que me enoja, como me enoja o que fizeram com Valdívia. E um enjoo por dia é mais do que suficiente…



  • VERDÃO

    Não é a primeira vez do Valdívia em balada. No Chile bebou em concentração. Jogador tem que honrar a camisa do Palmeiras e de qualquer time que pague seu salário. Não pode beber nem ir pra balada. Se não veja o que aconteceu com o Sócrates. Beber é bonito? Trair a mulher? Se liga.

  • janca

    Discordo da sua opinião e não vou discutir falso moralismo. Abs.

  • Janca, do ponto de vista sociológico, o torcedor brasileiro vê o jogador quase que como um empregado. Até pouco tempo atrás, o jogador era um cidadão comum a serviço do clube, e o torcedor tinha acesso, chamava pelo apelido e sentia que tinha algum “controle” sobre o atleta, pois o convívio não isolava este daquele.

    Hoje, dado o distanciamento causado pelo aumento do montante envolvido ($$$), jogadores se comportam como estrelas de cinema, como se estivessem num mundo de celebridades; querem brinco de diamante na orelha, carro esportivo, uma loira ao lado e um visual “radical”. Ou seja, querem o lado bom da vida de artista e se esquecem que serão tratados como tal.

    Não que eu seja a favor do policiamento da vida alheia, seja ela a vida do Beijoca ou do 50cent, mas acho importante tentarmos entender o que se passa nesse tal post-modernismo…

    Um profissional que se preza a fotografar o outros para ganhar dinheiro em cima da desgraça alheia; isso, sim, é imoral. Abutres!

    Abraço de Sexta-feira!

    João Sassi

    Ps: parece que já pintou uma denúncia envolvendo o irmão do Aldo… Faz-me rir!

    • janca

      Putz, a denúncia sobre o irmão do Aldo não vi, mas também acho que o que não falta na sociedade _infelizmente na mídia, que é um reflexo dela_ são abutres. E concodo com o que você diz sobre o torcedor ver o jogador como se fosse um empregado seu, eu diria mais, quase um escravo, como se tivesse tal controle sobre ele que devesse explicaçõs sobre o que faz ou deixa de fazer também na sua vida particular. Grande abraço, Janca

  • Renato Bastos

    Nojento o que fizeram com o cara, o que ele faz fora das quatro linhas nao importa a ninguem… nem ao torcedor nem ao clube….cabe o clube e ao torcedor somente cobrar se o cara nao render o esperado dentro de campo, mas cobrar dentro do seu trabalho…o que ele faz na rua fora do horario nao e problema de ninguem… vejo hoje em dia que tem mts profissionais da imprensa(sé que esses são profissionais) que estao achando que tem o direito de fazer tudo…tirar qualquer foto…escrever qualquer comentario….aprendi com meus pais que o direito de um termina quando começa o do outro…invadiram a privacidade dele, da familia, da esposa, dos filhos…..ainda por cima pede dinheiro para nao publicar como se fosse de direito dele publicar…absurdo…..ao amigo do Verdao reveja seus conceitos….sou torcedor do Fluminense …e aconteceu coisa parecida com a gente…entao nao estou falando de achismo…

    • janca

      Boa, Renato, de fato aconteceu algo parecido com o Fred, ameaçado pela torcida fora de campo, contanto que faça o melhor em campo _ou tente fazer_ não é problema meu nem seu se ele ficou até tarde num barzinho, num restaurante, seja o que for. Assino embaixo do que você escreveu, Renato. Grande abraço, Janca

  • Johannes

    Bom Dia João Carlos
    Creio que deve ser cobrado de um profissional uma postura compatível com sua profissão. A torcida dispõe da arquibancada para se manifestar. Penso que a vida conjugal e familiar só diz respeito ao individuo, …ela só dirá respeito a terceiros, no caso o estado e a Justiça, quando involve violência doméstica ou coisas dessa natureza. Concordo com você que exibir fotos de um relacionamento extra conjugal em qualquer mídia, ou mesmo dos momentos familiares de um atleta sem permissão, é sem dúvida um desrespeito. O extra campo é problema da cada um.

    • janca

      É o que penso, Johannes, questões domésticas só devem sair da esfera privada quando envolvem violência doméstica ou algo do gênero, como pagamento de pensão alimentícia, o que não foi o caso do Valdívia. Portanto com quem sai ou deixa de sair é problema dele e por extensão da mulher, da família, enfim, não deveria ser motivo de exposição pública. Repudio veementemente o que fizeram com ele. Foi uma agressão. Grande abraço, João Carlos

  • Nilú

    Meninos vcs estão certíssimos!
    Mas o esse tipo de _imprensa_quer isso mesmo, que se comente, discuta, opine e assim fazer o caso se propagar, mais e mais…
    Entrar na intimidade das pessoas, só é válido, quando autorizado por elas, e apenas se a intesão for de tentar ajudar, mesmo nesse caso é complicado, de outra maneira é uma atitude é vazia, de gente vazia, e infelizmente esse mundo está cheio.
    O melhor que fazendo é_parar nossos dedinhos_, para de falar do assunto, eu acho.
    Um bom fim de sexta. Nilú

    • Johannes

      espaço essas pessoas sempre estão procurando…mas acho válido debater o papel da imprensa em situações assim …um ótimo fim de semana para vocês…e Nilu..não esqueci..fico te devendo o nome do meu pequenino(a) ….não cobrarei naming rights de ninguém.. rs..

      • Nilú

        É isso ai Johannes, estou curiosa para saber, mas antes vcs tem que descobrir se é menino ou menina, já que hoje a tecnologia permite isso logo no início da gestação, né?
        Existem coisas positivas como essa que o progresso nos trouxe, no meu tempo já existia, mas eu preferi a surpresa…
        Mas nem toda a evolução do homem é no sentido do bem, de melhorar a vida e as relações humanas, a internet por exemplo, muitas vezes é usada para prejudicar as pessoas, como nesse caso do Valdivia e tantos outros que ela ajuda a propagar mais rapidamente…
        Mas já no caso do irmão do novo ministro Aldo Rebelo, que venha tudo para fora_rsrsrs.
        Contradições da vida..hehehe. Bom fim de semana para vcs três.
        E para vc também João, já que estamos, pra variar, usando teu espaço…Sorry.
        Ah! Espero que com o passar do dia o enjoo tenha diminuido, não verdade , essas e tantas outras coisas me revoltam também, mas temos que poupar nossa saúde, né? Bom fim de senama. Nilú

        • janca

          O espaço não é meu, Nilú, e também estou curioso pelo nome. Ah! Também acho que muitas e muitas vezes a internet é usada para prejudicar as pessoas, se bem que aí o problema não é a internet, o problema é… o ser humano, né? Bom final de semana pra vocês também, João

          • Nilú

            Valeu João.
            Ser sim, humano não!
            Mas como hoje é sexta feira, sei que para um jornalista, horários e dias da semana não importam para o trabalho,mas esqueça o enjoo e vá relaxar , papear com amigos, tomar um chope, lá sei eu, uma coisa que faça bem, de prazer._rs. Olha eu me metendo, mas seu post de hoje, me passou uma sensação diferente de todos os outros que vc já escreveu.
            Imagino como deva ser difícil para uma pessoa com a tua postura, ter que estar sempre em contato com esse tipo de informação.
            Neste país quem encherga, se revolta,né?
            Se vc seguir a minha idéia e ela fizer bem para vc, é bom torna-la um hábito_rs, pois até a Copa, muita muita coisa feia ainda vai sair fora, eu acho! Boa sexta. Nilú

          • janca

            Obrigado, Nilú… Mas isso eu tenho feito, sim. E de fato sair um pouco do mundo “real” _real?_ faz muito bem. Bom final de semana pra você, João

  • ANDERSON

    Na sociedade atual, tudo é válido por dinheiro e poder. Infelizmente, a gente vive num mundo em que cada vez menos valores são tem importância.

    Você pode fazer tudo, sair da sua esfera e fazer o q for pra conseguir o que quer. Foi isso q fez esse repórter. E o pior é q ninguém da grande mídia escreveu ou detonou a atitude desse cara. Ele já fez tudo premeditado, pq sabe q o cara é casado e com certeza tirou as fotos pra ganhar um tostao a mais. Enfim, esse cara deveria ser barrado em redacoes de jornais e revistas, pq é falta de caráter, de saber separar o profissional do pessoal. Ele nao tem esse direito. Se Valdivia quer trair a esposa ou nao, nao é da nossa conta. Isso quem tem q resolver é ele, a esposa e a família.

    Achei esse fato um absurdo. A imprensa brasileira, assim como nossa sociedade está totalmente perdida. Nao tem valores, tem senso bem estar comum, é cada um querendo se dar bem de qq jeito e a todo custo e depois a turma vem reclamar de políticos corruptos. Tdo por um sentimento q parece q só o povo brasileiro tem, de q tudo é culpa e pode ser resolvido pelo governo. O cara sabe q nao pode beber e dirigir, mas bebe e dirige e espera q o governo repreenda. É questao de civilidade, de bem estar comum, saber conviver em sociedade. Se todos ou grande parte age querendo se dar bem a qq custo, o q esperar qdo esses caras estao em camaras ou senado diante de muito poder e dinheiro??? Q eles pensem nos outros? No bem estar do povo? Naooooo! Vai acontecer o q acontece: roubalheira!!! Galera tem q se ligar q a corrupção tem como base algo q é visto como uma qualidade na sociedade brasileira: se dar bem sempre e de qq forma!!!! E esse comportamento se reflete em diversas atitudes de pobres e ricos.

    Enquanto a sociedade nao se ligar pra isso e ficar com a hipocrisia de q políticos sao corruptos, mas o resto da sociedade sao uns anjos sofredores, a gente vai ficar discutinto e reclamando dos políticos. Vamos reclamar e denunciar o mal caráter do nosso trabalho, o vizinho q tá metido em coisas erradas, o cara q nao respeita leis, q nao respeita pessoas. Isso significará q as atitudes daquele cara q vc denuncia sao menos importantes q os danos q o comportamento dele causa pra sociedade. Se liguem nisso e aí nosso país começa a melhorar mto. Fora isso é só hipocrisia… políticos, assim como imprensa, assim como todas as classes sao bons, mas tb tem mta gente ruím. Hipocrisia da grande achar q somos anjos governados por diablos… nao cola, né?

    • janca

      Pô, Anderson, penso de forma parecida com você a respeito deste episódio. Não conheço quem tirou a foto, nem sei se fez tudo premeditado, mas que é o fim da picada é. Gostei de ler o que você escreveu pois nem todos pensam desta maneira. Também acho que a vida privada do Valdívia é dele e ponto. Diz respeito a ela, a mulher, não é assunto para estar nos jornais, o que interessa com quem ele sai ou deixa de sair? Achei realmente uma agressão e concordo com a analogia que você faz com o governo brasileiro. Não somos um país de anjos governado por diabos. Gostei do que você escreveu. Mesmo. Abs. Janca

MaisRecentes

Flamengo e CBF



Continue Lendo

Oposição santista



Continue Lendo

Santos em SP



Continue Lendo