Fifa “demite” dois ministros



Emissários da Fifa no Brasil avisaram a cúpula da entidade que o governo brasileiro, atolado em denúncias de corrupção, deve perder dois ministros. Além de Orlando Silva, do Esporte, descartado por Jérôme Valcke como interlocutor para assuntos da Copa, a aposta é que Mário Negromonte não dure muito em Cidades.

Com isso duas pastas importantes para os interesses do Mundial devem ter, imagina a Fifa, novos ministros no próximo mês, quando o presidente Joseph Blatter e o próprio Valcke, seu secretário-geral, são esperados no Brasil para tratar da Lei Geral da Copa.

O Ministério das Cidades é responsável, junto com governos estaduais e municipais, pela questão da mobilidade urbana nas 12 cidades-sede da Copa. Negromonte, do PP, não conta com apoio de boa parte de sua bancada, um péssimo sinal para ele.

Na Cultura, apesar de boatos sobre possível saída da ministra Ana de Hollanda, a Fifa aposta em sua permanência. Membros da entidade devem se reunir com ela em novembro para discutir uma série de ações culturais durante a Copa, boa parte delas nas fun fests, de onde o brasileiro sem ingresso poderá ver o evento.

 Já Orlando Silva, cujo ministério afunda na lama, deve ter investigados 179 dos 232 convênios ainda em vigência do Programa Segundo Tempo, um antro de corrupção. Eles foram firmados com ONGs, universidades federais, governos municipais e estaduais e a pasta usada para ajudar os companheiros de partido de Orlando, o “comunista” PCdoB.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo