Homenagem a Agnelo



Tem gente que diz que recordar é viver. Pelo sim, pelo não, vale lembrar homenagem que o Comitê Olímpico Brasileiro fez quando Agnelo Queiroz ganhou força no esporte, assumindo a pasta no governo Lula.

A lei que dá verba das loterias para o COB distribuir entre as diferentes confederações, conhecida por Lei Piva, passou a se chamar Agnelo/Piva, uma maneira de bajular o então ministro, hoje governador do Distrito Federal.

A maioria dos órgãos de comunicação seguiu a orientação do COB sobre o nome da lei. A “Folha” não e até hoje a chama de Lei Piva. Se o comitê queria agraciar o político, problema dele. Não era a intenção da “Folha”, por exemplo.

Deixando de lado as denúncias que pesam contra Agnelo e Orlando Silva, que o sucedeu no ministério, cabe à Justiça investigá-las, considero os dois no mínimo incompetentes.

Revoltante ver um programa, conhecido como Segundo Tempo, cujo objetivo seria o de ajudar a inserir na sociedade jovens carentes por intermédio do esporte, transformar-se nesse monstro, com recursos indo a ONGs de fachada, desviados aqui e acolá, sem controle nenhum. Como têm dito alguns, se tudo isso aconteceu no segundo tempo imagine o que não foi feito no primeiro…

Boa semana a todos, apesar dos pesares, João



MaisRecentes

O escândalo de Platini



Continue Lendo

Fernando Diniz na berlinda



Continue Lendo

Deuses da Bola



Continue Lendo