Andrés x Juvenal



Confesso que não tenho simpatia por Andrés Sanchez, aliado de Ricardo Teixeira. Tampouco tenho por Juvenal Juvêncio, que ataca o corintiano, chamou-o de analfabeto na semana passada, dizendo que não completou o Mobral, mas quem está dando um golpe no São Paulo?

Por mais que a situação diga que a mudança no estatuto do Tricolor foi legal, assegurando mais um mandato para o presidente são-paulino, Juvenal parece um ditador. Como Ricardo Teixeira e tantos outros que se perpetuam no poder.

Nada como a troca de forças e a rotatividade na direção de um clube. Na semana que vem, o Tribunal de Justiça decide se Juvenal segue no cargo até que haja julgamento de seu recurso contestando decisão judicial que o atira do posto. O motivo: irregularidades na eleição no Morumbi.

Imagino que Juvenal continue, mas deveria ter saído faz tempo. A contratação de Adilson Batista, que fracassou totalmente no Santos, Corinthians e Atlético-PR, só confirma sua incompetência como dirigente. Demitido domingo, Adilson Batista não deveria ter sido contratado nem aqui nem na China. Pelo menos eu acho. Quem discorda que conteste à vontade. O direito de opinião é livre.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo