A luta por um quarteirão



Quem mais deve lucrar com a Copa? Os mesmos _ou as mesmas_ que podem faturar com o fim de uma das poucas áreas verdes do bairro paulistano que conhecemos como Itaim Bibi. Os tocadores _ou tocadoras_ de obras. Construtores e empreiteiras.

Gilberto Kassab, do PSD, segue com o objetivo de vender um quarteirão do Itaim que reúne escola, posto de saúde, biblioteca municipal, creche, posto da Apae para que sejam construídos prédios de luxo no local.

O prefeito alega que, com os 200 milhões de reais que o município receberia, construiria 200 novas creches pela cidade.

O projeto foi aprovado pelos vereadores, mas está parado pela Justiça, porque a área ainda pode ser tombada.

Não é por morar no bairro que sou contra a venda do quarteirão, até porque nem costumo frequentar o local, que usei muito quando criança. Mas tocar obra por tocar, encher os bolsos de empreiteiros, aumentar o crescimento desordenado da cidade, tirar uma das poucas áreas verdes que ainda temos, erguer um espigão atrás do outro, nada disso pode ser política de governo.

Como não pode ser política de governo tratar os projetos de infraestrutura da Copa ou da Olimpíada como se fossem imediatistas, fazendo um puxadinho aqui outro acolá, sem pensar no legado para os cidadãos, que são quem vão pagar a conta.



MaisRecentes

O discurso de Tite



Continue Lendo

A reeleição de Galiotte



Continue Lendo

Cadê os patetas?!?



Continue Lendo