Jantar com Neymar



Com um grupo de jornalistas jantei com Neymar, que não conhecia pessoalmente e achei gente fina pacas.

Com bom senso de humor, ele disse que não aguenta mais responder se vai jogar no Real Madrid ou no Barcelona. Admite que tem propostas de ambos os clubes, mas insiste que, por enquanto, fica no Santos até porque chegou a dizer que agora não teria lugar em nenhum dos principais times espanhóis. Amanhã, quem sabe…

Neymar iniste que quer mesmo defender o Santos no Mundial no final do ano, de preferência disputando a decisão contra o Barça. E vencendo, claro.

Acha que tem muito a fazer no Brasil e queria um projeto de empresas nacionais para manter as revelações no futebol brasileiro até a Copa de 2014. Revelações como ele próprio, Lucas, Ganso…

Para Neymar, atuar na Europa seria uma baita experiência, mas ele insiste que a prioridade é ficar no Brasil. E que a palavra final não será do Santos, mas dele próprio. E de seu pai, a pessoa que mais o aconselha no mundo.

O jogador reclamou ainda que ninguém lhe perguntava sobre a vitória contra o Corinthians e que já respondera mais de 70 perguntas sobre a possível transferência para o Real. E pela primeira vez como jornalista pedi um autógrafo a um jogador. Não era para mim, mas para meu sobrinho Raul, que tem 2 anos e 10 meses, é fã do Neymar e sabe tudo do Santos e do futebol em geral. Conhece até o Duque de Caxias e o Salgueiro, lanternas da Série B. Mas isso é uma outra história…



MaisRecentes

Elogios a Loss



Continue Lendo

Não vai ter Copa?



Continue Lendo

O escândalo de Platini



Continue Lendo