A arte de fazer política



A mil dias da Copa, o que me vem à mente hoje é… a homenagem que Juca Kfouri fez a ex-reitora da PUC-SP, Nadir Kfouri, que nos deixou essa semana.

Sabia que era tia do jornalista, mas não sabia que NÃO era a ela que ele se referia em seu programa na CBN quando dizia que estava “na hora de tomar seu remédio, dona Nadir”. Ontem, ao ler a coluna de Juca na Folha, fiquei sabendo que a dona Nadir sempre citada na rádio era uma outra pessoa, que já partiu há dois anos.

Essa outra Nadir não conheci, mas estive uma vez com a ex-reitora da PUC que se recusou a cumprimentar o então secretário da Segurança Pública de São Paulo por ter comandado a invasão da universidade em plena ditadura. Invasão violentíssima, diga-se de passagem. Mas para Erasmo Dias Nadir Kfouri não estendeu a mão. Repito: em plena ditadura. Isso é fazer política.

Mulher de corajem, que como o próprio Juca coloca “deixou um nome que é a melhor herança que qualquer familiar pode deixar aos que ficam”. E para os que não tinham parentesco com ela deixou a lição de como se pode fazer política. Pois foi o que fez, com muita coragem, a tia de Juca.

E era como fazia a mãe do colunista da “Folha” e do UOL, dona Luíza, que foi diretora do colégio em que fiz o primário. Com sua dedicação, firmeza e carinho por todos os alunos ela me ensinou muito. E ajudou a formar gerações.

Pessoas como elas ainda existem por aí. Pessoas que podem fazer a diferença quando estamos a mil dias do início da Copa e aparece o ministro do Esporte, Orlando Silva, e começa a falar em afrouxar os prazos para licitações. O que só mostra que tudo ficou para a última hora. E ficando para a última hora, os preços explodem. Explodindo os preços, alguns vão faturar ainda mais enquanto a maioria da população brasileira certamente perderá e muito. Brasil, Brasil…

Pessoas como dona Nadir e tia Luíza fazem falta… O principal é que o exemplo ficou. Ah! O Exemplo ficou, sim.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo