Futebol e a festa de Maluf



A festa de aniversário de Paulo Maluf, um dos piores governantes da história de São Paulo, que chegou a ser preso por corrupção e teve prisão decretada nos Estados Unidos, remete-nos ao livro de George Orwell, a “Revolução dos Bichos”.

Para quem não se lembra na obra do inglês os porcos fazem uma conspiração contra os humanos e no final, depois de tomarem o poder, passam a agir como eles.

Fiquei surpreso _mas não deveria ter ficado_ ao ler que Geraldo Alckmin esteve na Sala São Paulo para dar os parabéns ao aniversariante, assim como Gilberto Kassab e o vice-presidente da República, Michel Temer, só elogios a Maluf, hoje deputado federal. PSDB, PSD e PMDB todos interessados no apoio de PP, o partido de Maluf.

Maluf, que conseguiu a proeza de tornar seu sobrenome origem de um verbo cujo significado é constrangedor para quem é Maluf e não tem parentesco algum com o ex-governador ou para quem tem mas nunca compactuou com ele. 

Ao observar as fotos publicadas por ocasião de seus 80 anos fiquei pensando na CPI CBF-Nike na Câmara dos Deputados, que tantas acusações levantou contra Ricardo Teixeira.

Não é que Aldo Rebelo, um dos principais acusadores do presidente da CBF, hoje está ao lado de Maluf, justificando sua presença na festa por se tratar de “um acontecimento social”?

Silvio Torres, que como Rebelo foi um dos líderes na apuração e levantamento das denúncias contra Teixeira, foi nomeado secretário da Habitação por Alckmin depois de não ser reeleito deputado federal pelo PSDB e viu seu “patrão” badalando o governador da ditadura.

Rebelo e Torres que escreveram um livro sobre a CPI e as denúncias contra Teixeira hoje talvez tenham se arrependido do que colocaram no papel… Torres não sei, mas Rebelo… Rebelo apagou seu próprio passado. E a foto com Maluf diz tudo. Com uma oposição como essa, Teixeira pode respirar tranquilo. O país é que não.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo