Sangria nos cofres públicos



Tem algo que ainda me intriga em Dilma. Gosto mais dela do que de Lula. Lula foi quem se aproximou de Ricardo Teixeira e o ajudou a ficar acima do bem e do mal.

Lula foi quem defendeu 12 cidades-sede para a Copa, quando poderíamos ter menos. E a sangria dos cofres públicos seria menor. Os elefantes brancos, idem.

Por falar em sangria nos cofres públicos, ainda não se sabe quanto vai custar a Copa de 2014, dá para acreditar? E estamos no final de 2011.

Com tudo em cima da hora, os preços vão subir a cada dia. Por que não fizeram nada antes se sabemos que o Mundial seria aqui há pelo menos quatro anos?

Com a Olimpíada é a mesma coisa. Não há um orçamento fechado. Serão gastos, em tese, entre 40 bilhões e 50 bilhões de reais. Mas essas cifras podem aumentar…

Dilma diz que quer reduzir os gastos do governo e irá controlá-los com pulso firme. Só que escândalos seguem estourando em seu governo, boa parte deles em função das alianças feitas pelo “companheiro” Lula, a presidente se afasta de Ricardo Teixeira, o que é ótimo, mas não intervém no Ministério do Esporte, que é aliado do dirigente e de Carlos Arthur Nuzman, eterno presidente do COB. Ou seja, a pasta diz amém para tudo o que eles pedem.

Enquanto isso, Dilma veta um artigo da LDO 2012, negando reajuste acima da inflação a aposentados do INSS que ganham mais de um salário mínimo. Cortar dinheiro de aposentados pode, mas enxugar os gastos com a Copa e os Jogos de 2016 não?

Se a presidente quiser diminuir a sangria nos cofres públicos não pode se limitar a uma faxina no Ministério dos Transportes ou a mudanças no de Turismo, depois das denúncias de corrupção. Tem que focar na Copa e na Olimpíada no Brasil. No Brasil, pois, como bem disse Romário, estes dois eventos “apenas” serão aqui, mas não são nem nunca foram do Brasil ou do povo brasileiro. Este vai vê-las pela TV. E pagar a conta. Conta que cresce, cresce e cresce e, lamentavelmente, vai continuar a crescer. É o nosso Golias, pois cada país tem o Golias que merece.



MaisRecentes

A matemática do futebol



Continue Lendo

A melhor do mundo



Continue Lendo

Aprender a perder



Continue Lendo