Obras sem licitação



Diante do que estamos vendo no Rio de Janeiro, fica a constatação mais do que óbvia de que é fundamental termos uma Copa e uma Olimpíada com todas as obras _e serviços também_ licitadas.

Sérgio Cabral, governador do Rio de Janeiro, fechou oito contratos emergenciais _e aí reside o problema de as obras serem tocadas na última hora no caso da Copa, especialmente_ com a empreiteira Delta.

A Delta é de um amigo do governador fluminense, o empresário Fernando Cavendish.

Em 2011 são quase 100 milhões de reais em contratos do RJ firmados com a empreiteira, todos sem licitação.

Isso não pode se repetir na Copa nem nos Jogos de 2016. E quanto mais as obras forem ficando atrasadas, maior a pressa de fazê-las e o grande risco de serem tocadas sem licitação. E serem tocadas por quem é amigo do rei. O que, cá entre nós, não é nada bom para os eventos esportivos em questão muito menos para o país e os contribuintes, que somos nós.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo