O incrível custo do Maracanã



Com ajuda do economista Francisco Pessoa, calculei quanto será investido _e quanto já foi_ para o Maracanã ficar pronto para a Copa de 2014. Em outras palavras, quanto os contribuintes terão gasto para ter o estádio preparado para receber os jogos do Mundial.

E as cifras são de estarrecer, pois chegam a quase 1 bilhão e 600 milhões de reais. Sim, uma das maiores do mundo para construção e reforma de um estádio de futebol.

Como chegamos a este valor? Para o Mundial de Clubes da Fifa em 2000, vencido pelo Corinthians, foram gastos no ano anterior 106 milhões de reais. Considerando que o valor investido tenha sido dividido em 12 parcelas iguais durante o ano anterior, 1999, atualizamos a quantia que chega a 237 milhões de reais (dinheiro de hoje, portanto).

Para o Pan de 2007, novos gastos foram feitos, com a promessa de que o estádio ficaria pronto para a Copa de 2014, tendo padrões exigidos pela Fifa. Como vimos, não ficou. Mas o total do investimento, estipulado em 304 milhões de reais, se considerarmos que foram feitos em 2006 e divididos em 12 parcelas iguais novamente, seria equivalente a 397 milhões de reais de hoje.

Somando os gastos para a reforma para o Mundial de Clubes da Fifa com os do Pan de 2007, que deixariam o Maraca pronto para a Copa do Brasil e mais os 938 milhões de reais que estão sendo investidos agora para refazer o estádio, chegamos a 1 bilhão e 572 milhões de reais.

Sim, quase 1,6 bilhão de reais para termos o Maracanã pronto. São coisas que os governantes e dirigentes esportivos não dizem, esquecendo-se das promessas que justificaram sua reforma para o Pan de 2007, para o próprio Mundial de Clubes, de 2000, sem falar no quase 1 bilhão de reais que estão sendo gastos agora e que podem aumentar para 1,1 bilhão de reais até o Mundial considerando melhorias nos arredores do estádio.

E o pior é que, depois que ficar pronto, ninguém sabe o que será feito dele. Muitos pensam numa alternativa parecida com a dada ao Engenhão, repassado para o Botafogo administrar, pagando um aluguel à Prefeitura do Rio. O Maracanã poderia ser cedido ao Flamengo ou a um pool formado por Flamengo e Fluminense, que dariam um pagamento mensal ao governo do Rio. Ou seja, passaria para administração da iniciativa privada. Mas os gastos para reformá-lo sairiam do governo _em outras palavras, do bolso do contribuinte.

Brasil, Brasil… Enquanto todos falam do Fielzão, muitos esquecem o que está ocorrendo no Rio, que é tão sério quanto. Ah! E antes que me esqueça, para atualizar os valores investidos para o Mundial de Clubes e o Pan foi usado o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que é calculado pelo IBGE.



MaisRecentes

O discurso de Tite



Continue Lendo

A reeleição de Galiotte



Continue Lendo

Cadê os patetas?!?



Continue Lendo