Meu ex-time



Muitos dizem que a gente pode trocar de quase tudo na vida, mulher, partido político, religião, mas jamais de time de futebol.

Há pessoas que contam nunca terem visto um ex-colorado, ex-gremista, ex-palmeirense, ex-vascaíno e por aí vai.

Não é verdade, já vi muita gente que antes torcia muito e depois deixou de torcer ou que torcia por um time e por causa dos filhos pequenos, que gostavam mais de outra equipe, viraram casaca. Porque para as crianças uma partida de futebol muitas vezes é a coisa mais importante do mundo.

Na infância torci para um time, fui fanático até a adolescência e o início da fase adulta, depois fui mudando, me desencantando, embora ainda nutra certa simpatia por ele. Mas hoje se me perguntarem para quem eu torço a resposta é fácil. Sou Portuguesa, que na infância foi meu segundo time.

Gosto dos mais “fracos”, e a Portuguesa não tem a força nem a torcida de um Corinthians, Palmeiras, Santos ou São Paulo, mas tem sua magia. Que é sua. Só sua. E eu acompanho a Lusa desde criança.

A Portuguesa é o time do meu pai e fui a centenas de jogos no Canindé, Pacaembu ou Morumbi. Mas tive a liberdade para torcer para outro time. Essa liberdade eu tive…

Acompanhei a Portuguesa com Enéas e cia., peguei os tempos de Dêner, o vice-brasileiro em 1996, a queda para a Série B, a quase queda para a C, a volta para a Série A, nova queda para a B e agora espero vê-la mais uma vez de volta à elite.

Mas quando acompanho a Série A às vezes tenho preferência por X, às vezes por Y. Se vou ao jogo com um amigo cujo filho ou enteado torça muito para a equipe X, é por ela que vou torcer. Porque sei que se ela perder ele pode sentir o baque. Com o passar do tempo, eu já não sinto mais. Ou melhor, sinto por ele. Há coisas mais importantes do que o futebol, sim, embora continue seguindo o esporte pela emoção que ele ainda gera nas pessoas.

Mas se a Portuguesa voltar à Série A no ano que vem, poderei ir ao estádio com quem for que será por ela que irei torcer. Meu segundo time, que há tempos passou a ser o primeiro.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo