Meu ex-time



Muitos dizem que a gente pode trocar de quase tudo na vida, mulher, partido político, religião, mas jamais de time de futebol.

Há pessoas que contam nunca terem visto um ex-colorado, ex-gremista, ex-palmeirense, ex-vascaíno e por aí vai.

Não é verdade, já vi muita gente que antes torcia muito e depois deixou de torcer ou que torcia por um time e por causa dos filhos pequenos, que gostavam mais de outra equipe, viraram casaca. Porque para as crianças uma partida de futebol muitas vezes é a coisa mais importante do mundo.

Na infância torci para um time, fui fanático até a adolescência e o início da fase adulta, depois fui mudando, me desencantando, embora ainda nutra certa simpatia por ele. Mas hoje se me perguntarem para quem eu torço a resposta é fácil. Sou Portuguesa, que na infância foi meu segundo time.

Gosto dos mais “fracos”, e a Portuguesa não tem a força nem a torcida de um Corinthians, Palmeiras, Santos ou São Paulo, mas tem sua magia. Que é sua. Só sua. E eu acompanho a Lusa desde criança.

A Portuguesa é o time do meu pai e fui a centenas de jogos no Canindé, Pacaembu ou Morumbi. Mas tive a liberdade para torcer para outro time. Essa liberdade eu tive…

Acompanhei a Portuguesa com Enéas e cia., peguei os tempos de Dêner, o vice-brasileiro em 1996, a queda para a Série B, a quase queda para a C, a volta para a Série A, nova queda para a B e agora espero vê-la mais uma vez de volta à elite.

Mas quando acompanho a Série A às vezes tenho preferência por X, às vezes por Y. Se vou ao jogo com um amigo cujo filho ou enteado torça muito para a equipe X, é por ela que vou torcer. Porque sei que se ela perder ele pode sentir o baque. Com o passar do tempo, eu já não sinto mais. Ou melhor, sinto por ele. Há coisas mais importantes do que o futebol, sim, embora continue seguindo o esporte pela emoção que ele ainda gera nas pessoas.

Mas se a Portuguesa voltar à Série A no ano que vem, poderei ir ao estádio com quem for que será por ela que irei torcer. Meu segundo time, que há tempos passou a ser o primeiro.



  • Nilú

    Porque não trocar de time de futebol,acho que devemos tentar sair de tudo que nos decepciona.
    E o time pode também entrar nessa lista, ou não?
    Bom dia João!

  • Lauro

    Vou nessa também. Podemos trocar tanta coisa na nossa vida, por que não mudar de time de futebol? Eu sou carioca, era vascaíno, moro em Santos há mais de dez anos e meu filho por causa do Robinho virou santista. Sofre como ele só com o Santos. Hoje sou Santos porque penso no meu filho em primeiro lugar. O Vasco ainda é importante pra mim mas está no segundo plano. O amor pelo meu filho é mais importante que meu amor pelo Vasco. Gostei do tema abordado, dá um debate melhor do que o Teixeira, este unanimidade popular _todos contra ele. Bom dia, Lauro

  • janca

    É isso aí, Nilú e Lauro, concordo com vocês e bacanas os dois comentários. Ótimo dia a vocês, João

  • Barcelusa 2011

    Janca, você tem visto os jogos da Lusa? Fale mais do nosso time, esse ano ninguém nos segura. Abs. Barcelusa 2011

    • janca

      Tenho dentro do possível, Barcelusa. Queria ter acompanhado sábado o jogo contra o Sport, mas a Band passou Ponte x Criciúma. Mas os que tenho visto tenho gostado, especialmente da marcação e da saída rápida para os contra-ataques. A impressão que tenho é que é um time bem uniforme. Abs. Janca

  • Barcelusa 2011

    Meu comentário voltou, Janca, como se estivesse aguardando moderação. É assim mesmo? Aproveito pra te fazer uma pergunta: você não ficou surpreso com o Jorginho como técnico? Não achava que daria tão certo assim no Canindé. Qual o segredo pra você? E Viva a Lusa!!!

    • janca

      Ops, fiquei surpreso sim, não esperava tanto da Lusa neste campeonato, mas tem que manter o foco, ainda acho que os jogos mais difíceis são os no Canindé. E o segredo foram as três goleadas seguidas que aplicou quando não vinha tão bem no campeonato e a partir daí o time engrenou. Fora o apoio da torcida em casa, que tem sido importante e é o reconhecimento para um grupo humilde. Pena que temos visto a Lusa mais em outras páginas de jornais por conta da morte da namorada de um jogador em circunstâncias ainda não esclarecidas. Ah! Sobre seu comentário ter voltado é que quando você entra no blog pela primeira vez eu tenho que aprovar. Mas tenho aprovado todos, mesmo os que me xingam e não são poucos _rs. Abs. Janca

  • Tarcísio Rezende

    O desencanto com o futebol faz parte de minha realidade atual, mas o amor pelo meu Vascão continua, claro que sem a mesma dedicação de outrora. É possível trocar de clube sim, mas a coisa é muito pessoal, no meu caso estarei sempre mais próximo de abandonar o futebol como um todo, neste mar de lama e negociatas, do que em simplesmente passar a torcer por um outro clube.

    • janca

      Não, Tarcísio, seu amor pelo Vasco é diferente e único. Não deixe o futebol de lado por conta dos nossos dirigentes, o futebol não é deles e a história do Vasco é linda. Aliás, para quem não sabe, Tarcísio tinha uma torcida “organizada” formada por um só torcedor _ele próprio. E ia a todos os jogos do Vasco e também a Copas torcer pela seleção, sempre com dinheiro próprio, isso é bom dizer no mundo de hoje, lá estava, enfim, a torcida “Tarcísio Vascão”. Abs. João

      • Tarcísio Rezende

        Caro Janca, foi conduzindo malas com faixas e bandeiras da “Tarcísio Vascão” que nos conhecemos, na saudosa Guadalajara de 1986. Você também ainda na fase das bandeiras de seu ex-time. Éramos jovens, sonhadores e apaixonados pelo futebol arte. Hoje somos mais experientes, e a maturidade permite perceber que o futebol arte deu lugar ao futebol negócio. Que saudade !!

  • janca

    Ah! Para quem torce para a Lusa, andei conversando com o Jorginho, o técnico, depois coloco no blog algumas coisas que ele me passou. Mas acho que o segredo da Portuguesa foi ter conseguido o apoio da torcida, que no Canindé fazia uma pressão absurda contra seu próprio time, cobrava demais, essa é minha opinião pessoal. Hoje tem apoiado e espero que continue assim. Abs. Janca

  • janca

    E não é que a Portuguesa acaba de perder, em casa, para o Vila Nova? Que coisa! Jorginho vai ter que mudar um pouco o discurso, parece que está mesmo mais fácil jogar fora de casa… Enfim, Marco Antônio, de quem gosto bastante, hoje não fez uma boa partida. Mas a Lusa segue líder, pelo menos isso, segue líder. Abs. a todos, Janca

  • janca

    Pelo menos a torcida aplaudiu bastante o time no final do jogo. Sexta-feira tem mais. Abs. de novo, Janca

MaisRecentes

Contas corintianas



Continue Lendo

Timão em 2018



Continue Lendo

Verdão aflito



Continue Lendo