Jogador/comentarista



Alguns internautas me mandaram e-mail perguntando sobre o que acho de ver tanto ex-jogador comentando futebol. Acho ótimo, contanto que eles sejam bem articulados.

Gosto do Caio, que é muito ponderado, do Casagrande, que não mede as palavras e costuma colocar o dedo na ferida, do Edmundo…

Não tenho nada contra. É um espaço que eles, que já estiveram lá dentro, podem ocupar perfeitamente. Como Falcão fez com brilhantismo e Leonardo, hoje no PSG, faria muito bem.

O que estranhei foi uma declaração de Edmundo ao L! na edição de hoje. Ele diz que pediu dicas ao PC Vasconcellos, com quem trabalhei no Sportv, e ao Casagrande, e que lhe disseram para não falar nada porque tudo pode acontecer no futebol. Edmundo deve ter entendido errado. Duvido que eles tenham dito isso.

Quer dizer que o comentarista não pode falar nada pois tudo pode acontecer no futebol? Então para que comentarista? Para ficar calado? Tem boi na linha…

Comentarista tem que falar o que acha, sim, às vezes falar o óbvio, pois isso acontece e ele não é o único que está vendo o jogo e o que se passa no gramado, às vezes o diferente, mas se posicionar, dizer o que pensa, enfim, sempre respeitando o próximo e o telespectador. Que quer informação. E comentários. Não o silêncio. Pois se quiser silêncio é só tirar o som da TV. O que, cá entre nós, não é muito difícil de fazer.



MaisRecentes

Galo pega fogo



Continue Lendo

Cornetas no Palestra



Continue Lendo

Grêmio ainda reclama



Continue Lendo